Consultor Jurídico

Notícias

Desenho ministerial

Ex-presidente do PSL é escolhido para Secretaria-Geral da Presidência

Por 

O advogado Gustavo Bebianno, ex-presidente do PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, foi escolhido para a chefia da Secretaria-Geral da Presidência da República. Bolsonaro anunciou a escolha nesta quarta-feira (21/11) depois de reunião com a equipe de transição.

Presidente do PSL durante a pré-campanha e a campanha, ele também coordenou a disputa eleitoral. O deputado federal reeleito Luciano Bivar (PE), presidente do partido desde sua fundação, em 1998, foi reconduzido ao mandato como presidente do partido na última sexta-feira (16/11). Sua campanha a deputado recebeu doação de R$ 1,8 milhão do PSL sob o comando de Bebbiano.

Segundo Gustavo Bebbiano, sua principal função será na "modernização da máquina estatal". "A principal tarefa é o trabalho de modernização do Estado, desburocratização. Nosso interesse é que o contribuinte seja bem atendido em tudo aquilo que o governo tem a oferecer em termos de serviços e até produtos", afirmou.

A Secretaria de Governo política, criada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para ter funções mais voltadas à articulação política, será extinta. Bolsonaro manterá sob a Secretaria-Geral da Presidência a Secretaria de Comunicação (Secom), o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e a Empresa de Planejamento e Logística (EPL).

O futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni fez o anúncio à imprensa. "Gustavo Bebianno foi um dos coordenadores da campanha presidencial, um homem que está extremamente preparado e é da absoluta confiança do presidente da República para administrar essa importante pasta", disse.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 21 de novembro de 2018, 14h31

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/11/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.