Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Liminares sobre auxílio-moradia comemoram três anos

Comentários de leitores

5 comentários

Estupidez tem limite

Roberto Strazzabosco (Advogado Autônomo - Consumidor)

Adoro ver os coleguinhas dando tiro no pé. São contra o reajuste constitucional dos magistrados, lutam contra os penduricalhos que eles próprios detestam, e pensam que um juiz exerce essa dificílima profissão por amor à camisa. Ora, sigam a constituição, dêem-se-lhes os reajustes inflacionários (nem precisa aumento) e terão juízes mais empenhados em trabalhar e fixar-lhes honorários, ora bolas!

Parabéns

edu tavares (Defensor Público Federal)

Como pode uma decisão liminar que causa um prejuízo de 1 bi por ano ao país não ter como ser revertida porque um único juiz( Fux) sentou a bunda em cima do processo e de pirraça alega que não vai pautar. E pronto, fica por isso mesmo. Com que moral podem condenar os políticos se recebem recursos de forma inconstitucional. E fiquemos de olho, pois os seus pares estão no Congresso lutando diariamente contra a PEC do teto, mas conhecida como PEC da sem-vergonhice.

Parabéns

edu tavares (Defensor Público Federal)

Como pode uma decisão liminar que causa um prejuízo de 1 bi por ano ao país não ter como ser revertida porque um único juiz( Fux) sentou a bunda em cima do processo e de pirraça alega que não vai pautar. E pronto, fica por isso mesmo. Com que moral podem condenar os políticos se recebem recursos de forma inconstitucional. E fiquemos de olho, pois os seus pares estão no Congresso lutando diariamente contra a PEC do teto, mas conhecida como PEC da servergonhice.

Liminares sobre auxílio-moradia comemoram três anos

André L. R. Santana (Advogado Autônomo)

No vácuo do poder não tarda a luta pelo seu preenchimento. No afã de se conferir o aumento patrimonial a si próprios segundo seus próprios critérios a primeira baixa foi a LDO. Infelizmente, os novos Reis não se apercebem que a voz do povo não está alheia a este fato e inadvertidamente ignoram o verdadeiro titular de TODO o poder e só o futuro dirá as consequências destes malfeitos.

A justificativa do judiciário não convence

ABSipos (Advogado Autônomo)

Se a questão se cingisse apenas ao auxílio moradia, seria minimamente razoável de se acolher os argumentos do judiciário e MP.

O problema é que são inúmeros penduricalhos que ofendem violentamente a vedação constitucional, esta a qual apenas é respeitada pelos ministros do STF, até onde sei.

A proposta citada no texto de emenda constitucional permitindo a sustação de atos normativos contrários à lei seria uma bela alteração na lei.

Obviamente que um juiz que concede uma liminar dessas, para seus pares, monocraticamente, não possui as condições mínimas que deveriam imbuir a mente de todo e qualquer magistrado, especialmente imparcialidade e prudência, mas infelizmente o CNJ foi esvaziado e não há ninguém para regular o judiciário e seus abusos.

Comentar

Comentários encerrados em 20/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.