Consultor Jurídico

Notícias

Parcialidade Judicial

Parlamentares do PT pedem que CNJ impeça Moro de assumir ministério

Comentários de leitores

7 comentários

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

S.Bernardelli (Funcionário público)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Medo e desespero

Paulo F. (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Isso é puro desespero e medo de irem para o xilindró aqueles que ainda restam.

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Gosto muito de seus comentários. Mas este seu mais abaixo me decepcionou.
.
Comecei a ler seu texto e estava achando correto, mas..... degringolou. O senhor deve ser petista. Falas como um.
.
Não é da competência do CNJ decidir se magistrado pode ou não assumir cargo público no executivo. Afinal, o executivo não está dentre as competências do CNJ. Está? Onde está escrito que compete ao CNJ decidir sobre posse de magistrados a cargo público no executivo?
.
Será que o novo governador do RJ, ex juiz, pediu permissão para o CNJ deixá-lo concorrer as eleições?
.
Será que Fernando Capez, pediu permissão ao "morto" CNMP para sair do MP/SP e ir para a Assembléia Legislativa de SP?

pois é...

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Os "cumpanheiros" não aprenderam a lição e continuam cavando a própria sepultura. Bolsonaro foi explícito: "Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão pra fora ou vão para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria."

O que afinal eles querem?

Antonio Maria Denofrio (Advogado Autônomo - Civil)

Esse pessoal é mesmo desavergonhado. Já perderam eleições, já viram que o povo não está com eles mas mesmo assim continuam colaborando para a desgraça do país. Eles não se interessam que o Brasil siga em frente. Pensam apenas neles e nada mais. Felizmente, o tempo deles já foi e ainda não perceberam. E também não perceberam que atitudes como essa só acirra os ânimos do povo contra eles.

Parcial

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O CNJ não possui competência para impedir a posse de ministro de estado, desde que o candidato ao cargo não faça parte da magistratura. No entanto, no que tange à parcialidade do Magistrado mencionado, a conclusão é outra. A aceitação do cargo de ministro, ainda na condição de magistrado, após inúmeras decisões jurisdicionais favorecendo abertamente a campanha de Bolsonaro (que por sua vez nomeou o juiz para o cargo de ministro), demonstra claramente a parcialidade do Juiz.

Again

Lógica Cartesiana (Outros)

A criativa trupe petista, que recebe subsídios e proventos da 'res publica', novamente tentando enxovalhar o nome de um juiz dos mais respeitáveis desta nação - \Sergio Moro. Só porque amparam-se em trabalho de advogado não significa isto plausibilidade jurídica do pedido. Como foi o caso do HC pedido para Lula-preso. Só o que transparece é o revanchismo contra o corajoso juiz, já que este clocou o ex-presidente na cadeia, com referendo do TRF4 e STF/STJ. A criatividade plena de ódio exalada desta última peça retaliatória tende, s.m.j., a ir para o limbo jurídico, como as demais de teor equivalente já foram.

Comentar

Comentários encerrados em 14/11/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.