Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Parcialidade conhecida"

Lula pede que ação seja declarada nula porque Moro já o considera culpado

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu novamente a suspeição do juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Dessa vez, o motivo foi o fato de o julgador declarar, na última quarta-feira (13/9), que considera o ex-presidente culpado.

Lula afirma que Moro já decidiu sobre sua culpa mesmo antes das alegações da defesa e do Ministério Público.
Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Em julho deste ano, Moro condenou Lula a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP).

O último encontro dos dois foi motivado por outro processo, mas Lula lembrou a condenação para dizer que Moro não poderia ser considerado imparcial. O juiz rebateu: “Se nós fossemos discutir aqui... A minha convicção foi que o senhor é culpado. Não vou discutir aquele processo aqui, o senhor está discutindo lá no tribunal e apresente suas razões no tribunal, certo? Se nós fossemos discutir aqui, não seria bom pro senhor”.

Depois dessa discussão, Moro decidiu interromper a gravação do depoimento. Para a defesa, “uma vez mais essa autoridade [Moro] demonstrou, de forma inequívoca, sua parcialidade e o prejulgamento da demanda, de modo desfavorável ao Paciente”.

Os advogados de Lula afirmam ainda que essa situação é motivo suficiente para anular a ação e garantir a concessão do pedido de suspeição. A defesa classificou de hostil e ácido o comportamento de Moro, mas ponderou que atitudes como essas vindas do magistrado não são surpreendentes.

“Muito embora a parcialidade da autoridade coatora não seja qualquer novidade para o Paciente e para todo o Planeta, o que o trecho acima transcrito enuncia, às expressas, é que a Autoridade Coatora tem o juízo de culpa sobre o Paciente já previamente formado e consolidado. Isso antes mesmo de se realizarem as diligências de que cuida o artigo 402 do CPP e das derradeiras alegações do MPF e da Defesa”, diz.

A peça é assinada pelos advogados Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Zanin Martins, Larissa Teixeira Quattrini, Sofia Larriera Santurio, Alfredo E. de Araújo Andrade e Kaíque Rodrigues de Almeida.

Clique aqui para ler a peça.

Revista Consultor Jurídico, 15 de setembro de 2017, 22h22

Comentários de leitores

10 comentários

Lula e a "parcialidade" de Moro

Plinio G. Prado Garcia (Advogado Sócio de Escritório)

Por mais que procure, não vejo qualquer falta de imparcialidade do juiz Sérgio Moro.
Quanto aos advogados de Lula, não os culpo na tentativa de salvar seu constituinte dos imbróglios em que se meteu. Não deve mesmo ser fácil desqualificar sua conduta para dizê-la ilibada e acima de quaisquer suspeitas.

Que beleza de advogados o Lula tem

Ade Vogado (Advogado Autônomo - Tributária)

É cada tese de dar risada, devem estar cobrando o olho da cara e ficam peticionando cada coisa sem sentido que é de dar risada. Ae Lula, ao menos contrate um escritório que saiba o que está fazendo para fazer uma defesa digna porque esse aí, estão com nada!

O programa dos Trapalhões ao menos era mais engraçado .

hammer eduardo (Consultor)

Palavra que ainda Me surpreendo a cada movimento envolvendo não este pobre diabo com dedo de menos mas sim a sua trupe circense de "devogados" conforme o próprio jumento se refere a eles.
É impressionante a capacidade de um profissional de chafurdar na lama com a cara de pau daquele elemento que se apresenta como "divogadio" do molusco nojento sempre tentando ( sem NENHUM êxito diga-se de passagem) desqualificar o julgamento como um todo e repetindo as mesmas besteiras de origem bovina igualando TODOS os Brasileiros como descerebrados no varejo. Se existem os imbecis que AINDA se dão ao luxo de acreditar nas balelas deste vagabundo e desqualificado, que se preserve a outra parte e não tente agredi-la intelectualmente com essas mentiras nojentas que são derrubadas em serie por material probatório farto ou depoimentos acachapantes como foi o do "Cumpanheiru" Palloci que destruiu literalmente uma das ultimas portas de fuga que o nojento ainda sonhava existir.
Os outros patetas uteis como dirceu e vaccari preferem sentar no pudim ficando em silencio em uma omertá versão de Garanhuns em que nada falam para preservar o Don Corleone da padaria. O raciocínio de palloci é irrepreensível, afinal "porque apenas Eu" pagar por tudo o apedeuta fica lindo , leve e solto la em São Bernardo ?
Palloci apesar de pertencer a mesmíssima QUADRILHA de imundos do PT ao menos mostra alguma coerência a nível pessoal pois já avaliou que não vale a pena amargar a cana sozinho para preservar aquele mentiroso nojento que AGORA no ultimo ato de canalhice individual , empurra a conta do restaurante para a "Galega" que nem esta ai para se defender. Todos porcos !

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.