Consultor Jurídico

Infração disciplinar

Deputados pedem que corregedoria investigue Moro por negar soltura de Lula

Retornar ao texto

Comentários de leitores

8 comentários

Tem que investigar é o desembargador

Ade Vogado (Advogado Autônomo - Tributária)

O desembargador que causou esta confusão é que deve ser investigado, o que ele fez foi uma bizarrice.
De duas uma, ou ele não sabia que não tinha competência (o que demonstra falta de aptidão para o cargo), ou ele fez para causar confusão (o que demonstra falta de imparcialidade e interesses pessoais).

O Choro é Livre

O Ninfador (Outros)

Viúvas do sapo ladrão detectadas em alguns "coments"

Deputados pedem que corregedoria investigue Moro - Caso Lula

Renato Adv. (Advogado Autônomo - Civil)

CONJUR = Deputados pedem que corregedoria investigue Moro por negar soltura de Lula.
Os Três Distintos Deputados, Deveriam na Verdade estar trabalhando pelo Brasil e pelos Brasileiros.
Se nota claramente, que os três distintos deputados, "Que recebem seus vultuosos salários e que nada Produzem a Não ser trabalhar para LULA, realmente estão Provando quem são os Verdadeiros Parasitas e Sanguessugas do Povo e do Brasil. Se estão para fazerem Politicalha Partidária a Favor de Lula e não trabalharem pelo Brasil e seu povo, que "Renunciem a seus Cargos". Não temos que trabalhar duro e pagar os mais altos impostos do Mundo para manter Parasitas e Sanguessugas no Poder.

Laurita Vaz

acsgomes (Outros)

https://www.conjur.com.br/2018-jul-10/laurita-nega-hc-lula-critica-desembargador-concedeu-liberdade
...
A ministra defendeu ainda o juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal, ao expedir despacho e pedir o descumprimento da ordem de Favreto, bem como do relator do processo, João Pedro Gebran Neto, ao avocar o caso, “para restabelecer a ordem do feito”, e do presidente do TRF-4, Thompson Flores.
De acordo com ela, o “inusitado cenário jurídico-processual criado, as medidas impugnadas no presente habeas corpus — conflito de competência suscitado nos próprios autos e a decisão do Presidente do TRF da 4.ª Região resolvendo o imbróglio — não constituíram nulidade, ao contrário, foram absolutamente necessárias para chamar o feito à ordem, impedindo que Juízo manifestamente incompetente (o Plantonista) decidisse sobre questão já levada ao STJ e ao STF”.
...
“Depois de percorrer todas as instâncias do Poder Judiciário Brasileiro, a questão sobre a prisão do ora Paciente foi ressuscitada por advogados, que, ainda inconformados, peticionaram, estranhamente, perante determinado Juízo de Plantão do TRF da 4.ª Região”, disse a presidente do STJ. Ela classifica ainda a decisão de Favreto como “inusitada e teratológica”.

Cnj investigar?

S.Bernardelli (Funcionário público)

CNJ INVESTIGAR? É PIADA? O CNJ faz o que MORO MANDA E NÃO O QUE A LEI MANDA, e QUANDO INVESTIGA, FINGI INVESTIGAR só para dizer que não HÁ NADA QUE DESABONE O CRIMINOSO MORO. MORO AGE DENTRO DO JUDICIÁRIO da mesma forma que FERNANDINHO BEIRAMAR COM SUA GANGUE. O judiciário inteiro ESTÁ DE JOELHOS AO MORO. Com exceção de alguns ministros (as); juízes (as) procuradores (as); promotores (as); delegado (as) etc. O RESTO ESTÁ TODOS NA MESMA SOPA ESTRAGADA. EU ME PERGUNTO TODOS OS DIAS QUEM VAI SALVAR O JUDICIÁRIO?

Certissimo Sergio Moro

acsgomes (Outros)

Certíssimo o Dr Sergio Moro. Como dito na reportagem, o artigo 35, I, da Lei Orgânica da Magistratura (Lei Complementar 35/1979) estabelece que é dever de todo magistrado “cumprir e fazer cumprir, com independência, serenidade e exatidão as disposições legais e atos de ofício”. Logo, bem fez o Dr Sergio Moro frente a uma ordem de soltura claramente ilegal agir com serenidade e arguir ao Relator da Lava Jato no TRF-4, aliás seguindo orientação do Presidente do Tribunal.

MAP

João Ricardo 1 (Outros)

...dê uma lida da decisão da Laurita Vaz, talvez vc aprenda algumas coisas...

Igualdade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Se o CNJ vai passar a mão na cabeça do juiz federal Sergio Moro, mais uma vez, quero ter também o direito de descumprir ordem judicial.

Comentar

Comentários encerrados em 18/07/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.