Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

"Críticas construtivas"

Após pressão das redes sociais, TJ-PE cancela compra de 60 celulares

Após receber uma série de críticas nas redes sociais, o Tribunal de Justiça de Pernambuco desistiu de fazer um pregão para a compra de 60 smartphones, que aconteceria nesta quinta-feira (5/10). O gasto estimado era de R$ 258,7 mil — cerca de R$ 4,3 mil por aparelho, que seriam usados pelos desembargadores da corte.

Ao definir as especificações mínimas, TJ-PE indicou aparelhos de alto nível, como o Samsung Galaxy S8 e o iPhone 7 Plus.
Reprodução

Em nota, o TJ-PE disse que a revogação do pregão teve como motivo o "retorno obtido através das redes sociais e das críticas construtivas diretamente enviadas ao Judiciário estadual pela população". A corte disse que concordou que a compra não era razoável.

"A gestão do TJ pernambucano reafirma o compromisso com a sociedade de ser um poder transparente e atento às demandas sociais, voltado à prestação de justiça rápida, um direito do cidadão. O TJPE agradece as críticas construtivas enviadas à instituição”, diz a nota.

O edital do Pregão 91/2017 foi publicado no dia 21 de setembro. Ao definir as especificações mínimas, o tribunal utilizou aparelhos considerados entre os melhores do mercado: Samsung Galaxy S8 e iPhone 7 Plus. Ambos podem ser encontrados novos por menos de R$ 4,3 mil. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-PE.

Revista Consultor Jurídico, 3 de outubro de 2017, 16h16

Comentários de leitores

1 comentário

A República das Bananas

Paulo Moreira (Advogado Autônomo - Civil)

Preliminarmente, cumpre destacar que um descalabro desses jamais deveria ter sido pensado.

Ademais, resta iminente o risco de que o cancelamento dessa compra seja transformado em "auxílio comunicação". Ou seja, mais um "penduricalho" que poderá pesar ainda mais no bolso de quem paga a conta.

Com efeito, o país congrega mais de 13 milhões de desempregados, bem como a saúde e a educação não funcionam.

E depois ficam estarrecidos com o caso do atirador na Flórida, quando na verdade as omissões supra
matam muito mais.

Pois bem. Não resta alternativa senão concluir que Pindorama precisa melhorar muito para ser ruim.

Comentários encerrados em 11/10/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.