Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Honestidade jurídica

Advogado diz que esqueceu de audiência e juiz federal elogia sinceridade

Por 

O advogado de defesa de um réu acusado de contrabando, em Boa Vista (RR), faltou à audiência que deveria ter acontecido no dia 29 de maio. Na hora de escrever a justificativa, Roberto Guedes de Amorim declarou que “poderia alegar desde doença, viagens e dezenas de outros motivos, entretanto, pelo respeito que devoto a este Douto Magistrado, venho informar que ‘esqueci completamente da audiência’”.

Em despacho, o juiz federal Helder Girão Barreto, da 1ª Vara de Roraima, afirmou que a ausência do advogado à audiência causou preocupação, porque ele sempre compareceu pontualmente.

Já a sinceridade do advogado não surpreendeu o juiz. Ele afirmou que conhece a conduta "integra e cavalheiresca" do profissional há quase duas décadas. "Que seu exemplo sirva às novas gerações de advogados", escreveu o Barreto, ao aceitar a justificativa do advogado.

Clique aqui para ler a manifestação.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 15 de junho de 2018, 7h38

Comentários de leitores

5 comentários

Bonito. Mas....

Nelson Cooper (Engenheiro)

Se o advogado representasse uma empresa numa causa trabalhista ou cível, com honestidade ou não, a empresa tomaria uma revelia.
Advogado não pode esquecer.

Reprodução da realidade social!

Marcelo-ADV (Outros)

Citação:

“A atitude do professor em face do menino proveniente de grupos marginais é caracterizada por preconceitos e estereótipos negativos, que condicionam a aplicação seletiva e desigual, em prejuízo deste, dos critérios do mérito escolar.
[...]
Antigas e recentes pesquisas colocam em evidência que a quota de erros desconsiderados pelo professor é menor no caso dos ‘maus alunos’ do que no caso dos ‘bons’ alunos, e que, no dos primeiros, são destacadas mais frequentemente erros inexistentes” (BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal. Trad. de Juarez Cirino dos Santos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Revan, 2002, p. 174).

A decisão vale para todos que esquecerem de ir a uma audiência ou vale apenas para os considerados bons advogados?

Aplausos...

Rodrigo Zampoli Pereira (Advogado Autônomo - Civil)

"Parabéns a ambos, ao Advogado e ao Magistrado. Realmente, concordo, mas no plural, exemplos a ser seguidos tanto pelo novos Advogados (as), pelos Advogados (as) master e pela antiga/experiente guarda de Advogados (as). A reciproca é verdadeira na minha visão para os / as Magistrados (as)."
Fonte: www.espacovital.com.br
Atenciosamente,

Rodrigo Zampoli Pereira
OAB-MT 7198
OAB-SP 302569

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/06/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.