Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Serviço público

Governo federal expulsou 506 funcionários em 2017, 66% por corrupção, diz CGU

Em 2017, o governo expulsou de seus quadros 506 funcionários. Foram 424 demissões, 56 aposentadorias cassadas e 26 destituições de comissionados, de acordo com dados do Ministério da Transparência (CGU). Foi o ano com menos expulsões desde 2012.

Segundo a CGU, dos 506 demitidos, 335, ou 66%, o foram por “atos relacionados a corrupção”. Outros 125 (25%) perderam o cargo por abandono da função ou por “acúmulo ilícito de cargos”. Os dados não consideram os números das estatais, apenas da administração direta e das autarquias.

Desde 2003, quando foi criada a CGU, 6,7 mil funcionários foram expulsos, metade disso entre 2003 e 2011. Do total, 4,4 mil foram demitidos por corrupção e 1,5 mil por abandono das funções ou acúmulo de cargo.

Clique aqui para ler o levantamento.

Revista Consultor Jurídico, 8 de janeiro de 2018, 16h10

Comentários de leitores

2 comentários

Só peixes pequenos, indefesos ...

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

O "Governo Federal", como dizem aos quatro cantos, está desmoralizado e não tem nenhum mérito nessas discutíveis demissões. Com certeza, só pequenos foram trazidos nessa rede, propiciando elaboração de estatísticas favoráveis, enganando o cidadão brasileiro. São os rotos falando dos rasgados ...

Expulsões de funcionários

Ton (Auditor Fiscal)

O texto induz a acreditar que a CGU promoveu as "expulsões˜. Quero crer ser enganosa tal notícia, pois é de conhecimento notório que são comissões de inquéritos dos próprios Ministérios empregadores quem, de fato, faz a persecução e o Ministro desse Ministério assina as exonerações. A CGU, meu ver somente contabiliza os que os outros fizeram. Não possui mérito algum. É órgão estatístico.

Comentários encerrados em 16/01/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.