Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Showmício configura abuso de poder nas eleições da OAB

Comentários de leitores

6 comentários

O tcu x “jus isperniandi” da oab

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista .
Se Karl Marx fosse nosso contemporâneo, a sua célebre frase seria:” Sem sombra de dúvida, a vontade da OAB, consiste em encher os bolsos, o mais que possa. E o que temos a fazer não é divagar acerca da sua vontade, mas investigar o seu poder, os limites desse poder e o caráter desses limites. Ufa! Com alegria tomei conhecimento do ACÓRDÃO Nº 1114/2018 que o Egrégio TCU, irá exigir da – OAB, a prestação de contas . Tudo isso a exemplo dos demais Conselhos de Fiscalização da Profissão. Qual a razão do “jus isperniandi” (esperneio ) da OAB? Qual o medo da OAB prestar contas ao TCU? Como jurista, estou convencido que OAB a exemplo dos demais conselhos de fiscalização de profissões tem a obrigação sob o pálio da Constituição, prestar contas ao TCU, os quais também arrecadam anuidades e taxas de seus filiados. Tudo isso em sintonia ao parágrafo único do art. 70 da Constituição Federal, “ in-verbis” “Prestará contas qualquer pessoa física ou jurídica, pública ou privada, que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e valores públicos ou pelos quais a União responda, ou que, em nome desta, assuma obrigações de natureza pecuniária".
Estima que nos últimos vinte e dois nos só OAB, abocanhou extorquindo com altas taxas de inscrições e reprovação em massa, cerca de quase R$ 1,0 bilhão de reais, sem nenhuma transparência, sem nenhum retorno social e sem prestar contas ao TCU. Não existe no nosso ordenamento jurídico nenhuma lei aprovada pelo Congresso Nacional dispondo que OAB é entidade sui-generis? “Data-Vênia “ o Egrégio STF não tem poder de legislar. É notório que OAB gosta de meter o bedelho em tudo. Respeite o art. 37 CF

Questões destinadas ao ofuscamento dos deveres da oab

Luiz Teotony do Wally (Advogado Autônomo - Consumidor)

A Corporação é dos advogados e a esses ela deve servir precipuamente. Isso significa que a prestação de contas deve ser feita aos causídicos, posto que são eles os mantenedores da instituição. Ocorre que, aos invés de cumprir com o seu mister, ela se imiscui em todo tipo assunto que não lhe diz respeito. Portanto, fazer showmício é desvirtuar a real finalidade da instituição que deve ser respeitada por todos os seus membros, e especialmente por que pretende dirigir os destinos da mesma.

Showmício???

Daniela A. Correia (Advogado Autônomo - Criminal)

"Fala sério", isso é descabido, intolerável e ridículo, tanto para o candidato, quanto para o eleitor.

Condomínio do IDEÓLOGO.

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Vou mandar a minha anuidade para o Sr. pagar. Quem sabe poderá justificar o seu interesse no caixa, que por ora não conta com dinheiro seu...
Condômino que não paga, vota na A.G.E?
Parece tão óbvio...

Como assim?

Thiago Barcellos (Advogado Autônomo - Civil)

Colega, independentemente da existência ou não de norma jurídica que determine a prestação de contas, quando se tem administração de verbas de qualquer classe ou instituição DEVE existir uma prestação de contas, isso é questão de ÉTICA, TRANSPARÊNCIA, RETIDÃO, RESPONSABILIDADE, RESPEITO, enfim. Prestar contas nunca deveria ser uma obrigação legal, mas algo que decorra do próprio senso ético de quem está na gestão. É O QUE PENSO...

OAB

O IDEÓLOGO (Outros)

Brevemente, terá, como outras autarquias, de prestar contas de suas opera$$$ções financeiras e respectivo patrimônio. Deixará de ser uma "autarquia especial".

Comentar

Comentários encerrados em 4/09/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.