Consultor Jurídico

Dever revisto

CLT passa a obrigar que parte perdedora pague honorários de intérprete judicial

O presidente Michel Temer (MDB) sancionou mudança na CLT para definir que, quando for necessária tradução e interpretação de língua estrangeira na tomada de depoimento em reclamações trabalhistas, o pagamento dos honorários será responsabilidade de quem perder o processo.

A Lei 13.660/2018 foi publicada nesta quarta-feira (9/5). Até então, a legislação definia que “as despesas correrão por conta da parte a que interessar o depoimento”. O texto foi proposto pelo deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT) e tramitava no Senado desde 2011, mas só em abril de 2018 passou no Plenário do Senado.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 10 de maio de 2018, 7h35

Comentários de leitores

1 comentário

Iludido advogado autônomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

lembre-se, aprende-se a viver depois dos 60. O bom pulitico é quele que aceita tudo por um bom repasse. Isto já foi dito aqui. A JT foi a última e ao final, a mais glorificada de todas. Em um talho só resolveu seu problema de superlotação. Sem guerra e só nos bastidores. E ninguém sabe o autor. Pulitico não é, pois, vive dormindo. Agora, o interprete de laudos, seu valor, também vai levar perigo ao seu pedinchado. Agora, só falta o juiz ser maestro e descobrir quem é o culpado das lides temerárias, aventureiras e lotéricas. Pois, pode machucar o inútil que é o pobre. Agora, a Justiça do Trabalho vai reinar com toda pompa. Forte, temida, arisca e uma verdadeira justiça voltada para o direito DAS PARTES objetivamente. Bom, por excesso de não ter o que fazer comum no seu brasil, é possível que isso venha a mudar e aí, a vaca vai pro brejo.

Comentários encerrados em 18/05/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.