Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Ensinamentos de Evandro Lins e Silva e Sobral Pinto para estes tempos sombrios

Comentários de leitores

9 comentários

Temos o direito assim como Sobral Pinto

SDG (Advogado Autônomo - Empresarial)

Conforme narrado pelo articulista, Sobral Pinto apoiou o regime militar, com o intuito de defender o Brasil das guarras dos comunistas. Passado algum tempo, ele percebeu que os militares haviam passado dos limites, situação que o transformou em aguerrido opositor ao regime militar.
Ora, qual seria o certo? Deixar que os comunistas tomassem o poder? A história nos mostra que os regimes comunistas foram mais prejudiciais à população de onde tomaram o poder do que o regime militar brasileiro.
Por que nós brasileiros não podemos, caso seja necessário, tornarmos opositores ao Bolsonaro em caso de abusos?
O brasileiro não tem esse direito? Quem sois vós para ditarem o que é o melhor ao brasileiro?
Quem nos garante que sem o regime militar a história brasileiro seria melhor? Talvez, como muitos defendem, o regime militar foi um caminho necessário para a manutenção da soberania brasileira.
Talvez, como muitos defendem, Bolsonaro seja um caminho à manutenção da soberania e desenvolvimento da democracia brasileira. Isso, de fato, apenas a história nos dirá...

Abismo

Felipe Soares de Campos Lopes (Advogado Assalariado - Criminal)

Outro artigo que demonstra existir um verdadeiro abismo entre o povo e a classe intelectual encastelada em sua torre de mármore.
Para alguns, a democracia só existe quando elegem os seus e concordam com suas propostas.
Lamentável.

Verdades e Inverdades

Mario Mendes (Administrador)

É possível falar grandes mentiras citando apenas a verdade.
Quem pegou em armas contra o Exército Brasileiro, que foi chamado às ruas pela população e colocado para governar o país pelo Congresso Nacional, não lutava pela democracia. Como eles mesmos afirmam, lutavam para impor aqui um regime de Ditadura do Proletariado a exemplo de Cuba.
Esse advogado precisa tirar o bonezinho de esquerdista e se comportar como gente. Fazendo terrorismo ideológico com mentiras e suposições sobre o que o Presidente vai fazer ou deixar de fazer. Onde estava o senhor advogado enquanto a quadrilha do PT e aliados assaltava o Brasil?

Artigo tendencioso a ser excluído das publicações do CONJUR

MDantas (Advogado Assalariado - Tributária)

"Ele seria um agente catalizador do momento punitivo pelo qual a sociedade brasileira tem passado. Colocaria, não tenham dúvida, em risco o devido processo legal e as prerrogativas dos advogados. Foi nos anos de ditadura que houve advogados presos, desaparecimentos de pessoas, processos forjados. Bolsonaro exalta esse amargo período de nossa história."

Prezado colega, lamentável suas colocações. Seu artigo nos leva a concluir que o povo está votando pelo retorno da ditadura militar caso o presidenciável Bolsonaro seja eleito.
Todos nós do meio jurídico sabemos que essa hipótese não existe em razão das instituições democráticas presentes atualmente, portanto, seu artigo relata algo irreal, beirando a mentira.
Penso que a eleição do candidato do PSL traduz mais a intolerância do povo em relação à corrupção instalada nos diversos setores de controle do governo, do que o retorno do "Regime Militar" como colocado em seu artigo, dando uma ideia que juízes, advogados e quaisquer opositores ao governo poderão ser mortos ... uma grande falácia nos dias de hoje.
Creio que a tendenciosidade do artigo demanda ser excluído das publicações do CONJUR.

Tempos sombrios...

Eduardo Mendes (Outro)

Pode ser o início de Tempos sombrios : principalmente para quem advoga para corruptos, traficantes e criminosos do colarinho branco. Se for, que venham tempos sombrios para esta casta.

é verdade!

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

"De início, caso eleito, Bolsonaro seria o responsável pela indicação do procurador-geral da República e de pelo menos dois ministros do Supremo Tribunal Federal. Além disso, nomearia outros vários ministros de tribunais superiores e magistrados de segundo grau. Controlaria o Exército e a Polícia Federal."
Com certeza Bolsonaro vai nomear muitos, mas acredito que não vai nomear corruptos para surrupiar trilhões de reais dos cofres públicos e continuar privando o povo brasileiro de saúde, segurança, educação etc.
Se Bolsonaro é uma ameaça à atual suposta Democracia???, parece que o brasileiro honesto optou por pagar para ver.
Esqueça o passado colega. No momento presente não há que se falar em ditadura no Brasil!

Antropologia

Persistente (Outros)

Parabenizando o autor pelo excelente artigo, não deixo de notar que, aconteça o que acontecer, os antropólogos terão um magnífico objeto de estudo num futuro próximo: o que se passou na cabeça de pessoas, num país que já elegeu Collor de Mello, ao escolher como candidato uma figura absolutamente bizarra, que faz do Caçador de Marajás alguém até respeitável, e cujo único discurso é o do ódio mais primitivo e troglodita, da discriminação e do autoritarismo truculento.

Artigo tendencioso

Antonio Maria Denofrio (Advogado Autônomo - Civil)

O articulista foi muito infeliz em sua fala pois demonstra claramente sua tendenciosidade. Está claro seus pendores não para a democracia mas para a esquerda. Em primeiro lugar, como pode antecipadamente julgar como vai ser a administração de Bolsonaro se ele vier a ganhar. Depois, isso vale para muitos críticos antecipados, o senhor e como outros tantos estão esquecendo que o Brasil é sim uma democracia e como tal possui um senado e uma câmara recém eleita. Será que os senadores e deputados eleitos não servirão para nada?
Infelizmnente, caro colega, suas ponderações não merecem a menor credibilidade.

Sobral Pinto e Evandro Lins e Silva

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Se vivessem hoje no Brasil e vissem o que os "presos políticos" fizeram depois que foram anistiados e governaram o País por décadas, certamente diriam a mesma frase de Juscelino "não tenho compromisso com o erro". Lava Jato neles !

Comentar

Comentários encerrados em 23/10/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.