Consultor Jurídico

Notícias

Eleições  2018

Vitória de Jair Bolsonaro para Presidência divide comunidade jurídica

Comentários de leitores

15 comentários

Assim é a democracia.

Wilton Vilas Boas de Paula (Delegado de Polícia Estadual)

Assim é a democracia. A liberdade de escolhas e de pensamentos, onde o povo, exercendo o direito do voto através do sufrágio universal, elege os seus representantes e, no cumprimento do chamado Contrato Social, cede parcela de sua liberdade ao Estado, para que este, por meio de seus agentes públicos e mandatários, faça com que os seus súditos possam exercer com total plenitude seus direitos e garantias fundamentais.
Talvez, em um processo eleitoral, não escolhemos o nosso melhor representante, mas, com certeza, a periodicidade e a alternância no Poder, seja o maior símbolo de representatividade governamental de um regime democrático de direito.
Um presidente não governa sozinho. Qualquer medida que seja tomada visando o não cumprimento dos preceitos fundamentais constitucionais e principiológicos universais, como a prática de tortura, a homofobia ou o racismo, por exemplo, será alvo de fiscalização por parte do Estado e de todo cidadão que não coaduna com tal ato abominável, sendo o governante impedido de assim agir, podendo mesmo até vir a ser afastado do poder, porque isto é um Estado democrático e não um Estado de exceção.
Por outro lado, o exercício do mandato, baseado no plano de governo apresentado durante o período pré eleitoral, em razão do grau de discricionariedade daqueles que administram a coisa pública e em respeito aos princípios afetos à Administração Pública, são também passíveis de fiscalização, mas agora, também, pela avaliação dos eleitores, os quais poderão, em um novo processo eleitoral, escolher um novo representante se assim desejarem.

Conjur, Jurídico, Poético ou Blog de Humor

Zeno (Bancário)

Ao novo presidente devemos respeito e igualmente às instituições.
Disse um outro comentarista a respeito de longo texto de um missivista, correspondente de Paris, de sobre o Conjur" ...E agora, após as eleições, está virando um site de humor.
É isto - um esteta que desfruta das manhãs e noites do Quartier Latin se detém em longo ativismo saudosista. Então ... que não volte a desfilar sua cátedra por aqui. Que fique por lá como articulista.
A esquerda precisa largar o osso e voltar para a oposição. E que seja construtiva e responsável. E que tirem do atual processo eleitoral algum ensinamento.
A vida e a administração pública merecem atuação responsável e sem vícios. Os que dela tiram proveito direto ou indireto mesmo através de honorários merecem nosso repúdio.
Aos poetas, loucos e diletantes, vale a leitura crítica e, as vezes como apontado, boas risadas. Fala sério?

Vitória de Bolsonaro...

Irio (Advogado Associado a Escritório - Criminal)

Com todo respeito aos nobres colegas advogados. Na verdade falam como Defensores da grande massa dos envolvidos nos grandes esquemas de corrupção que devastaram nosso País, não poderia ser diferente. O certo é que irão continuar a ter muito serviço, pois, há muita gente envolvida que ainda vai precisar de seus valiosos serviços.

Eleições 2018 P. Presidente Divide Comunidade Jurídica.

Renato Adv. (Advogado Autônomo - Civil)

Eleições 2018
Vitória de Jair Bolsonaro para Presidência divide comunidade jurídica. = = = = Vamos Direto ao assunto sem poesias e voltas e revoltas senhores. = = = = Na verdade, o que Preocupa Aqueles Juristas / Advogados que trabalham para a esquerda (digo os medalhões juristas), trabalham na defesa dos acusados de corrupção da Lava Jato, Mensalão, Petrobras, das Obras Faraônicas Não Realizadas e leia-se Dinheiro Roubado do Povo, devem sim estar Divididos e Preocupados e muito, Pois, estão Vendo Fugir o Controle entre as mãos, Pior, estão Vendo a Manada de Vaquinhas Gordas de Cor Vermelha, secar suas Fontes de Recursos. Essa é a Verdade de esses Medalhões, o Resto, Bem o Resto e Conversa Fiada e Nada Mais.

conselhos pro bono

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A palavra é de prata, o silêncio é de ouro!
A língua é o chicote do corpo!

