Consultor Jurídico

Notícias

Sem vínculos

Filho adotado não tem direito à herança do pai biológico, decide TJ-DF

Comentários de leitores

2 comentários

dupla rejeição

Lucia Maciel (Outros - Trabalhista)

A meu ver trata-se de uma decisão equivocada, pois a adoção teve lugar em razão de abandono de alguma natureza. A prevalecer tal decisão estar-se-á reconhecendo que o abandono de menor pelo pai biológico retira deste qualquer obrigação com o filho que gerou, colidindo frontalmente com o princípio protetivo e os direitos e garantias constitucionais do abandonado. A adoção visa recompor em parte a perda do adotado que foi abandonado, mas não elimina o vínculo existente entre pais e filhos.

Justiça de injustiça

ielrednav (Outros)

A criança foi adotada , não tem direito sobre a herança do pai biológico ? Ou seja do pai natural, e por acaso terá direito a herança do pai inatural adotante , Srs. doutores doutrinadores da lei ! Há algo errado nesse entendimento ela tem irmãos ou não para chegar a um acordo e inclui-la no inventario do pai (natural) morto infelizmente é, a justiça da injustiça do Brasil , mesmo adotada pelos tios se foi registrada no nome do pai deve sim ter direito ao seu quinhão hereditário , ela não saiu do lar por livre e espontânea vontade sendo ainda bebe , foi abandonada dada para outra família mas os vínculos paternais continuam é um absurdo isso não é justo para quem serra dada a outra parte se não tiver outros para o Estado por acaso que não tem vinculo nenhum familiar com a pessoa do de cujus ? discordo plenamente dos Desembargadores , a luz. do meu pensamento ela tem direito sim .
acadêmico em direito.

Comentar

Comentários encerrados em 21/03/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.