Consultor Jurídico

Guerra de assinaturas

3 mil criminalistas assinam nota contra prisão após segunda instância

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

Notáveis opacos do obscurantismo fascista

Rilke Branco (Outros)

Esqueçamos Lula...um "possível" corrupto... mas ainda com direito a recurso, em razão da PRESUNÇÃO DA INOCÊNCIA, que, diga-se de passagem, é cláusula que deriva da LEI e do que está ESCRITO em nossa CONSTITUIÇÃO (e em português claro).
Mas o que diz alguns setores que nem formação jurídica têm e os que falam em impunidade, mas demoram uma eternidade para julgarem, porque estão ocupados em palestras ou na mídia ?
E o que dizer dos falastrões leigos e/ou obtusos comentaristas?
Sim, os comentaristas...
São eles Silopsistas...?
Não.
Analfabetos...?
Não...
Catedráticos?
Sim... torcedores beócios da multidão e da raça ignata primitiva que "advogam" a PRISÃO AUTOMÁTICA, sem sequer NUNCA TEREM LIDO UMA LINHA SOBRE GARANTIA DE NORMAS INSCRITAS EM NOSSO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO.
Se NÃO SABEM LER, não julguem. SE QUEREM PRENDER À MARGEM DA LEI, daí sim, ajam como os "humanos primitivos".
Um dia quando a "espada" lhes cair sobre suas cabeças,vão agradecer porque não têm cérebros.
Mas, se confiam em juízes que podem permitir amanhã que suas casas sejam arrombadas sem mandado judicial e que suas esposas e filhas sejam estupradas por causa de idiossincrasias pessoais, abram as portas para os abusos e os arbítrios estatais.
Sim, porque a lei e as garantias escritas, para vocês, é só um detalhe; e, para os oportunistas, um óbice.
Ora, um ESTADO CIVILIZADO SÓ PODE FAZER O QUE A LEI DETERMINA.
Achemos bom ou ruim, NÃO HÁ LEI QUE PREVEJA A PRISÃO OBRIGATÓRIA EM CASO DE CONDENAÇÃO EM 2 INSTÂNCIA. Para isso, há o art. 283, do CPP, jumentóides.
AH, MAS PARA QUÊ LEI MESMO, SE SÃO MACACOS ANTROPOIDES?
Ao invés de repetir papagaiadas da imprensa e de alguns heróis, os que defendem o auxílio-moradia, não custa LER O ART. 5 da CF antes de expor suas diarreias mentais.

Defesa da Constituição???

Bia (Advogado Autônomo - Empresarial)

Defesa da "Constituição" ???? A pior de todos os tempos, com tantos e tantos artigos que dependem de regulamentação cujos redatores (ou "inventores"), de pura má-fé, tinham a mais absoluta certeza de que JAMAIS seriam regulamentados? Constituição "cidadã"??? Que retirou dos eleitores toda e qualquer possibilidade de influenciar uma reforma política que não beneficiasse os congressistas corruptos que se multiplicaram aos milhares, em todos os níveis (câmaras municipais, assembléias estaduais e câmara e senado federais), desde sua malfadada promulgação? NÃO! Nem eles são capazes de defender um texto tão maléfico! Defendem, SIM, seus próprios interesses financeiros, seus próprios clientes corruptos e corruptores, desde que estes disponham de milhões para arcar com seus milionários honorários protegidos pelo "sigilo" inviolável de tais rendas (só aqui). A esses subscritores interessa, sim, a perpetuação da impunidade, do desmantelamento do país, pois a eles todos os privilégios que a defesa de tais escroques lhes trouxeram. Não importa se a custa do estratosférico aumento da miséria, da degradação de nossas escolas públicas, da demissão de milhões de brasileiros que não tiveram o que comer nos natais sem papais noéis, com a morte de milhares que não podem dispor dos serviços médicos de primeiro mundo concedidos a eles e seus clientes despudorados. Revoltante tal manifesto, típico de apátridas. Tais "deuses" esquecem-se do principal: tudo acaba, na vida: o que é bom, mas o que é ruim também. O homem é finito. Esses defensores da continuidade de todo o mal que o país atravessa também desaparecerão da face da Terra. Graças a Deus (ou a qualquer outro fenômeno ao qual seja atribuído o prazo de validade de tudo que é vivo, neste planeta)!

OAB

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

E a OAB, ziper !

Negócio da china!

Valter (Prestador de Serviço)

É perfeitamente compreensível a defesa dos causídicos criminalistas para a tese de garantia de impunidade que transita nos escaninhos do nosso Judiciário. O objetivo é salvaguardar e consolidar a Quinta Instância (prescrição intercorrente da pena).

Para os advogados que militam na área, uma fonte inesgotável de caixa bem nutrida, sólida e permanente, abastecida com fartos recursos oriundos da corrupção exacerbada que viceja em todas as esferas da nossa famigerada administração pública!

Negócio da China para uns e um péssimo horizonte para outros. Os “outros” são os cidadãos honestos que pagam a conta extremada, vitimados pelos delinquentes armados de canetas em Brasília e de armas de fogo nas ruas das cidades.

Esperemos que neste decisivo pleito judicial o STF opte pela causa dos brasileiros que trabalham, produzem e pagam os impostos extorsivos cobrados pelo Estado perdulário, ineficiente, irresponsável e inconsequente que sodomiza os brasileiros.

Precisamos urgentemente de buscar proteção à parte saudável e honesta da sociedade!

Para bandidos e corruptos já há proteção demais!

Defendendo seus clientes!

daniel keslly (Contabilista)

Como criminalistas que são, estão a defender seus clientes.

O direito opaco

O IDEÓLOGO (Cartorário)

No direito opaco apenas a percepção sensível, porém enganosa, é captada pelo indivíduo.
A Carta Política de 1988 permitiu isso.
Os direitos assumiram dimensão especial em detrimento dos deveres.
Instalou-se na comunidade de pensadores do Direito e Processo Penal uma incessante busca na proteção dos infelizes violadores da lei. Estes, que não são ingênuos, passaram a atuar em confronto com as normas penais, ampliando, de forma exponencial, os crimes em "terrae brasilis", com o beneplácito dos intérpretes das normas positivadas.
Os intelectuais, inebriados com os Direitos Humanos, e defensores do "Garantismo Penal", apoiados no estudioso italiano Luigi Ferrajolli, reduzem o poder de repressão do Estado aos ilícitos criminais, conquistando o apoio censurável dos "rebeldes primitivos", expressão emprestada do notável historiador britânico Erick Hobsbawn, e adaptada à realidade brasileira. Os membros das comunidades das grandes cidades, acossados pelo terror dos referidos revoltosos, defendem a aplicação de sanções penais draconianas, amparados no pensamento do germânico Gunther Jakobs, expresso na obra "Direito Penal do Inimigo".
O atrito entre o pensamento do intelectual, restrito ao mundo abstrato e a dura realidade dos despossuídos, abala a Democracia, permitindo que estes, diante da redução, paulatina, da força do Estado provocada por meditações destoantes da realidade, ocasione o retorno de comportamento autorizado em priscas eras, consistente na adoção da vingança privada. A sensação é mais importante que a inspiração.

Não é?

Ian Manau (Outros)

São contrário à prisão do Lula, somente isto. Se o referido cidadão safar-se dessa, logo mudam de opinião. Quem duvida?

Comentar

Comentários encerrados em 10/04/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.