A metamorfose do Conjur

Eududu (Advogado Autônomo)

... é difícil não se pensar num terceiro turno. ...

... Hoje entrou um vento gelado e lancinante em Paris... e nunca tinha visto o meu Cafe de Flore literalmente abandonado. Resisti num penúltimo copo... que ele não seja fascista, que a democracia não esteja em risco, que ele não vá desrespeitar as mulheres, os negros, os gays, as minorias, que ele não afronte os poderes constituídos, respeite o Judiciário e o Legislativo. Que ele não afronte a liberdade de imprensa. ...

... Lamentavelmente a campanha alimentada pelo ódio e pela intolerância venceu essa batalha, mas continuaremos lutando pela democracia. ...

... Vejo com certa preocupação que pessoas que participam do sistema político, como é o caso do filho de Bolsonaro, façam declarações como as que foram feitas sobre o STF. A OAB precisa ficar atenta na defesa do Estado Democrático de Direito”. ...

Quando eu o conheci, o Conjur era um site jurídico. Depois, principalmente durante as eleições, se tornou um site político. E agora, após as eleições, está virando um site de humor.

Só o senador salva!

GUSTAVO MP (Outro)

O menos hipócrita desses juristas foi o Senador Eunício, pois o resto cheira odor maléfico e pútrido! Quem no Brasil é respeitado? Os negros são respeitados nesse Brasil que esses juristas pregam? As mulheres são respeitadas hoje em dia? São hipócritas e demagogos que vasculham numa falsa democracia como se vivêssemos num "país das maravilhas" sem violência como na suiça, com educação nível "Alemanha", corrupção ao ponto de ameaçar a Dinamarca como o país menos corrupto do mundo, esses juristas como diz o saudoso Enéas: acham que somos um valhacouto de pascácios, ou seja, um refúgio de imbecis!

Segredos sombrios

Guimarães Barros (Advogado Assalariado - Tributária)

Conjur hospeda advogados que guardam segredos sombrios da República e, o peso desses, faz com que o blog penda na direção sombria também, ao invés de hospedar um espaço neutro e aberto ao debate. Basta ver as opiniões aqui expostas e a quem defendem (o que faz parte de uma estado de direito, pois todos merecem defesas).
Quantos comentários não são publicados por essa razão?!

secou a fonte

LAFP (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Só há uma resposta: "acabou o leite", ou para ser mais preciso: secou as te... comunistas, agora só kefir...

A hipocrisia política e jurídica

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

As palavras podem até ser ingênuas, mas as figuras ilustres que a escreveram ou proferiram com certeza não são.
O mundo pode não ser para ingênuos (nisto acho que todos concordam), mas tenham certeza que não é para desonestos.
Devemos começar ajudar a mudar a mentalidade deste país, ainda que através de paradigmas, sob pena de não sairmos desse lamaçal por políticas equivocadas e incompetentes, e sermos responsáveis pelo fracasso de uma geração inteira.
Não nos deixemos de viver nossos próprios sonhos para viver os dos outros.
Acorda Brasil!

Reportagem distorcida

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Mais uma reportagem deturpada do Conjur. O título aponta uma divisão de opiniões em relação ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, de modo que se entende que seriam expostas opiniões pautando os dois pontos de vista, o contra e o favor, igualitariamente. Porém, adversamente no texto todas as opiniões coletadas são contra ele, o que configura um grave desvirtuamento. Se outro candidato, que sempre contou com o explícito apoio do Conjur, tivesse sido eleito, certamente haveria uma coletânea só de elogios. Por que este site persiste em manipular as suas matérias? Por que não encerra o seu indevido engajamento político pró-PT? A vontade da população, expressa democraticamente na eleição presidencial, tem que ser respeitada por todos, quer se concorde ou não.

Terrorismo intelectual

Rivadávia Rosa (Advogado Autônomo)

Realmente. A força do Estado [moderno] – detentor do monopólio legítimo da força – como manda a Constituição e a lei – não se impõe mais. A anarquia impera, o Estado, ou melhor, a sociedade fica à deriva – enquanto a criminalidade – desenvolve a violência impune e cotidiana; a comunidade desprotegida, com a defesa da ordem pública ‘interditada’ e, aí, até quando Polícia e os juízes se atrevem a agir, mesmo dentro dos estritos parâmetros legais, contra condutas são criticados impiedosamente.

