Consultor Jurídico

Notícias

Dados de trabalhadores

Marco Aurélio torna Paulinho da Força réu mais uma vez no Supremo

Por 

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, autorizou, nesta quinta-feira (18/10), a abertura de inquérito para investigar o deputado federal Paulinho da Força (SD-SP). Ele é investigado por suposto esquema de captação ilícita de clientela para ajuizamento de ações trabalhistas a partir de listas com nomes e dados de trabalhadores demitidos, obtidas junto aos sindicatos sob influência do parlamentar.

De acordo com a denúncia levada à Procuradoria da República em São Paulo, a venda de listas com as informações dos trabalhadores ocorria mediante pagamento de R$ 100 mil ao mês. Consta, ainda, cópia de contrato firmado com os advogados que seriam responsáveis por encaminhar “lista válida de possíveis clientes aos associados, no intuito de aforar ação trabalhista”.

Marco Aurélio determinou, ainda, que os advogados citados sejam chamados a depor para prestar informações sobre as listas de trabalhadores demitidos, pessoas contatadas nos sindicatos, sindicatos que encaminharam as listas e o tipo de relacionamento que possuem com o deputado federal, bem como que seja feita diligência no prédio supostamente utilizado como escritório de apoio para captação dos trabalhadores demitidos.

Ao ser notificado, o parlamentar tem 15 dias para se manifestar a respeito dos fatos em apuração no inquérito, caso o queira. 

Inc 4.735

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2018, 10h11

Comentários de leitores

1 comentário

Paulinho

O IDEÓLOGO (Outros)

Vai fazer coleção de processos do STF.

Comentários encerrados em 28/10/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.