Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

É evidente que Lula está sendo vítima de um processo de exceção

Comentários de leitores

14 comentários

E o voto de Gilmar?

Angelin (Servidor)

Não vejo críticas de Reinaldo Azevedo e Lenio Streck aos votos de Gilmar Mendes.
Se é absurdo o fundamento jurídico que defende a prisão após decisão em segunda instância, melhora se observar a terceira instância, mas não o trânsito em julgado?
Gilmar Mendes defendeu em seu voto: "Conforme dissemos, o processo avança e a culpa se acentua. Com a condenação ou com sua confirmação em segundo grau de jurisdição, surge aí um título executivo, ainda que precário, sujeito a recursos
especial e extraordinário, mas que autoriza e recomenda uma nova avaliação das circunstâncias do caso, com o escopo de se aquilatar a necessidade do início do cumprimento da pena em casos de crimes
graves. Nisso repousa a cautelaridade esperada do Poder Judiciário no
Estado Democrático de Direito. (...) A garantia da ordem pública e o esgotamento das vias ordinárias
constituem importantes pressupostos para a aferição da necessidade da
prisão. Caberá à jurisprudência reconstruir e dar significado à ordem
pública."
Sério que esta argumentação não merece uma linha de reflexão do Professor Strek ou do jornalista/jurista Reinaldo Azevedo?
Então pode-se afastar a necessidade (constitucional) do trânsito em julgado de sentença penal condenatória para garantia da ordem pública? Nos crimes graves?
Eu tenho certeza Lenio fará um artigo em que demonstrará a completa lucidez (ou não) deste raciocínio. E Reinaldo Azevedo, jornalista competente e imparcial que é, também não poupará palavras para criticar ou apoiar tal entendimento.
Vamos aguardar....

Reinaldo quem?

Rinaldo Araujo Carneiro - Advogado, São Paulo, Capital (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

É um equívoco recorrente avaliar a opinião a partir do(a) emitente. Conteúdo? Oras, o conteúdo...
Para muitos, conforme a fonte, acredita e repercute. Ou então, pixa.
No caso presente (Lula preso!), adorei mas... É ilegal.
Com menos avaliação das pessoas e mais análise das ideias, ficaria mais fácil distinguir o certo do errado, sem vestir a camisa nem jogar pra torcida.
Sobre o Reinaldo Azevedo, excelente e respeitável articulista sim !

Preço.

Drake (Advogado Assalariado - Eleitoral)

Tô precisando do serviço de jornalistas de vida fácil. Alguém sabe quanto o Reinaldo Estado Democrático de Direito Azevedo tá pedindo por um artigo como esse?

Ao Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Eududu (Advogado Autônomo)

Eu li 2 de seus livros, O País dos Petralhas I” e “Máximas de Um País Mínimo”. Muito bons. Leio os textos dele e digo que, orientado por outrem ou não, ele tem uma coerência e compreensão jurídica que muitos juristas não têm. Acho que se o posicionamento do jornalista vai no mesmo sentido do entendimento de Gilmar Mendes, Celso de Melo, Marco Aurélio ou Lênio Streck, isso não quer dizer que ele não pesquisou, não estudou ou não tem convicção do que fala.

De qualquer forma é corajoso. Porque tem peito para criticar ilegalidades que muitos juristas fingem não existir. Como prisão cautelar contra parlamentar; aborto até 3 meses de gestação (Barroso é seu alvo constante); constantes ingerências do “Partido da Polícia” (expressão que cunhou) em matérias de competência do legislativo e executivo; corpo mole para pautar ADCs no STF. Critica a direita, critica a esquerda. É muito importante termos um jornalista “chato” como ele. Mesmo quando discordo, seus textos levam a produtivas reflexões.
De fato, ele se queimou com alguns leitores quando teve um entrevero e rompeu com pessoas que denomina serem da “direita xucra”. Muitos acharam que ele mudou de lado e descem o pau nele até hoje. Eu mesmo estranhei, mas respeito suas idiossincrasias. Definitivamente, ele não é de dizer ou fazer algo só para agradar os leitores.

