Consultor Jurídico

Notícias

Liberdade de Imprensa

Lewandowski autoriza entrevista de Lula e pede que Toffoli avalie

Comentários de leitores

9 comentários

Que falta de ética

Silva Cidadão (Outros)

Ingratos anos que a vida proporcionou ao Lewandowiski, pois, ela, própria, se reservou no direito de não dar dar a ele o direito de envelhecer com sabedoria. Já está com validade vencida.

Não é o saber jurídico que falta a alguns ministros?

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Estou convencido de que temos que RETOMAR a NOSSA CONSTITUIÇÃO, para que possamos APLICÁ-LA em todos os seus termos. De fato, FALTA a alguns Ministros, o NOTÓRIO SABER JURÍDICO. O SABER JURÍDICO cada um de nós tem intrinsecamente numa proporção de 50%, porque vivemos o FATO SOCIAL erigido a NORMA JURÍDICA. Mas o NOTÓRIO SABER JURÍDICO é o ALGO MAIS que qualificaria um CIDADÃO para um CARGO na EG. CORTE CONSTITUCIONAL. Ora, o que é, afinal, um CIDADÃO PRESO? É um CIDADÃO que COMETEU um FATO ECONÔMICO, FINANCEIRO, SOCIAL, qualificado de CRIME. E, se assim foi, CONDENADO na FORMA da LEI, após uma apreciação por um ÓRGÃO COLEGIADO, o que EVITA uma INJUSTIÇA de um MAGISTRADO SOLITÁRIO, ele NÃO É MAIS UM CIDADÃO na PLENITUDE de SEUS DIREITOS, reconhecidos aos demais, que BUSCAM SERVIR e VIVER nos LIMITES da LEI. O CONDENADO ultrapassou os LIMITES da LEI e TEM que SER SANCIONADO. Mas essa COMPREENSÃO parece só alcançar ALGUNS, NORMALMENTE OS QUE TÊM UM NOTÓRIO SABER JURÍDICO. Lula NÃO PODE dar ENTREVISTA, porque a LEI fixou os DIREITOS e LIMITES da EXPRESSÃO do PRESO, vis-à-vis com o MUNDO EXTERIOR, a quem ele enfraqueceu com seu CRIME, e DESRESPEITOU. Lula ESTÁ PRESO e PRESO NÃO TEM FACULDADES de DIÁLOGO senão nos termos da LEI. E, portanto, especialmente SE ELE PRÓPRIO é CANDIDATO à PRESIDÊNCIA, através do ardil do VENTRILOQUISMO, ELE NÃO PODE DAR ENTREVISTA, porque ELEIÇÃO é ATO de PRESENÇA. Um Candidato NÃO PODE ATUAR ou PARTICIPAR de um PROCESSO ELEITORAL através de um BONECO de VENTRÍLOQUO. Cada vez que vejo ou ouço o BONECO de VENTRÍLOQUO de LULA, fico envergonhado, porque chegamos a um ponto muito medíocre da Política brasileira. Deixamos a TEORIA da REPRESENTAÇÃO do MANDATO e estamos trabalhando com a TEORIA DO LARANJA e do SUBSTABELECIMENTO!

Chorem, bolsominions!

ju2 (Funcionário público)

O candidato fascista, machista, homofóbico e ladrão vai perder de lavada no segundo turno!

Cômico e absurdo

Maiakovski (Estudante de Direito)

Somente posso dizer que é lamentável, lamentável mesmo ver tantas tentativas de censurar um líder popular com medo ou por puro preconceito do que supostamente ele representaria (a luta social, o pobre ou o comunismo), todos sabem que é o mais preferido para as eleições e a única forma de não perderem uma ascensão de todo o preconceito que certos setores defendem é censurando seu direito de ser escutado. A luta política mantém mesmo uma relação dialética com o direito; o direito está tão submetido à interesses que vemos os malabarismos jurídicos nestes momentos, são incapazes de manter os próprios princípios de seu "estado burgues democrático de direito". Destroem suas próprias concepções liberais quando é o povo que deve ser golpeado. Que autoritarismo maior o que o do capital não?

