Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falência adiada

Credores aprovam plano de recuperação judicial da Mendes Junior

Os credores da construtora Mendes Junior aprovaram nesta segunda-feira (16/4) o plano de recuperação judicial da empresa. A assembleia aconteceu em Belo Horizonte, e encerrou mais de dois anos de negociações. Com a decisão, será evitada a falência da empresa — que é uma das investigadas na operação “lava jato”. O plano ainda deve ser homologado pelo Judiciário.

Na ocasião, estavam presentes 174 credores que aprovaram uma proposta de consenso para renegociar uma dívida total de aproximadamente R$ 400 milhões, segundo notícia do jornal O Globo.

Foram duas propostas. Em uma, é previsto deságio de 40% no valor dos débitos e uma carência de cinco anos para início do pagamento, com a possibilidade de antecipação com recebíveis. Inicialmente, a proposta da Mendes Junior era de houvesse deságio de até 30% no valor dos débitos e início de pagamento em 15 anos. O índice de correção das parcelas será o INPC.

Quantos aos pagamentos que a empreiteira receber atrasados de seus clientes, ficou acordado que 50% do valor serão destinados para antecipar parcelas aos credores, desde que já estejam quitados todos os débitos trabalhistas. A empresa tem, ao todo, 1.768 funcionários.

A pauta avança dois anos após o pedido feito na Justiça. À época, a Controladoria-Geral da União (CGU) declarou que a construtora estava envolvida em casos de corrupção na Petrobras e declarou sua inidoneidade, que fez com que ela ficasse proibida de contratar com entes públicos por dois anos.

Revista Consultor Jurídico, 16 de abril de 2018, 21h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/04/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.