É contestador. Enquanto a moda é elogiar C. Lúcia, Barroso, Fachin, etc, ele desce a lenha neles e se alinha aos já citados acima. Com fundamento e em defesa da Lei, o que torna sua argumentação válida e consistente (ainda que os motivos íntimos possam ser outros).

Creio que ele ao menos compreende o que sustenta, e o diz de forma fundamentada. O que vem se tornando cada vez mais raro, não só no jornalismo, mas na área jurídica.

Ao Eududu (Advogado Autônomo)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Eu gostava do R.A, até perceber que, ao meu sentir, ele era leitor de "resumos" previamente fornecidos.... Aí foi publicamente descoberto e não me restaram dúvidas.
"E devo reconhecer que ele revela ter melhores noções de Direito que muitos juristas. Ele dá freqüentes lições de tudo o que anda faltando aos juristas em geral. Sólidas noções e conceitos de constitucionalismo, Constituição e Direito constitucional."
E é aí que eu discordo: para mim, saliento, ele é repetidor, em cadeia de rádio, daquilo que recebe para ler, verbalizar.

Jornalista/Jurista

Eududu (Advogado Autônomo)

Admiro o R.A, há muito tempo. Ele fez oposição ao PT remando contra a maré alta de popularidade do Lula, então presidente. Escreveu “O País dos Petralhas e diversos livros atacando Lula, o PT e o petismo. Apanhou muito e, talvez por isso, não tenha medo de apanhar mais. É independente, corajoso, culto e inteligente. Embora seja um bocado metido. Mas as qualidades superam o defeito.

Se fosse mais um desses jornalistas que tem por aí, poderia continuar como inimigo cego e mortal do PT e chutaria o cachorro morto. Bateria palmas para tudo o que os novos salvadores da pátria querem fazer. Abraçaria a demagogia reinante. Seria muito mais fácil e conveniente. Mas não, o que demonstra que tem princípios e que não se abala com a enxurrada de críticas e xingamentos que recebe.

Justamente por não babar o ovo da Turma da Lava Jato, Janot expôs publicamente sua fonte, a irmã de Aécio Neves. Perdeu o emprego na Veja, mas continuou metendo o pau no despotismo do judiciário, MP e polícia em seu blog na redetv.uol. E batendo nos políticos de forma geral. Ele critica tudo o que acha que deva ser criticado. E isso desagrada muito os que se acham inquestionáveis.

Obviamente, a admiração não me obriga a concordar com tudo o que diz. Acho desnecessária e indevida, por exemplo, a generalização e ataques que profere insistentemente contra os eleitores do Bolsonaro, bem como as mentiras que propaga contra o referido candidato. Mas suas análises são sempre muito interessantes e, na maioria das vezes, muito coerentes.

E devo reconhecer que ele revela ter melhores noções de Direito que muitos juristas. Ele dá freqüentes lições de tudo o que anda faltando aos juristas em geral. Sólidas noções e conceitos de constitucionalismo, Constituição e Direito constitucional.

Conspiração.

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Reinaldo Azevedo reproduz concepções de Gilmar Mendes. Mendes cita o Prof. Lênio, que por sua vez cita Gilmar Mendes e Reinaldo Azevedo. O último refere ao Prof. Lênio, que também é citado por Gilmar Mendes no Plenário do STF.
Reinaldo Azevedo perdeu credibilidade desde que Janot levantou o tapete e revelou propósitos nada republicanos do jornalista. A diferença entre Lula e Reinaldo Azevedo: Lula tinha o "Bessias".

Processo de exceção?!

