Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito anglo-saxão

OAB oferece intercâmbio na Inglaterra para advogados; incrições vão até 5/2

Advogados brasileiros têm até 5 de fevereiro para se candidatar ao intercâmbio oferecido pelo Bar Council of England & Wales e pela Law Society of England & Wales (entidades britânicas que congregam profissionais da advocacia), em parceria com o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.

O programa começará no dia 30 de abril e vai até 25 de maio, na Inglaterra. As atividades são gratuitas e incluem seminários e visitas a instituições jurídicas, como a Suprema Corte. Não estão inclusos, porém, gastos de passagem, hospedagem, alimentação, deslocamento, seguro-saúde e obtenção de visto.

Serão selecionados até dez advogados brasileiros. É obrigatório comprovar excelência na habilidade oral e escrita em inglês, por meio de certificados de proficiência, certidões de escolas de idioma ou outro documento.

A iniciativa começou em 2014, quando dez advogados do Brasil foram a Londres. A cada ano, em visitas alternadas, os profissionais de um país vão ao outro entender como funciona o sistema de Justiça — em 2017, foi a vez dos britânicos virem ao Brasil. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB.

Clique aqui para ler o edital.
Clique aqui para acessar o formulário de inscrição. 

Revista Consultor Jurídico, 15 de janeiro de 2018, 14h27

Comentários de leitores

2 comentários

Doutor vasco vasconcelos

O IDEÓLOGO (Outros)

Sua Senhoria poderá angariar conhecimentos na Inglaterra.

A CF garante o direito ao livre exercício de qualquer trab.

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

(...)
A Constituição garante o direito ao livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão.” - Vasco Vasconcelos,escritor e jurista
(...)
FIM URGENTE DO TRABALHO ANÁLOGO A DE ESCRAVOS, OAB.
"A violação do direito ao trabalho digno impacta a capacidade da vítima de realizar escolhas segundo a sua livre determinação. Isso também significa “reduzir alguém a condição análoga à de escravo”. Segundo o ex-Ministro do STF, Joaquim Barbosa: “Reduzir alguém a condição análoga à de escravo fere, acima de tudo, o princípio da dignidade humana, despojando-o de todos os valores ético-sociais, transformando-o em res, no sentido concebido pelos romanos”.
(...)
A propósito se os nossos governantes não fossem submissos aos mercenários da OAB, respeitassem realmente a Constituição Federal, notadamente o Princípio Constitucional da Igualdade, o primado do trabalho, a dignidade da pessoa humana, enfim o livre exercício profissional cujo título universitário habilita, já teriam abolido o trabalho análogo a de escravos, a escravidão contemporânea da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, enfim já teriam banido do nosso ordenamento jurídico, a excrescência do pernicioso, fraudulento, concupiscente, famigerado caça níquei$ exame da OAB, o jabuti de ouro da OAB, uma chaga social que envergonha o país dos desempregados. Liberdade, liberdade abre as asas sobre os 130 mil cativos da OAB, que exigem tratamento igualitário, aos médicos, engenherios, psicólogos, administradores (...).
LEIA NA ÍNTEGRA ESTA AULA MAGNA.
http://impresso.dm.com.br/edicao/20180115/pagina/28
http://impresso.dm.com.br/edicao/20180115/pagina/29

Comentários encerrados em 23/01/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.