Assim, é que se forjou a Síndrome de Estocolmo ou a ‘armadilha esquerdista’ com o Estado sequestrado pela mega rede de corrupção que tomou conta do País, com o domínio completo do poder pela apropriação do Estado [Estado-partido], confundindo público com privado - e, ainda tentaram se impor como único caminho para salvar o País, chegando ao ponto de um candidato dizer que um presidiário subiria a rampa do Planalto.
Porém, quando sociedade civilizada simplesmente [re] age diante dos extremos para conter a barbárie, certos intelectuais ‘orgânicos’, vislumbram o fim da democracia e, até ameaça ao Planeta ... Puro terrorismo intelectual.

Reportagem distorcida

AC-RJ (Advogado Autônomo)

Mais uma reportagem deturpada do Conjur. O título aponta uma divisão de opiniões em relação ao presidente eleito, Jair Bolsonaro, de modo que se entende que seriam expostas opiniões pautando os dois pontos de vista, o contra e o favor, igualitariamente. Porém, adversamente no texto todas as opiniões coletadas são contra ele, o que configura um grave desvirtuamento. Se outro candidato, que sempre contou com o explícito apoio do Conjur, tivesse sido eleito, certamente haveria uma coletânea só de elogios. Por que este site persiste em manipular as suas matérias? Por que não encerra o seu indevido engajamento político pró-PT? A vontade da população, expressa democraticamente na eleição presidencial tem que ser respeitada por todos, que se concorde ou não.

UFA! O Brasil sob nova direção. Parabéns Jair Bolsonaro

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por: Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Na nossa sociedade, privar um homem de emprego ou de meios de vida, equivale, psicologicamente, a assassiná-lo". (Martin Luther King). Antes da promulgação da Lei Áurea, era legal escravizar e tratar as pessoas como coisa, para delas tirarem proveitos econômicos. A história se repete: O jabuti de ouro da OAB, o famigerado caça-níqueis exame da OAB, cuja única preocupação é bolso dos advogados devidamente qualificados pelo Estado (MEC), jogados ao banimento, sem direito ao primado do trabalho, renegando pessoas a coisas. E por falar em escravidão, o Egrégio STF ao julgar o INQUÉRITO 3.412 /AL dispondo sobre REDUÇÃO A CONDIÇÃO ANÁLOGA A DE ESCRAVO. ESCRAVIDÃO MODERNA, explicitou com muita sapiência (…) “Para configuração do crime do art. 149 do Código Penal, não é necessário que se prove a coação física da liberdade de ir e vir ou mesmo o cerceamento da liberdade de locomoção, bastando a submissão da vítima “a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva” ou “a condições degradantes de trabalho”, condutas alternativas previstas no tipo penal. A “escravidão moderna” é mais sutil do que a do século XIX e o cerceamento da liberdade pode decorrer de diversos constrangimentos econômicos e não necessariamente físicos. Priva-se alguém de sua liberdade e de sua dignidade tratando-o como coisa e não como pessoa humana, o que pode ser feito não só mediante coação, mas também pela violação intensa e persistente de seus direitos básicos, inclusive do direito ao trabalho digno. A violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas segundo a sua livre determinação. Isso também significa “reduzir alguém a condição análoga à de escravo”.
Pelo fim do caça-níquei$$ exame da OAB.

Sério mesmo?

Pyther (Advogado Autônomo - Administrativa)

Quando vejo um néscio, desprovido de qualquer oportunidade de estudo bradar o termo "fascismo" por qualquer idiotice, cabe-lhe o perdão pela ignorância ou pelo curto conhecimento da palavra.
Quando vejo juristas do mais alto cabedal usando o mesmo termo, envergonho-me.
Certamente não foi o vencedor quem tentou, em vão, censurar os meios de comunicação no pré e no curso das eleições. Ou quando veio querer "regular" a mídia. Ou quando disse que tomariam o poder e não pela via eleitoral.
Mas para alguns isso é normal, isto não é ditadura...
A camisa só está guardada ou sob riquíssimo paletó. Mas está lá.
Os tempos sombrios já vivemos há muito tempo.
Eles só mudam de cor, ora são verde amarelo, ora vermelho.

Comentar

Comentários encerrados em 6/11/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.