Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Estratégia de difamação

Juiz ordena que Facebook exclua informações falsas sobre Marielle Franco

Para preservar a memória da vereadora Marielle Franco (Psol), assassinada no dia 14 de março, o juiz Jorge Jansen Counago Novelle, da 15ª Vara Cível do Rio de Janeiro, determinou, em liminar, que o Facebook exclua, no prazo de 24 horas, publicações com informações falsas sobre a política. A ação foi movida por Anielle Silva e Mônica Tereza Benício, respectivamente, irmã e viúva de Marielle.

Juiz criticou as disseminação de mensagens caluniando a vereadora Marielle Franco. 
Reprodução/Facebook

O juiz também determinou que a rede social utilize todas as ferramentas disponíveis para impedir a publicação de novas postagens ofensivas à Marielle e que informe se os perfis de Luciano Ayan, Luciano Henrique Ayan e Movimento Brasil Livre patrocinaram as postagens.

Reportagem do jornal O Globo mostrou que Luciano Ayan, dono do site Ceticismo Político, e o MBL amplificaram notícias falsas sobre a vereadora, dizendo que ela estaria envolvida com traficantes.

Na decisão, o juiz Jorge Novelle destacou que o Facebook tem recursos para excluir as postagens que ofendem a honra de Marielle Franco e que é inaceitável que a memória da parlamentar continue sendo desrespeitada.

“Não se há de tolerar, que a morte de Marielle, mártir da história contemporânea do Brasil, se repita, dia a dia, como vem ocorrendo, com a conivência, por omissão, especificamente do réu, que se traveste numa rede social e vem permitindo a propagação de crimes como calúnia contra os mortos, ódio, preconceito de raça e gênero e abusos, contra alguém que já não tem como se defender, contra seus parentes, irmã e sua companheira, contra familiares e contra a sociedade”, afirmou.

Exclusão de vídeos
Em 22 de março, a juíza Marcia Correia Hollanda, da 47ª Vara Cível do Rio de Janeiro, determinou que o YouTube removesse 16 vídeos sobre Marielle Franco.

Segundo a juíza, os vídeos extrapolam o direito da liberdade de se manifestar ao fazerem acusações à vereadora sem qualquer prova. Para Marcia, se essas afirmações continuarem a ser propagadas, poderão atingir de forma irrecuperável a dignidade de Marielle, com repercussões danosas a seus familiares. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-RJ.

Processo 0070926-71.2018.8.19.0001

Revista Consultor Jurídico, 28 de março de 2018, 13h21

Comentários de leitores

4 comentários

Recorra-se ao aurélio

Silva Cidadão (Outros)

Mártir é aquele que morre por defender um ideal, fruto de suas convicções, e não alguém, como a vereadora e tantos outros, que se apoderam da massa ignorante e de um MODISMO para ganharem notoriedade.

Ressarcimento

Almanakut Brasil (Jornalista)

A Justiça deveria fazer o Facebook ressarcir os cofres públicos, pelas verbas recebidas dos governos petralhas e de qualquer outro órgão público!

Lamentável

Kelvin de Medeiros (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Sem entrar no mérito dos pedidos autorais, a atuação desse magistrado foi lamentável.

A ausência de imparcialidade na decisão é gritante (confesso que não me recordo de decisão prolatada de maneira tão parcial. Me parece que o juiz sequer se preocupou em tentar ao menos usar uma linguagem mais neutra).

Para fins exemplificativos, cito o item 7 da decisão:

"7. Informar os IPs e usuários que postaram publicações criminosas, para que as autoras venham a acioná-los e responsabilizá-los civil e criminalmente."

Como pode o juiz responsável tão somente por assegurar que eventuais provas (postagens, no caso) permaneçam incólumes proferir uma declaração sobre o mérito das postagens? Isto é, não é papel dele afirmar se eventuais postagens são ofensivas (seja na esfera cível ou na penal), mas sim dos Juízos em que eventuais representações criminais ou ações cíveis forem ajuizadas.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/04/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.