Consultor Jurídico

Separação de poderes

Senado derruba decisão do Supremo que afastou Aécio Neves do cargo

Retornar ao texto

Comentários de leitores

12 comentários

Justiça venezuelana

Silva Cidadão (Outros)

Alguém, em seu comentário, disse que alguns estão prejulgando o Aécio e isso não é correto, pois ainda não há um juízo de culpa sobre ele e que isto só virá após o devido processo legal. O processo legal já existe, pois a justiça recebeu a denúncia. Agora é só assistirmos o STF acovardado, como bem disse o Lula, e assistirmos aquele relator, que gosta de opinar sobre tudo na TV e livrar os bandidos, desfilar sua influencia sobre os demais para inocentar esse dissimulado e corrupto chamado Aécio que tanto envergonha a memória do seu avô TANCREDO NEVES.

Eududu, não consegue concluir ?

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

De que adianta o nobre colega refletir e refletir e expor suas reflexões exaustivamente pelos comentários diariamente se não consegue chegar a uma conclusão lógica nem prática. Defende com unhas e dentes que o mandato do parlamentar não pode ser suspenso por medida cautelar (muito motivada) imposta pelo STF em investigação criminal (pública e notória). Reconhece (ainda bem !) que o Senado manteve o mandato do Aécio pensando na preservação dos mandatos dos votantes que têm "pendências" com a Justiça. Acha que as coisas só vão mudar pelo voto dos eleitores. Todo mundo viu o dinheiro e ouviu o Aécio conversando com o Joesley-confesso, mas o Dr. Eududu acha que só depois de condenado no processo. Constata que, na outra banda, mesmo o condenado do Lula desponta como forte candidato nas eleições. Pois é, de que adianta a língua portuguesa ter vários sinônimos, se a pessoa só usa uma palavra. De que adianta existirem sete notas musicais e alguns semitons, se a pessoa bate sempre na mesma tecla. De que adianta ter tantas instituições, se jogarem tudo para o Congresso decidir. De que adianta a Lei ter tantas medidas cautelares, se os parlamentares vão impedir a providência acautelatória, pois querem destruir tudo mesmo. De que adianta eu perder o meu tempo e alertar o colega de algo não anda bem no seu raciocínio ?

Reflexão necessária

Eududu (Advogado Autônomo)

Adoto a mesma linha de pensamento dos colegas Boris Antonio Baitala (Advogado Autônomo - Civil) e de Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária).

É óbvio que isso aconteceria. Quantos senadores estão sendo investigados? Se abrissem um precedente no caso de Aécio Neves, o que poderia acontecer aos outros senadores, como Renan Calheiros, Fernando Collor e Gleisy Hoffmann? Sejamos realistas.

E não acho certo atacar os senadores que votaram contra as medidas cautelares, uma vez que a questão central é a imunidade parlamentar e a separação de poderes. Não há ainda um juízo de culpa sobre Aécio. Muitos estão prejulgando o Senador. Eu não voto mais nele, mas para ser considerado culpado ele deve ser julgado dentro das regras do devido processo legal.

Quem controla mesmo o parlamento é o povo, através do voto.

E aí é de se destacar uma diferença muito grande entre os que votaram no Aécio e os que votaram na Dilma. Os eleitores do Aécio, em geral, estão revoltados e com vergonha, não o defendem e nem votarão mais nele. Sua carreira política está praticamente sepultada. Já os eleitores da Dilma, continuam defendendo a Dilma, o PT e endeusando Lula, o qual pretendem eleger presidente do Brasil, mesmo condenado em duas instâncias e respondendo a quase uma dezena de processos. Não ligam, defendem o Lula e o PT cegamente, sem a mínima reflexão ou constrangimento. Aí se evidencia uma diferença ética e moral muito grande.

Sabendo que essas marionetes são parte considerável do eleitorado, eu pergunto: Há alguma esperança de renovação, de depuração moral na política?

Se a população (ou ao menos boa parte dela) não tiver um mínimo de senso crítico e padrão moral, aposto que não.

Necessário refletir sobre isso.

Ruy Barbosa & Pelé!

