Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Constrangimento público

Toffoli manda PGR e PF apurarem caso de detrator de Lewandowski

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, enviou ofícios à Procuradoria-Geral da República e ao Ministério da Segurança Pública para que sejam tomadas providências contra o advogado que tentou constranger o ministro Ricardo Lewandowski num voo.

Entre as providências, está a abertura de um inquérito pela Polícia Federal e seu acompanhamento pelo Ministério Público — se for o caso, depois o oferecimento de uma denúncia.

A tentativa de constrangimento aconteceu na terça-feira (4/12) num voo para Brasília. O advogado Cristiano Acioli gravou um vídeo em que diz a Lewandowski que o Supremo "é uma vergonha". O ministro, então, mandou chamar a polícia. Na sede da PF em Brasília, o advogado prestou depoimento e foi liberado. Antes, ficou retido no avião, acompanhado por um agente da PF.

A comunidade jurídica repudiou a postura do advogado. E as entidades da magistratura chamaram o ato dele de irresponsável.  

Clique aqui para ler o ofício 

Revista Consultor Jurídico, 5 de dezembro de 2018, 21h28

Comentários de leitores

16 comentários

CAdê a OAB?

Porto (Advogado Associado a Escritório)

A OAB não vai defender o direito constitucional à crítica? Podemos criticar um presidente, um presidente do congresso, mas não podemos criticar os deuses do supremo? O supremo está brincando com fogo. Perdendo a opinião pública e o seu respeito, perderá tudo. Ou brigamos pelo respeito à constituição, ou viramos reféns dos deuses de toga.

E nos....

amigo de Voltaire (Advogado Autônomo - Civil)

Pergunto o que resta para nos mortais e operadores do direito senao assistir ao patetico espetaculo que se transformou o STF. Respeitosamente, nada podemos fazer ao nao ser assistir o Min.constrangido advogando para seu ex partido e amigo. O que nos resta senao engolir esse show de vaidades individuais simetricas corporativas dos que nao tem quem os repreenda. Ora escondem-se processos, ora decide-se no lugar dos poderes constituidos, ora ofendem-se mutuamente. Respeito conquista-se e nao impoem-se. Se o Min. e colegas da corte parassem de nos constranger todo os dias ja seria um bom caminho.

Impressionante, CONJUR

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Impressionante como publicaram vários artigos defendendo a inconstitucionalidade do crime de DESACATO, e agora como o alvo de um comentário crítico foi um ministro amigável às ORCRIMs em evidência o "detrator" virou um monstro, quase um terrorista, dentro daquele avião.
.
O STF e o hiper-garantismo estão levando o tecido social do Brasil à beira do esgarçamento, e alguns ministros estão puxando a corda demais e testando os limites do povo brasileiro.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/12/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.