Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Solução fácil

Para ir a audiência por furto de carro, americano furta outro veículo

Por 

Da próxima vez, Jonathan Rivera, 25, deverá ter transporte gratuito para ir ao fórum criminal. Irá em um camburão da polícia. Na quarta-feira (14/3), ele não tinha transporte para ir à audiência preliminar de um julgamento em que é acusado de furto de carro. Mas encontrou uma solução fácil: furtou outro veículo.

Antes de ir ao fórum, Rivera trocou a placa do carro que acabara de furtar pela de outro carro que furtara antes. Esperava, pelo menos, confundir a polícia, se houvesse alguma suspeita. Mas a polícia não se confundiu e o prendeu.

Enquanto estava na audiência, um empregado do estacionamento que escaneia placas de carros estacionados nas proximidades do Fórum Criminal de Hartford, em Connecticut, descobriu que algo estava errado com o Subaru Legacy 2014 (o que Rivera dirigia) e chamou a polícia.

Detetives do departamento de furto de automóveis descobriram que a placa no Subaru pertencia, na verdade, a um Toyota Highlander, que fora furtado anteriormente. Pelo número de identificação do veículo, descobriram que o Subaru também foi furtado.

Os detetives se posicionaram nas proximidades e esperaram Rivera entrar no carro para cercá-lo, segundo os jornais Hartford Courant e Hartford Patch.

Quando disseram a Rivera que sabiam que ele estava dirigindo um carro furtado, ele replicou que havia alugado o carro de um amigo, por US$ 40. Perguntado sobre o nome do amigo, e Rivera disse que ele se chamava “G”. É tudo que sabia. Mais tarde, afirmou que estava ali, esperando pelo amigo.

No momento em que ficou sem melhores explicações, confessou que furtou o carro. Mas havia uma justificativa: ele não podia se atrasar para a audiência no fórum.

Rivera foi acusado de furto de segundo grau, de dirigir sem carteira de motorista válida e de usar um veículo sem a permissão do dono. Acabou indo para a cadeia, mas o juiz estabeleceu uma fiança de US$ 10 mil. Se conseguir pagar, o que não é muito provável, ele terá de usar uma tornozeleira eletrônica.

 é correspondente da revista Consultor Jurídico nos Estados Unidos.

Revista Consultor Jurídico, 17 de março de 2018, 9h37

Comentários de leitores

2 comentários

Comentário politicamente incorreto

O IDEÓLOGO (Outros)

Jonathan Rivera é o nome do meliante.
Dentro da ótica dos brancos norte-americanos trata-se de um latino ou descendente, que compareceu aos USA para manchar a cultura local e descumprir as leis.
Está explicado porque o irascível e oscilante TRUMP, foi eleito.

Inception - O crime dentro de um crime

Hans Zimmer (Assessor Técnico)

Lembrou o caso de um parlamentar flagrado pedindo propina pra se defender das acusações de receber propina.

Comentários encerrados em 25/03/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.