Neli (Procurador do Município)

Ruy Barbosa quando escreveu que chegaria um tempo em que o homem teria vergonha de ser honesto, certamente, como todo gênio, falou no presente mirando o futuro: essa triste quadratura histórica do Brasil.
E Pelé quando disse que o Brasileiro não sabia votar, certamente, l como todo gênio, mirou na triste quadratura política atual.
E a flecha lançada por Pelé alcançou também!
Os três senadores que votei por São Paulo (inclusive o Suplente), votaram para a manutenção do aécio no Senado.E para ele, aécio, duas vezes,nas últimas eleições presidenciais.
Todo apoio para a Lava-jato.
Parabéns Polícia Federal, Ministério Público Federal, Juiz Federal e Tribunais pelo brilhante trabalho efetuado.
Os brasileiros no futuro agradecerão o presente enviado do presente: a limpeza efetuada no Brasil.

Crise

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Como se sabe, a crise deixa a desnudo certas questões que em épocas normais não seriam facilmente perceptíveis. A verdade é que nos últimos tempos não houve no Judiciário como um todo, e no Supremo particularmente, nenhuma preocupação concreta, real, em se fazer um bom trabalho. Embora o espaço aqui seja insuficiente para a discussão na forma que merece, sabemos que o Judiciário possui inúmeros problemas, entre os quais a baixa qualidade técnica das decisões, causada em grande medida pela baixa qualidade profissional de seus julgadores, aliados a outras questões como servidores e assessores decidindo. Em várias situações, as nobres servidoras da área da limpeza das instalações do Judiciário fariam trabalho melhor do que o dos juízes, sendo certo que todo advogado com um mínimo de experiência conhece bem essa situação. Quando a decisão jurisdicional está sob holofotes, como no caso da decisão ora comentada, percebe-se de forma mais clara a baixa qualidade técnica da decisão, o que acaba por gerar impasses como o citado na reportagem. Não houve no Judiciário nos últimos tempos, nem no Supremo, preocupação em decidir bem. Remunerações e vantagens do cargos foram o centro das atenções, ao passo que se implentou condições para desmoralizar e até criminalizar os críticos. e o resultado está aí para quem quiser ver: Chamado a decidir, o Supremo (e o Judiciário como um todo) literalmente não sabe o que fazer. Qual a saída? A reposta é bem simples, embora não agradável: voltar às origens. Voltar-se a estudar o direito como ciência. Dar preferência e prioridade aos que possuem conhecimento concreto. Afastar-se aqueles que se esgueiram em bastidores em busca de nomeações. Acabar com a criminalização da crítica à má decisão jurisdicional.

Pacto republicano rompido

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Desde que o mundo é mundo, a natureza possui leis que não podem ser alteradas, em que pese a vontade dos homens. Quando se estanca um rio, o curso d'água irá naturalmente buscar um novo local de escoamento, não raro de forma ruidosa e violenta nos primeiros momentos. No caso sob discussão, resta certo que o Supremo Tribunal Federal desde há muito perdeu sua condição de corte jurisdicional (se é que teve um dia), transformando-se em uma espécie de poder constituinte originário na qual apenas a vontade pessoal do julgador prevalece, em que pese os esforços de alguns ministros ainda apegados à lei. No caso sob discussão, em que pese meus longos anos de contato com a arbitrariedade estatal e particularmente com decisões jurisdicionais solipistas, causou-me imensa impressão o voto dos ministros Fux e Barroso, todos baseados exclusivamente na vontade pessoal deles próprios. Lembro-me de Fux ter dito, em uma postura que pode ser claramente nominada como alucinação (quando se entende corretamente a função do Judiciário e do Supremo), que o STF concedeu "uma chance" ao senador Aécio Neves, a fim de que ele pudesse se afastar por vontade dele próprio, e como a "chance" não foi aproveitada, caberia ao Judiciário impor medidas de segurança. Em quaquer outro País na qual os homens de bem são ativos e possuem voz, esse seria o último julgamento de Fux, tendo em vista o quanto ele se afastou de sua missão de aplicar a lei ao caso concreto (em vez de criá-la aleatoriamente). Assim, o resultado não poderia ser outro: frente a um órgão previsto na Constituição em total descontrole (no caso o Supremo), o Poder Legislativo viu como rompido o pacto republicano, e optou por passar a desrespeitar a decisão jurisdicional. Mais uma capítulo lamentável na triste história.

