Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

R$ 749 mantidos

Segunda mais barata do país, anuidade da OAB-MG não será reajustada em 2018

Os R$ 749 pagos como anuidade pelos advogados mineiros à seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no estado não serão reajustados em 2018. O último aumento, de 13%, ocorreu em 2016, quando a quantia cobrada pela OAB-MG era a 15ª mais cara do Brasil. Neste ano, a seccional ocupa a vice-liderança entre os valores mais baratos cobrados em todo o país, ficando atrás apenas da Ordem maranhense.

OAB-MG manterá anuidade de R$ 749 para 2018.
Reprodução

Com cerca de 105 mil advogados inscritos, a entidade enfrenta uma inadimplência de 31%. Só neste ano, 4 mil advogados foram suspensos e 5 mil pedidos de conciliação foram distribuídos na Justiça Federal para que a OAB-MG receba esses atrasados.

Em outubro do ano passado, motivada por uma inadimplência que alcançava 15 mil advogados, a seccional mineira lançou uma campanha para regularizar o pagamento das anuidades em atraso. Ofereceu 50% de desconto para quem pagasse o montante à vista, com isenção de juros e multa. Em caso de parcelamento em até cinco vezes, ofereceu desconto de 50% sobre os encargos. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-MG.

Revista Consultor Jurídico, 2 de outubro de 2017, 14h44

Comentários de leitores

2 comentários

OAB

O IDEÓLOGO (Outros)

O desequilíbrio social provocado pela redução de recursos econômicos necessários à sobrevivência, não resiste a qualquer teoria, doutrina ou pensamento jurídico. Como disse certa vez uma amiga marxista: "- Quando o estômago reclama, nenhuma Teoria consegue saciá-lo".

Está explicado as altas taxas do caça-níqueis da OAB R$ 260

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escritor e jurista. Está patente que OAB lucra muito mais com o jabuti de ouro o famigerado do caça-níqueis exame da OAB. Nessa excrescência não há inadimplentes. Com repulsa tomei conhecimento do Edital lançado pela OAB/FGV dispondo sobre a abertura das inscrições para o XXIV Exame da OAB no período de 19.09 a 29.09.2017. Um fato me chamou atenção o valor da alta taxa de inscrição: R$ 260, (um abuso ou assalto ao bolso). Enquanto isso taxa de inscrição do ENEM apenas R$ 65, taxa concurso para advogado da OAB/DF apenas R$ 75. Tudo isso, para suprir as anuidades dos adv. inadimplentes. Estima-se que nos últimos vinte um anos, só OAB (sem computar a indústria dos cursinhos e seus satélites), abocanhou extorquindo com altas taxas de inscrições e reprovações em massa, cerca de quase R$ 1.0 bilhão de reais, sem nenhum transparência, sem nenhum retorno social e sem prestar contas ao TCU. Criam-se dificuldades para colher facilidade. Se Karl Marx fosse nosso contemporâneo, a sua célebre frase seria: Sem sombra de dúvida, a vontade da OAB, consiste em encher os bolsos, o mais que possa. E o que temos a fazer não é divagar acerca da sua vontade, mas investigar o seu poder, os limites desse poder e o caráter desses limites. Antes da promulgação da Lei Áurea, era legal escravizar e tratar as pessoas como coisa, para delas tirarem proveitos econômicos. Moral da história além de impor reserva de mercado o faturamento é certo sem inadimplência.

Comentários encerrados em 10/10/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.