Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Aprovado!

Jcandal (Advogado Autônomo - Civil)

Gostei muito da sugestão dos 18 minutos máximos! Se aplicados ao "decano", então, seria uma verdadeira maravilha!

Publicidade ao máximo

Aiolia (Serventuário)

Pra mim, tem que transmitir tudo, as salas deveriam ser todas no vidro, gabinete de desembargador não poderia ter porta fechada, tudo, tudo transparente...
Se as vaidades resultam em votos prolixos e enfadonhos, bom, aí é outra questão...

A soberania da sabedoria popular

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Congratulações, Dr. Vladimir, por mais um excelente artigo com o qual concordo plenamente. Apenas gostaria de acrescentar que o povo já se preparou contra o "juridiquês", conforme um "Dicionário do STF" que circula na web :
"Peço vênia para discordar do eminente relator"
Para de falar m...da
"Data venia"
Escuta aqui !
"Data maxima venia"
Escuta aqui ca....lho !
"Peço vista"
A bola é minha e vou levar para casa se não for falta
"O dispositivo viola os princípios constitucionais"
Não está na p...rra da Constituição !
"A interpretação literal não é o melhor caminho hermenêutico para a compreensão da regra constitucional"
Fo....-se que não está na Constituição
"A interpretação do dispositivo à luz da melhor doutrina determina que ... "
Vou entender isso do jeito que eu quiser
"O princípio da colegialidade leva à observância desta orientação "
O que vocês decidirem, está bom para mim
"""O MINISTRO BARROSO é muito bem visto por internautas "leigos" que acompanham os julgamentos de seu interesse. Estou falando de um bom amigo, mestre em História e docente da USP aposentado, o Prof. Ricardo Mário Gonçalves, que é também monge budista (por isso coloquei aspas em leigo) e acompanhou o julgamento sobre o ensino religioso na escola pública e gostou muito do Ministro Barroso porque ele não usa o "juridiquês" e, portanto, o meu Mestre entendeu tudo o que ele disse e considerou o posicionamento do Ministro muito ponderado, fundamentado e acertado.

Problemas da democracia

O IDEÓLOGO (Cartorário)

A transmissão de julgamentos pelos meios de comunicação em uma sociedade na qual a grande maioria não consegue interpretar um texto jornalístico, é prejudicial à própria Democracia.
Aqui no Brasil o termo "Democracia" é interpretado para favorecer a elite, que a utiliza para dominar o povo. Que Democracia é essa,na qual, o povo morre, sem atendimento nos Hospitais? Que Democracia é essa, na qual os "rebeldes primitivos" aniquilam os moradores das periferias das grandes cidades, que não podem utilizar autotutela? Que Democracia é essa, na qual, os policiais são vítimas diuturnas dos meliantes? Que Democracia é essa, na qual, o Código Penal protege os criminosos?
O povo não precisa de Democracia.
Necessita de segurança alimentar universal, excelentes serviços médicos e educação.
Com a educação compreenderá o sentido da Democracia.

Texto atual e reflexivo

Amaralsantista (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O ilustre Professor Vladimir abordou importante e atual assunto que todos os brasileiros politizados acompanham na TV Justiça. Na última década ficou mais assistida, desde a AP 470 até os dias atuais. Muito importante essa publicidade dos julgamentos para que todos, operadores do direito, ou não, possam ficar a par do que acontece nas côrtes judiciárias brasileiras. O foco maior, sem dúvida é o STF, onde podemos ficar a saber dos votos de suas excelências, das tendências, da capacidade jurídica de cada um, enfim, cada um tem a percepção que acha mais positiva. Ultimamente temos visto debates acalorados, com troca de farpas, ofensas, acusações, muitas vezes o STF com suas viceras escancaradas, muito triste. Em outros Tribunais, ao contrário, podemos acompanhar a retidão, a firmeza dos votos, a seriedade, sem interferências políticas, probidade, e ilibada capacidade jurídica. O exemplo maior foram as recentes decisões do TRF4, seguramente o mais preparado de todos os regionais federais, respeitando os que pensam diferente, mas quem acompanha sabe que é a pura verdade. A partir do TRF4, penso que os demais estão acompanhando no mesmo diapasão e dando aos jurisdicionados a sempre esperada segurança jurídica, é o que se espera de todos os magistrados. Não podemos esquecer o magnífico trabalho dos Procuradores Federais e da Polícia Federal, compondo uma verdadeira e hercúlea tarefa de desvendar crimes horríveis que afetam indiretamente a vida de toda população brasileira. Todos sabemos da importância vital da primeira e segunda instância do judiciário. É nelas onde são examinandas as principais provas do processo. Devemos como cidadãos, prestigiar cada vez mais os magistrados nesses graus de jurisdição. O Brasil já mudou e esperemos os próximos capítulos.

Comentar

Comentários encerrados em 30/04/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.