Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justiça em Números

Em 2016, a produtividade da Justiça Estadual aumentou 13%, mostra estudo

Por 

Em 2016, o número de casos julgados pela Justiça Estadual aumentou 13% em relação ao ano anterior. Com isso, foi o ramo do Judiciário cuja produtividade mais aumentou — tirando da conta a Justiça Eleitoral, cuja atuação varia de acordo com o calendário das eleições.

Os dados são apresentados pelo relatório Justiça em Números, levantamento feito pelo Conselho Nacional de Justiça no qual dados e estatísticas do Judiciário são colhidos a analisados.

No estudo é possível ver ainda que a participação da Justiça Estadual em relação ao custo do Judiciário brasileiro cresceu: passou de 56,4% para 56,7%, custando R$ 48.101.235.820.

Vale lembrar que a Justiça Estadual é a mais demandada e, por isso, a que tem maiores despesas. 

Série histórica das despesas por habitante da Justiça Estadual:

Na Justiça Estadual, o 1º grau apresentou média de três anos e dois meses para apresentar uma decisão terminativa, enquanto o 2º grau demora sete meses.

Dentro deste ramo, a Justiça Estadual do Rio de Janeiro é novamente a mais produtiva e por larga a vantagem. Cada magistrado do Tribunal de Justiça carioca julgou 3.388 casos em média, contra 2.192 dos colegas paulistas, que estão na segunda colocação.

Índice de produtividade dos magistrados, por tribunal: 

Clique aqui para ler o Justiça em Números 2017.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 4 de setembro de 2017, 17h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.