Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Otimização do trabalho

TJ-SP instala 3º cartório unificado no Fórum João Mendes Júnior

O Tribunal de Justiça de São Paulo inaugurou na manhã desta terça-feira (24/10) a terceira Unidade de Processamento Judicial no Fórum João Mendes Júnior. A unidade abrange da 21ª até a 25ª Varas Cíveis Centrais. Chamada de “Cartório do Futuro”, a iniciativa busca melhorar a divisão de tarefas e a distribuição dos recursos humanos e do espaço físico.

O presidente do TJ-SP, desembargador Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, e a cúpula do tribunal, participaram da solenidade de inauguração, que também contou com a presença de juízes assessores da Presidência, Vice-Presidência e da Corregedoria-Geral da Justiça, e juízes titulares das varas da nova unidade cartorária e servidores do tribunal. A UPJ III funciona no 9º andar do fórum (Praça Doutor João Mendes, s/nº, Centro – São Paulo/SP).

Cúpula do TJ-SP reuni-se para inaugurar nova Unidade de Processamento Judicial do Fórum João Mendes Júnior, na capital.

Paulo Dimas comentou que “no Judiciário, o que vale é a sensibilidade de cada servidor de cada magistrado, verificando que atrás de cada processo temos pessoas, não temos números. O presidente aproveitou a ocasião para anunciar que, em breve, será instalada no fórum a 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais.

O juiz de Direito Marcio Teixeira Laranjo, titular da 21ª Vara Cível Central, afirmou que os novos métodos de trabalho e a divisão de trabalho em núcleos trouxeram maior produtividade às UPJs – que são três no fórum e 11 na capital. Segundo ele, a especialização e uniformização de procedimentos melhoraram as rotinas cartorárias e romperam com paradigmas do passado.

Área de atendimento da UPJ III, que está em funcionamento desde segunda-feira.

Raio-X da UPJ III
As dependências do 9º andar do Fórum João Mendes passaram por reformas que duraram meses. A UPJ III ocupa a área do cartório que atendia à 22ª Vara Cível Central. São cerca de 30 mil processos em tramitação, sendo metade digital. São 27 escreventes lotados e 25 estagiários de nível médio, que estão organizados em quatro núcleos, um exclusivo para o atendimento de advogados e partes; um de cumprimento digital; um de movimentação digital; e um de cumprimento e movimentação de processos físicos.

Com a especialização de tarefas, foi possível que 10 servidores fossem realocados para os gabinetes dos juízes.

Panorama
As UPJs foram implantadas em 2015 para adequar as unidades judiciais à nova realidade de trabalho resultante da implantação do processo digital. O modelo unifica três ou mais ofícios de mesma competência para processamento e cumprimento das determinações judiciais.

Segundo números do TJ-SP, o primeiro Cartório do Futuro – UPJ I do Fórum João Mendes Júnior (41ª a 45ª varas cíveis) – apresentou aumento de 47% na produção de despachos, minutas e sentenças, 60% nos atos ordinatórios e 51% nas cartas.

No modelo das UPJs, as varas permanecem independentes e os gabinetes dos juízes recebem reforço no quadro funcional, com equipe dedicada à realização de atividades do processamento digital, dentre outras.

O aumento de produtividade produz reflexos no tempo médio de tramitação dos processos: estudos da Secretaria de Primeira Instância do Tribunal indicam diminuição de até 28% no tempo decorrido entre a data da distribuição do processo e a sentença, mesmo com quadro funcional menor em comparação às varas do modelo tradicional.

Revista Consultor Jurídico, 25 de outubro de 2017, 8h25

Comentários de leitores

3 comentários

Piorou

Bruno Kenji Kajiwara (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Fui ontem no UPJ da 25ª vara cível do João Mendes. Tem que pegar senha, uma fila ENORME, uma confusão. Resultado: Meu caso nao passou da triagem porque não sabiam o que houve e não tinha ninguém para resolver. Pediram para eu voltar amanhã. Ou seja, não melhorou em nada (os andamentos estão ainda mais demorados, com petições há mais de mês para conclusão. Quando vai para conclusão, fica mais de mês também sem despacho algum. Guia de levantamento então, meses). O processo que era demorado, agora tá mais ainda. Logo, mudou para piorar e não para melhorar. Fui numa UPJ do Jabaquara e os problemas são os mesmos (sequer conseguiram achar meu processo, na bagunça que estava). Lamentável.

Que recursos humanos?

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

"distribuição dos recursos humanos"?
.
Ora, todos operadores do direito sabem que as serventias judiciais (também as do Fórum João Mendes) estão jogadas as traças. Não existe recurso humano minimamente necessário.
.
Estão trocando 6 por meia dúzia.
.
Há 5 anos, existiam nas serventias do Fórum João Mendes, pessoas preparadas para o cargo. Agora só se vê adolescentes terceirizados.
.
Assim fica difícil.
.
Se o CNJ fizesse uma inspeção SÉRIA nas serventias, o TJSP iria se complicar.

Que recursos humanos?

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

"distribuição dos recursos humanos"?
.
Ora, todos operadores do direito sabem que as serventias judiciais (também as do Fórum João Mendes) estão jogadas as traças. Não existe recurso humano minimamente necessário.
.
Estão trocando 6 por meia dúzia.
.
Há 5 anos, existiam nas serventias do Fórum João Mendes, pessoas preparadas para o cargo. Agora só se vê adolescentes terceirizados.
.
Assim fica difícil.
.
Se o CNJ fizesse uma inspeção SÉRIA nas serventias, o TJSP iria se complicar.

Comentários encerrados em 02/11/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.