Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Briga de condomínio

Juiz não nega que atirou em vizinho, mas diz que vídeo deve ser periciado

Após a divulgação de um vídeo em que o juiz Jorge Jansen Counago Novelle, da 15ª Vara Cível do Rio, aparece atirando em direção ao apartamento de um vizinho, a defesa do magistrado afirmou nesta terça-feira (12/6), em nota, que a gravação precisa ser periciada — mas não negou que seu cliente tenha feito o disparo.

O caso ocorreu na madrugada do dia 1º de maio, no bairro de Copacabana. Jansen fala para o vizinho, um médico, com a voz embargada: "Agora eu sou mais maluco que você, tá entendendo? Tu tá me filmando por quê? Tu é bandido. Tu é safado. Tu tá tocando a minha campainha de madrugada. Tu vai me filmar? Tá me ameaçando de alguma p...? Tá me ameaçando, é? Então tome bala". 

De fato, o magistrado atira, mas o médico não é atingido. A polícia investiga o caso. E o Tribunal de Justiça fluminense instaurou um procedimento interno para apurar os fatos.

Na nota, os advogados afirmam que a versão contada pelo médico às autoridades é mentirosa. Dizem ainda que o vizinho é réu em ações penais, que já foi despejado do condomínio por falta de pagamento e que utiliza o imóvel para atos obscenos.

Clique aqui para ler a nota da defesa do juiz.
Veja o vídeo:

Revista Consultor Jurídico, 13 de junho de 2018, 15h42

Comentários de leitores

6 comentários

Mais uma vez a dispensa médica em campo!

Antônio Marcelo (Outros)

"Se fosse um cidadão comum que tivesse feito isso estaria preso. E com juiz, o que acontece? A vergonhosa APOSENTADORIA COMPULSÓRIA! Puxa, que pena grave não!
Brasil, um país podre e sem cura".
- Mais uma pagina que permanecerá em branco e nem a aposentadoria compulsória virá! Vida que segue!!!

Comparem

Marcio Luciano Menezes Leal (Administrador)

O Dr. Jorge Jansen Couñago Novelle é um magistrado respeitado e reconhecido por suas decisões, quanto à aplicação dos direitos fundamentais em favor das pessoas menos favorecidas, como demonstrado recentemente, quando determinou que o Facebook retirasse as falsas informações sobre a vereadora Marielle da rede social. O outro, é o anunciante de negócio ilícito, divulgado no link abaixo, que vinha tirando o sossego e do descanso de quem foi levado a exaustão por excesso de trabalho na Vara Cível onde atuava, que quem das decisões judiciais, dela depende, sabe que é sobrecarregada de processos. https://www.webquarto.com.br/quarto/9902/quartos-em-apartamento-frente-mar-copacabana) Dialeticamente,
Marcio Leal
Copacabana-Rio

isonomia

Elcio Guerra Junior (Assessor Técnico)

Se a acusação não diz respeito ao exercício do cargo, não deveria ser o caso de foro privilegiado. Isonomia em relação aos precedentes julgados recentemente pelo STF em relação aos parlamentares e ministros.
No mais, aplicar entendimento predominante a que estão sujeitos os cidadãos comuns, em relação à análise de viabilidade de prisão preventiva e recebimento da denúncia.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 21/06/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.