Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Análise 2018

Veja quem são os diretores jurídicos mais admirados do Brasil

Os diretores jurídicos mais admirados entre seus pares são a advogada Josie Jardim, diretora jurídica da Amazon, e o advogado Elias Marques de Medeiros Neto, do Grupo Cosan. Eles foram os profissionais mais admirados pelos executivos jurídicos do Brasil, segundo a edição de 2018 da revista Análise Executivos Jurídicos e Financeiros.

A pesquisa ouviu 597 executivos de áreas jurídicas de grandes empresas, que citaram 867 nomes. Cada um podia apontar três nomes dentre as duas mil empresas citadas na última edição da Análise: Maiores Empresas do Brasil.

Junto com o levantamento, a revista também traz um perfil dos executivos de departamentos jurídicos. De acordo com a Análise, 90% dos advogados de empresas se informam por sites de notícias, contando as páginas de jornais e revistas. Mas só 45% se informam por jornais e revistas impressos e 26% acessam redes sociais.

Mais da metade (55%) dos executivos jurídicos declarou trabalhar entre 10 e 12 horas por dia e 28% deles, mais de 12 horas.

A revista informa ainda que a ação considerada mais eficaz para estimular as equipes jurídicas, citada por 78% dos entrevistados, é criar experiências de interação entre as equipes. Em segundo lugar, apontada por 73% dos pesquisados, está a autonomia para criar rotinas de trabalho.

Veja a lista dos executivos jurídicos mais admirados do Brasil, segundo a Análise Executivos Jurídicos e Financeiros 2018:

1 Elias Marques de Medeiros Neto – Grupo Cosan
1 Josie Jardim – Amazon
3 Flávio Franco – Nextel
4 Newman Debs – Unilever
5 Suzana Fagundes Ribeiro de Oliveira – ArcelorMittal Brasil
6 Alexandre S. D’Ambrosio – Vale
7 Gianfranco Fogaccia Cinelli – Yara Brasil Fertilizantes
8 Claudia Politanski – Itaú Unibanco Holding
9 Ivan Luiz Gontijo Jr. – Bradesco Seguros (Grupo)
10 Sandra Gebara Boni Nobre Lacerda – Lala Brasil – Vigor (Grupo)
11 Clovis Torres – Vale (não está mais na empresa, agora é sócio do Souza, Mello e Torres)
12 Sergio Pompilio – Johnson & Johnson do Brasil
13 Maria Fernanda Menin T. de Souza Maia – MRV Engenharia e Participações
14 Gustavo Biagioli – JLL
15 Vanessa Esper Telles Boer – Bemis Latin America
16 Amira Chammas – Formitex
17 Rita de Cássia Duarte – 3M do Brasil
18 Pedro de Abreu Mariani – Ambev
19 Palmarino Frizzo Neto – Ri Happy
20 José Roberto Salvini – Banco Votorantim
20 Livia Azevedo – Walmart Brasil
22 Fabiana de Freitas – Boticário (Grupo)
23 Luís Fernando Radulov Queiroz – ABB
24 Alessandra de Sá Del Debbio – Microsoft Brasil
24 Jaques Horn – TIM Brasil
26 Luciana Nunes Freire – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)
27 Márcio de Lima Leite – FCA
28 Ricardo Marcelo Cavallo – Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)
29 Daniela Saboya Albuquerque – Medtronic Brasil
29 Luciano Dequech – Construtora Norberto Odebrecht
29 Roberta Codignoto – Staples Brasil (não está mais na empresa)
32 Marcos Gabrijelcic Fraga – Thyssenkrupp Elevadores
33 Adilson Maróstica – MAN Latin America
33 Marcelo Lucon – Ecorodovias
33 Márcio Calil Assunção – Banco Safra
36 Christiano Xavier – Localiza (não está mais na empresa)
36 Fabiane Reschke – SulAmérica
38 Luis Henrique de Souza Lopes – Light
39 Fabio C. Leone – Grupo Pão de Açúcar (não está mais na empresa)
39 Ricardo Cleber Zangirolami – Hewlett Packard Enterprise
39 Ricardo Genis Mourão – Banco Goldman Sachs
42 Fabiana K. Leschziner – Embraer
43 Aline de Almada Messias – Hospital Sírio-Libanês
44 Milton Nassau Ribeiro – Valor da Logística Integrada (VLI)

Revista Consultor Jurídico, 19 de junho de 2018, 15h21

Comentários de leitores

1 comentário

Iludido advogado autõnomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

Não é bem assim não! Quase isso. O trabalho de equipe não é só uma necessidade mas uma obrigação quando se trabalha neste ângulo. Ninguém é melhor que ninguém e o respeito basta. Trabalhar mais de 8 horas por dia não é bom sinal de organização interna e externa extrajudiciais. Existem respostas jurisdicionais que podem ser feito no momento que se recebe um despacho. No computador e assentado. O direito quem o tem o tem. Não existe direito inverso. Para uma sustentação oral, basta muitos gestos, falar alto e o conteúdo do pedido inicial. Defeitos das partes e qualificados processualmente nem pensar. Agora, os melhores advogados mesmos para quem tem mais de 50 anos, são: Filho de juiz; Filho de desembargador; Juiz aposentado, Desembargador aposentado, Amado e Chegado junto a jurisdição onde trabalha. Sócios desta lavra filiados ao escritório.Todos com livre trânsito e amizades conservadora nos caminhos jurisdicionais desde o primeiro pedágio até o Superior e Supremo. Não há necessidade de explicação para o que se afirma retro. Até p^q uma explicação neste sentido fica estéreo e leva à antipatia. Mas, você sabe disso! Os puliticos adoram o STF e você sabe o p^q! Na justiça comum a coisa é mais generosa. Na Justiça do Trabalho nem tanto. Na justiça federal muito reservada. O seu alcance se dá igualmente no crime tributário; depende de você. Isso, você não vai mudar, pois, faz parte do pecado mortal. JEREMIAS, 6.

Comentários encerrados em 27/06/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.