Consultor Jurídico

Notícias

Sem influência

Ex-dirigente da Samarco que saiu antes dos danos a Mariana é retirado da ação

Por 

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região trancou a ação penal que corria contra José Carlos Martins, ex-membro do Conselho de Administração da Samarco. A corte acolheu o argumento da defesa de que o dirigente deixou a empresa três anos antes dos danos ambientais causados em Mariana (MG) e por isso não tem relação com o ocorrido. 

O executivo respondia com outros membros da empresa Samarco pelos danos que a companhia fez na cidade de Mariana e no Rio Doce. A quebra de uma barragem em 2015 gerou uma avalanche de lama que destruiu cidades, o rio e matou 19 pessoas. 

A defesa, feita pelos advogados Eugênio Pacelli e Sânzio Nogueira, ressaltou que o réu deixou a empresa três anos antes de os danos terem ocorrido. Além disso, alegaram que na época que ele deixou a empresa, não existia risco da barragem se romper. 

O relator, desembargador Olindo Meneses, acolheu os argumentos e trancou a ação penal contra Martins. 

Clique aqui para ler a petição da defesa 

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 9 de outubro de 2018, 19h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/10/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.