O Tribunal Superior do bahamas informa em edição extra !

hammer eduardo (Consultor)

Num Paiszeco chamado de banania e com grandes semelhanças com nuestras tierras tupiniquins , o final da orgia seria mais ou menos assim :
Após se reunirem em sessão solene no "Tribunal da Eny" , os Jurados Marcola , Lambari , Meio Quilo e Nem da Rocinha decidiram por unanime unanimidade absolver o impoluto Fernandinho Beira Mar. Assim sendo revoguem-se as disposições em contrario !
A foto da capa do jornal O Globo de hoje merecia um premio pois mostra a realidade sem retoques , um Aécio ainda assustado olhando para fora de casa através de uma veneziana. O que se viu ontem no Senado foi a consagração com direito a bandinha de musica da sensação de Lupanar sem o menor controle. O "outrora" impoluto STF também se fecha em copas aceitando como parte deste jogo de baralho marcado, a sua finalidade ( ou seria falta de ?) de bancar apenas um coadjuvante com capinha preta a lá Darth Vader deste enorme circo que virou a politica em nosso paiszinho cada vez mais vagabundo diga-se de passagem.
Também pudera pois aquelas figuras esquisitas que compõe sua bancada foram ali instaladas pela via politica apenas e nunca pela meritocracia que para eles é uma palavra de equivalência a Kryptonita para o Super Homem. Tem-se discutido ultimamente alguma forma de seleção via concurso publico e mandato de tempo definido para aquelas pessoas que se consideram filhos de Odin o grande Deus Nordico. Dos 11 ali malandramente instalados , apenas DOIS foram Juízes ou Desembargadores em algum ponto de suas vidas , os demais são paraquedistas ali instalados pela politica que no dia de ontem Nos mostrou mais uma vez "a que veio". Maroni para Presidente em 2018 e Beth Cuzcuz para Vice.

O Senado errou???

Boris Antonio Baitala (Advogado Autônomo - Civil)

Não, porque cobra não come cobra. Jamais o Senado abriria um precedente contra os seus membros, principalmente quando uma grande parcela está na mesma condição de Aécio Neves. Na verdade, errou o Supremo, que admitiu que decisões da corte maior que decidem pelo afastamento de senadores precisam ser referendadas pelo Senado. Significa dizer que o Supremo não é senhor da palavra final. Como órgão máximo da justiça, desta vez, entrou em baixo da mesa. O recado do Senado foi bem claro: " Somos donos da nação" e calem-se o resto.

O Senado Federal ERROU...

Rodrigo Zampoli Pereira (Advogado Autônomo - Civil)

O Senado Federal poderia ter feito história e não fez. Compete ao povo brasileiro agora renovar o Senado Federal através do voto popular. O conselho de ética do Senado Federal (utopia????), também pode tomar providências após o tramite do devido processo legal e a ampla defesa. Minas Gerais terá a grande responsabilidade de dar um basta nisso, deixando o Senador Aécio Neves FORA de ser um agente político. Votei em Vossa Excelência Senador Aécio Neves para a Presidência da República. Fiquei decepcionado com as atitudes de Vossa Excelência. Reflita Senador, reflita... Fica o aviso a todos nós, se queremos ficar ricos, temos que trabalhar na iniciativa PRIVADA licitamente. Na iniciativa PÚBLICA, isto é impossível dentro da LEI...

DEUS te abençoe Senador Aécio Neves, como ser humano, como agente político, e que Vossa Excelência se RETRATE consigo mesmo, e, principalmente com a população brasileiro...

Atenciosamente,r/>
Rodrigo Zampoli Pereira
OAB-MT 7198
OAB-SP 302569

Aécio, renuncia

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Quem avisa amigo é.

Ribas do Rio Pardo (Delegado de Polícia Estadual)

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Ribas do Rio Pardo (Delegado de Polícia Estadual)
.
Eu empresto. Mas não acho conveniente fazer TED/DOC (não confio em bancos)....rs

Alguém me empresta?

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Alguém me empresta 2 milhões por favor?

Comentar

Comentários encerrados em 25/10/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.