As "troupes" que se criam para sabotar o judiciário

Luiz Fernando Cabeda (Juiz do Trabalho de 2ª. Instância)

A reclamação feita perante o STF pelo jornal Folha de S. Paulo e dois jornalistas visava, como é próprio a esse tipo de ação, resguardar o cumprimento de decisão anterior do próprio Supremo, garantindo assim sua plena jurisdição.
Ocorre que a ação de descumprimento a preceito fundamental ADPF 130/DF, que havia sido proposta pelo PDT em 2008, NÃO PODE SER CONSIDERADA a ação anterior cujo acórdão deva ser preservado.
Isto porque tratava da inconstitucionalidade da chamada Lei de Imprensa, Lei 5.250/1967. Por 7 votos a 4 o STF declarou esse diploma inconstitucional porque, em resumo, a atividade de divulgação de notícias não deve obedecer a um rito de regras disciplinadoras.
Inicialmente, o min. Ayres Brito suspendeu apenas alguns dispositivos, sustentado que deixar o tema sem regime legal prejudicaria a própria liberdade de imprensa.
Depois é que os votos discordantes, dados de modo difuso, levaram à conclusão de que somente deveriam ser legislados alguns aspectos do direito de informar, como aqueles relativos aos excessos, à responsabilidade pelo abuso e outras situações especiais.
Ocorre que, quando a FSP e dois jornalistas pediram para entrevistar Lula, sabiam que se tratava de uma situação especial, submetida à disciplina da execução penal.
Logo, A DECISÃO DE LEWANDOWSKI NADA TEM A VER com descumprimento de preceito fundamental, nem se trata de um caso de cabimento da reclamação, pois esta não está tipificada.
Isto quer dizer que a alegada CENSURA não existe e nunca existiu. A autoridade judiciária da execução (assim como a carcerária) seguem os princípios administrativos da conveniência, finalidade e inexistência de motivos, da Lei 4717.
Lewandowski criou INCIDENTE SIMULATÓRIO, como o juiz que queria sequestrar urnas e como o plantonista Favreto.

Isonomia

Marcos José Bernardes (Advogado Autônomo - Civil)

Acho que se tivesse dado ao Sr. Luiz Inácio Lula da Silva o mesmo tratamento dispensado aos demais envolvidos na lava jato nada disso estaria sendo discutido. Ele deveria estar cumprindo sua pena em um presídio. Não há previsão legal que justifique sua permanência em sala da polícia federal. A lei não contempla essa deferência. Cumpra-se, portanto, a lei.

A verdade liberta

Marco Martins (Outros - Administrativa)

Porque será que querem manter Lula calado?

O que ele pode dizer de tão perigoso assim?

Porque Serginho Moro liberou a delação de Palocci somente agora?

Se a Justiça se utiliza dos fins para justificar os meios, isso ainda é justiça?

Teimosia de jumento

DrCar (Advogado Autônomo - Civil)

Esse cara é teimoso, já viu sua ordem ser cassada, seu mandado recolhido e insiste em querer que o "inominável" seja entrevistado. Entrevista é para cidadão legal, não para bandidos, especialmente se condenado e preso por crimes de roubalheiras e formação de quadrilhas...

Lewandograna

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Esse Lewandowisky além de Lewandograna já tá Lewando pro lado pessoal. A ideia é que "enquanto houver chance de enterrar a Lava Jato e livrar a cara dos corruptos a gente vai Lewando". A maior organização criminosa da História do Brasil quer sair da cadeia pras rampas do Planalto carregada nos braços do povo. Estão Lewandofé que isso vai acontecer.

Comentar

Comentários encerrados em 11/10/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.