André Godoy Júnior (Outros)

Caso assim seja, vamos entregar as chaves do Brasil ao Lula e ao PT! Pronto! Porque, se houver "exceção" em uma sentença de primeira instância confirmada pela segunda, meus amigos, o Brasil perdeu o sentido de seu Judiciário. Mas quero acreditar no oposto. Nosso Judiciário está mais robusto. As instituições estão progredindo. E os barões da politicagem finalmente estão vendo as cores da lei!

O resto é patota eleitoreira e partidária.

Quem conhece, sabe...

Guimarães Barros (Advogado Assalariado - Tributária)

Quem conhece e acompanhou as atividades de Reinaldo Azevedo na imprensa sabe como ele chegou. Ele é o porta voz de um certo grupo de advogados e de um ministro do STF (que inclusive já o visitou em seu programa e o citou recentemente no seu voto ao mencionar um trecho de uma música de Caetano Veloso que o Reinaldo tanto gosta de repetir) que atuam na defesa de vários réus na Lava a Jato.
Manipula informação e reproduz as teses dos advogados sem se preocupar com as consquências decorrentes.
Não é para ser levado a sério.

já vi isso

afixa (Administrador)

não sei quanto a vocês, mas sempre que escuto Reinaldo Azevedo, Boechat, Merval... me lembro daquele apresentador jornalista gordinho do filme Tropa de Elite. lembram?

conjur; não demore 1 mês para postar meu comentário.

Exceções que confirmam a regra

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

A denegação do Habeas Corpus de Lula tem por fundamento anterior decisão do STF acerca da prisão ao condenado a partir da segunda instância, portanto, eventuais recursos previstos em lei que venham a ser interpostos não têm efeito suspensivo. O princípio da presunção de inocência tem por finalidade prevenir o erro judiciário, assegurando ao acusado o direito ao devido processo legal, ampla defesa e respeito ao contraditório. Não é apenas o acusado que é titular de direitos fundamentais e suas respectivas garantias. Todos os cidadãos são titulares de direitos fundamentais, garantidos pelos incisos do art. 5º da C.F. E todas as garantias aos direitos fundamentais têm aplicação imediata, conforme disposto pelo § 1º do referido art. 5º. Lula foi Presidente da República por dois mandatos consecutivos e NÃO FEZ NADA para organizar os serviços judiciários e torná-los mais céleres. E não foi só esse direito fundamental que a sua prevaricação negou aos cidadãos brasileiros. De minha parte, sempre admirei Gilmar Mendes, Lenio Streck e Reinaldo Azevedo, mas a desonestidade intelectual, tangendo a corrupção cultural deste triunvirato leva-me a concluir que a corrupção é mesmo uma psicopatia. Em nenhum momento, nenhum dos três foi capaz de dizer que Lula é mesmo culpado do que foi condenado e de muito mais. Lula só seria inocente "no papel".

lula vitima ?

Daniel (Outros)

o colunista (Reinaldo) é metido a sabe tudo, mas no fundo, é um palpiteiro. Não podemos dar credibilidade as bobagens que fala na rádio e nos artigos que ele escreve.

Princípio absoluto?

Alexandre Ricardo Menegon (Funcionário público)

Gostaria de ver o autor falar da Lei Maria da Penha com tanto fervor... onde o acusado vira agressor e onde as medidas protetivas de urgência poderão ser concedidas a pedido da ofendida poderão ser concedidas de imediato, independentemente de audiência das partes e de manifestação do Ministério Público.

Coréia do Sul

Observador.. (Economista)

Deixo para os técnicos do Direito o debate à respeito.
Pois tem gente que escreve (ou fala) como se fosse tudo óbvio. Se é assim, para que colegiado?
Basta botar um computador para decidir.
Enfim...

Na Coréia do Sul, o oposto do Brasil em segurança, educação, saúde etc, a Presidente deposta ano passado recebeu 24 anos de prisão e encontra-se presa.

Não é à toa que estamos assim.
Pela arrogância e empáfia de certos escritos, fica claro que é preciso método.

Comentar

Comentários encerrados em 14/04/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.