Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Turma de Uniformização

Novo corregedor da Justiça Federal, Raul Araújo preside sua primeira sessão da TNU

Empossado em setembro como corregedor-geral da Justiça Federal, o ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça, presidiu pela primeira vez, na última quarta-feira (25/10), a sessão de julgamentos na Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU). A reunião ocorreu na sede do Conselho da Justiça Federal, em Brasília.

Raul Araújo enalteceu o papel da TNU de avaliar as diferentes soluções jurídicas apresentadas nas cinco regiões do país para uma mesma temática.
Reprodução

Ao abrir os trabalhos, o magistrado destacou a missão de valorizar as atividades desempenhadas pela Justiça Federal. Além disso, enalteceu o papel da TNU de avaliar as diferentes soluções jurídicas apresentadas nas cinco regiões do país para uma mesma temática, "seja através de um juízo próprio, que a turma tem a oportunidade de construir, seja adotando o entendimento indicado pelos tribunais superiores, STJ e Supremo Tribunal Federal".

Araújo deu boas-vindas aos juízes federais recém-empossados na TNU: José Francisco Andreotti Spizzirri, da Turma Recursal do Rio Grande do Sul; Guilherme Bollorini Pereira, da Turma Recursal do Rio de Janeiro; e Sérgio de Abreu Brito, da Turma Recursal de Alagoas.

Ele também manifestou a satisfação de exercer o cargo e agradeceu aos colegas magistrados que compõem a TNU. “Por certo, terei a oportunidade, nesse convívio, de renovar minhas ideias, meus conhecimentos, pelo talento que esses admiráveis julgadores que compõem esse colegiado trarão nas discussões dos diversos temas jurídicos que teremos oportunidade de apreciar em nossas sessões”, concluiu.

Funções do corregedor-geral
Além de corregedor-geral e de presidente da TNU, o ministro Raul Araújo acumula a Presidência dos Conselhos das Escolas da Magistratura Federal; do Fórum Permanente de Corregedores da Justiça Federal; a direção do Centro de Estudos Judiciários do CJF; e a coordenação da Comissão Permanente dos Coordenadores dos Juizados Especiais Federais. Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho da Justiça Federal.

Revista Consultor Jurídico, 30 de outubro de 2017, 20h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/11/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.