Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Portas abertas

Corregedoria do TRT-2 proíbe audiência trabalhista depois das 18h

Por 

As audiências das varas sob jurisdição do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP) não poderão começar depois das 18h. A determinação é da corregedoria do TRT-2, atendendo a uma reclamação da Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo (AATSP). 

Lívio Enescu, presidente da entidade, foi à corregedoria reclamar que a lei determina que as audiências sejam feitas das 8h às 18h, horários que os tribunais estão abertos ao público. Mas que se tornou comum em diversas varas da 2ª Região que elas comecem após esse período.

Para a AATSP, isso viola principalmente o princípio da publicidade. Isso porque após às 18h os portões são fechados e o público não pode participar das audiências. Também dificultaria o acesso dos advogados.

Primeiramente, a corregedoria disse que a denúncia era genérica e pediu que fossem especificada as varas. A entidade esclareceu que o problema ocorre na 2ª Vara Trabalhista de Barueri, 1ª Vara de Caieiras, e 29ª e 88ª varas de São Paulo.

Jane pediu explicações às varas, que confirmaram que fazem audiências após às 18h, alegando que isso ocorre devido ao atraso das outras sessões que ocorrem ao longo do dia. A corregedora não acolheu as justificativas e determinou que as audiências sejam feitas dentro do horário.

"A AATSP, em conjunto com a Corregedoria, vem monitorando o horário das audiência e as suas pautas visando atender os jurisdicionados e o conjunto dos advogados trabalhistas", afirmou Lívio Enescu, presidente da entidade.

Clique aqui para ler a decisão. 

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 10 de outubro de 2017, 11h21

Comentários de leitores

1 comentário

Visão míope da AASP

AlexXP (Outros)

Se as audiências estão ultrapassando esse horário, é porque a pauta está longa, e isso porque os juízes estão dando o máximo de si, para resolver o maior número de processos por dia. Ou será que acreditam que os juízes "adoram" ficar até tarde no fórum? Que não têm família, vida própria etc. (vários são, inclusive, professores, na parte da noite)?
Os juízes vão "adorar" é essa determinação.
E quem ficará prejudicado? O jurisdicionado, já que, atingido o horário limite, o juiz simplesmente interromperá a audiência e sua continuação se dará sabe-se lá quando.
Captaram?

Comentários encerrados em 18/10/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.