Consultor Jurídico

Diagnóstico e tratamento

Modesto Carvalhosa afirma ter as soluções para os problemas do Brasil

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

Professor modesto carvalhosa

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Modesto Souza Barros Carvalhosa (São Paulo, 15 de março de 1932) é um jurista brasileiro. É advogado , parecerista, consultor, árbitro, assim como professor aposentado de Direito Comercial da Faculdade de Direito da USP. Além da atuação no Direito Empresarial, Modesto Carvalhosa tem se voltado à questão da anticorrupção, participando de debates e contribuindo com projetos de lei relacionados com a reforma das regras sobre contratação pública. No âmbito acadêmico, é autor de diversos livros na área de direito empresarial, em direito societário, direito econômico, anticorrupção e arbitragem comercial (Fonte Wikipédia).

É real

JA Advogado (Advogado Autônomo)

Afastando a modéstia ou a imodéstia do Dr. Carvalhosa, o que ele diz é verdade, com um adendo: a nova Constituição Federal não pode ser escrita por "eles", os políticos, sejam senadores ou deputados. Tem que ser uma Constituinte exclusiva, integrada por pessoas da sociedade, eleitas para um mandato único de alguns meses que sejam suficientes para escrever a nova Carta. E com a proibição de que nos 10 anos seguintes possam vir a se candidatar a qualquer cargo eletivo. Se não for assim "elles" redigirão novamente uma CF que atenda primeiramente aos interesses "delles".

Modesto Carvalhosa

Arlete Pacheco (Advogado Autônomo - Trabalhista)

É muito fácil ser estilingue, difícil mesmo é ser vidraça!!!
Já houve um presidente que disse para esquecerem o que
ele escrevera.

(se foi senador, não pode ser deputado, por exemplo)

João Bremm (Outros)

Vê-se, de pronto, a estultice de tal proposição.
Uma coisa é evitar a reeleição, evitando-se a política como carreira.
Outra, bem diversa, é o galgar cargos políticos adquirindo experiências até chegar no cargo mais alto.
Dilma nunca foi política, e fez um péssimo mandato em razão disso, pois era arrogante, prepotente e pouca afeita ao diálogo.

Iludido advogado autõnomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

Diz o comentário: “Estamos no século 19 e a nobreza é a classe política, que tem direito a tudo. Do outro lado está o povo, que não tem nada”, Isto muito pouco, adiante do tamanho dum carma profético chefiado por um príncipe, ( bem entendido) ninguém a não ser DEUS pode pelo menos diminuir o tamanho do mal. O preço desse mal daria para matar a fome de muitos humanos caídos. São empresários por herança de uma mordomia finita que faz da mais valia, a fome dos desesperados e o escândalo de uma comparação com o trabalho árduo e descompensado do necessitado. Come-se na sombra o trabalho no sol do famélico. e, o pior, é o tamanho do estrago que fazem. SANTO DEUS!

E a máquina pública inchada e ineficiente?

E Pastorello (Advogado Autônomo - Civil)

O professor só esqueceu de comentar sobre a maior tragédia nossa e de todo terceiro mundo.... a máquina pública (do gari ao presidente do STF) inchada, ineficiente, com muitos direitos e muito pouca responsabilidade.

A cena descrita com o enfaro de quem desacredita no novo

Luiz Fernando Cabeda (Juiz do Trabalho de 2ª. Instância)

A participação crescente do professor Modesto Carvalhosa na cena política do Brasil pode parecer a um jovem repórter uma ousadia desproporcional ao personagem e a razão para salientar detalhes que não enfrentam sua participação, o sentido de seu engajamento, mas os detalhes cênicos, as descrições de bastidores.
De certo modo, é uma visão de mundo parecida com a que mirava a 'belle époque' e não percebia a véspera da I Guerra Mundial.
Na verdade, Modesto Carvalhosa é, sim, modesto na sua vida pessoal e como personagem na cena política do Brasil, ao contrário do que percebeu o repórter, pois não é agente de si mesmo, não se glorifica, não se entrega à luta por sua proposições visando a benefícios, celebridade ou protagonismo.
Compare-se, p. ex., com alguns ministros do Supremo e o contraste será inegável.
Modesto Carvalhosa pertence a uma "troupe" memorável, que inclui desde Bertrand Russel a Alceu de Amoroso Lima, quando o primeiro presidiu o tribunal dos crimes no Vietname contando mais de noventa anos, ou quando o último reconheceu, no fim da vida, que - ao contrário do ditado - havia sido bombeiro quando jovem e finalizado a existência como incendiário.
Há no Congresso mais um pedido de impeachment de Gilmar Mendes elaborado por Modesto Carvalhosa. Pelo menos dois senadores estão exigindo que o presidente da casa o aprecie. Já são cerca de vinte os pedidos de impeachment do mesmo ou de outros ministros do STF, só nesta legislatura.
Modesto Carvalhosa é hoje o jurista mais reconhecido com valor próprio, por seu domínio do Direito, que não está encerrado nessa área de conhecimento, que usa o que sabe para emancipar seu povo da subcidadania, renovar as instituições e propor soluções com ousadia e sensatez que faltam ao mundo da incultura política.

Comentar

Comentários encerrados em 20/06/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.