Consultor Jurídico

Patrocinados

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Semana Jurídica: especialistas discutem impactos da tecnologia no Direito

Os impactos sociais e jurídicos da tecnologia na vida das pessoas e no funcionamento das empresas serão discutidos, durante três dias, na XXI Semana Jurídica, promovida pela Faculdade de Direito da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), em seu campus de São Paulo, para alunos do curso. Alguns dos maiores especialistas em big data, inteligência artificial, moedas virtuais e redes sociais estarão presentes no evento, que acontecerá de 2 a 4 de maio.

O evento terá como tema “Internet – Desafios Jurídicos” e contará com a participação de nomes como Bruno Bione (Ponto Br), Bruno Magrani (Nubank), Eric Messa (Núcleo de Inovação em Mídia Digital da FAAP), Juliano Cappi (GGI.br), Renato Leite Monteiro (Privacy.br) e Solano Camargo (Universidade de Porto).

“Vamos avaliar os impactos da tecnologia nas atividades dos operadores de Direito e os reflexos na sociedade, tendo em vista o avanço dessa ciência nos últimos anos e a nossa necessidade de adaptação”, explica o diretor da Faculdade de Direito da FAAP, José Roberto Neves Amorim, que fará a abertura do evento, acompanhado pelo professor Mário Sarrubbo e pela professora Náila Nucci, coordenadores da pós-graduação e das atividades pedagógicas, respectivamente.

Na ocasião, também serão anunciados os alunos que se destacaram com seus trabalhos de iniciação científica sobre temas como guarda compartilhada, socioafetividade, organização criminosa e defesa e proteção com armas. São eles: Beatriz Cristhina dos Santos Fernandes (10º semestre), Joaquim Pedro de Miranda Baldoíno (7º), Mariana Ferreira da Cruz Pires (9º) e Tatiana Duarte Brandão dos Santos (9º).

Perfis dos palestrantes:

Bruno Bioni - É pesquisador da Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade/LAVITS e advogado do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br/NIC.br. É mestre em Direito Civil e doutorando em Direito Comercial. Foi study visitor do Departamento de Proteção de Dados Pessoais do Conselho da Europa e pesquisador visitante do Centro de Pesquisa de Direito, Tecnologia e Sociedade da Faculdade de Direito da Universidade de Ottawa e do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação da Universidade de São Paulo/USP.

Bruno Magrani - É responsável pela área de Relações Institucionais e Governamentais do Nubank e foi diretor de relações institucionais e governamentais do Facebook no Brasil. É mestre em inovação e regulação de novas tecnologias pela Harvard Law School e bacharel em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Renato Leite Monteiro - É sócio e coordenador da área de Proteção de Dados do escritório Baptista Luz Advogados e co-fundador do Data Privacy.br. Foi consultor do Ministério da Justiça para o Anteprojeto de Proteção de Dados e study visitor do Departamento de Proteção de Dados Pessoais do Conselho da Europa. É LL.M (Mestrado em Direito) em Global Business Law e em Propriedade Intelectual, Direito e Tecnologia pela New York University e pela National University of Singapore, respectivamente, e doutorando em Filosofia do Direito na Universidade de São Paulo.

Eric Messa - Coordenador do Núcleo de Inovação em Mídia Digital (NiMD) e Professor da Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP, é colaborador do blog “Update or Die!” e do jornal “Meio e Mensagem”. Em 2013, foi eleito pela revista “Próxxima” um dos 50 profissionais mais inovadores do mercado de comunicação e marketing. É mestre em Comunicação e Semiótica e especialista em Tecnologia Educacional.

Enrico Roberto - Advogado especialista em Transações de Tecnologia e Proteção de Dados no escritório Baptista Luz Advogados, é pesquisador em Direito, Tecnologia e Inteligência Artificial na Universidade de São Paulo e no Lawgorithm. Já atuou nas áreas de tecnologia e propriedade intelectual no escritório Trench, Rossi e Watanabe, associado ao Baker & McKenzie, e foi assistente de pesquisa na Universidade de Stanford. Seu trabalho é voltado principalmente à assessoria a startups de tecnologia em proteção de dados, contratos de tecnologia e mitigação de riscos legais em estratégias operacionais. Possui doutorado em curso e é bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo. É LL.M. (mestrado em Direito) na Ludwig-Maximilians-Universität de Munique, em parceria com o Max-Planck Institut, onde estudou aspectos de responsabilidade civil de sistemas de inteligência artificial.

Juliano Cappi – Doutor em Comunicação, é coordenador da Escola de Governança e assessor do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Também estuda as interações em redes sociais digitais e os impactos do uso crescente desses ambientes de mediação das relações na sociedade. Nos últimos 12 anos, tem se dedicado a pesquisas sobre temas relacionados à governança e o uso da internet, o que contribuiu para a criação do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (CETIC.br). Também coordenou diversas publicações sobre o uso da Internet no Brasil.

Solano de Camargo - É advogado em São Paulo e graduando em Direito francês pela Universidade Jean Molin (Lyon 3 – França). É também mestre e doutorando em Direito Internacional e Comparado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador (split-site doctoral program) junto à Faculdade de Direito da Universidade do Porto (Portugal).

Sobre a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP)
Sustentada em três pilares: tradição, cultura e inovação, a FAAP é hoje um grande polo de educação, com Ensino Médio, 19 cursos de graduação, nas áreas de Exatas e Humanas, pós-graduação, cursos de aperfeiçoamento de curta-duração, além de programas de idiomas, intercâmbio e eventos de alto nível que complementam a formação do aluno. Além de São Paulo, a FAAP está presente em São José dos Campos, em Ribeirão Preto e em Brasília.

Revista Consultor Jurídico, 25 de abril de 2018, 18h09

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/05/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.