Consultor Jurídico

100 anos da Revolução Russa

Maior jurista da URSS, Pachukanis criticava alienação de Kelsen e previa fim do Direito

Retornar ao texto

Comentários de leitores

8 comentários

Falácia

amigo de Voltaire (Advogado Autônomo - Civil)

É pura falácia dizer que Kelsen criou um abismo entre o direito e a realidade. Kelsen nunca alienou a norma da realidade , quem o fez foram aqueles que se apropriaram da teoria pura do direito para praticar seus desejos de ditador. O nazismo por exemplo, mas a história está repleta daqueles que se apropriam de idéias para fazer valer as suas . Cristaos se apropiaram de Cristo, Budistas do Buda e assim por diante ; Kelsen é apenas mais uma vítima.

Pouco conhecido

RAFAELCHEREM (Advogado Autônomo)

Pouco conhecido no Brasil, depois algumas pessoas dizem que os socialistas têm domínio sobre as faculdades de humanas.

Ponerologia: Psicopatas no Poder (Andrew Lobaczewski)

Carioca no ES (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

"Em qualquer sociedade do mundo, indivíduos psicopatas e algum dos outros tipos irregulares criam uma rede comum de conluios, ponerogenicamente ativa, e parcialmente alienada da comunidade das pessoas normais. O papel inspiracional da psicopatia essencial, nessa rede, parece ser um fenômeno comum. Eles tomam ciência de que são diferentes conforme vão obtendo suas experiências de vida e se tornando familiares com modos diferenets de lutar por seus objetivos. Seu mundo é para sempre dividido entre 'nós e eles'; entre seu pequeno mundo com suas leis e costumes próprios e aquele outro mundo estranho, das pessoas normais, as quais eles enxergam como cheias de ideias e costumes arrogantes pelos quais esses são condenados moralmente. Seu senso de honra os permite trapacear e insultar aquele outro mundo humano e seus valores a cada oportunidade". (Campinas: Vide Editorial, 2014, p. 118)

A ordem das coisas

Luiz Fernando Cabeda (Juiz do Trabalho de 2ª. Instância)

O artigo é bastante informativo e oportuno, pelos cem anos da revolução russa. No entanto, deixa uma dúvida insolúvel a respeito do porquê Pachucanis caiu em desgraça e também mostra sua anteposição a Kelsen fora da situação histórica.
Primeiro, Kelsen foi autor de uma vastíssima obra (há quem fale em mais de 70 livros). No Brasil, a Teoria Pura do Direito é, em geral, lida fora da contextualização histórica e da própria evolução de Kelsen. Por exemplo, em "A Justiça e o Direito Natural", o escritor judeu austríaco (na verdade, nascido na Tchecoslovaquia, durante o império dos Habsburg, como Freud e Kafka) traça de forma marcante a evolução de seu pensamento, examinando conjunturas ligadas às fontes materiais do Direito, bem como a uma ideologia, marcada historicamente, para o entendimento da justiça.
Kelsen também minimizou os riscos que corria com o nazismo e somente conseguiu fuga para os EUA, através da Suíça, ajudado por um aluno, na undécima hora.
Pachukanis foi perseguido e sucumbiu não porque tenha teorizado contra Kelsen, mas - pelo contrário - porque defendeu a persistência das 'formas jurídicas' enquanto um Estado que prescindisse das estruturas de dominação não se estabelecesse.
Ao defender as 'formas', Pachukanis considerava obviamente a anterioridade da lei penal. Ora, na escalada do poder irrefreado de Stalin isso não era possível. O jurista escolhido pelo "coveiro da revolução" (como Trotski o apelidou) foi Andrey Vyshinsky, que defendeu e levou até o fim o Direito do Estado de acusar sem que houvesse crime e pena anteriormente fixados. Assim, estabeleceu as regras para os 'Processos de Moscou', através dos quais a elite dos dirigentes bolcheviques foi aniquilada.
As coisas têm a sua ordem, portanto, acima das trajetórias pessoais.

Ódio de plantão = Brasil

Marcelo-ADV (Outros)

Revolução Francesa produziu muitas mortes. Estudar a Revolução Francesa, então, é fazer apologia ao crime? Ao uso da guilhotina?

Inquisição produziu muitas mortes. Moisés, etc. Isso significa que todo cristão defende assassinatos e o autoritarismo?

Jean-Jacques Rousseau teve 5 (cinco) filhos com Thérèse Levasseur, e abandonou todos em um orfanato, então, quem lê Rousseau ou adota suas teorias é um defender do abandono material?

Heidegger, maior filósofo do século XX, era nazista convicto, assim como Carl Schmitt, Edmund Mezger, entre outros. Dizer que eles também foram grandes pensadores é defender o nazismo?

Platão odiava a democracia.

Aristóteles defendia a escravidão.

Etc.

Não é à toa que Legião Urbana cantava:

“Que País é esse?
Terceiro mundo, se for
Piada no exterior”.

Socialismo = morte e escravidão

MAIS MISES-MENOS marx (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2795

"O falecido Rudolph Rummel, o demógrafo perito em contabilizar todos os homicídios em massa causados por governos, estimou o total de vidas humanas dizimadas pelo socialismo do século XX em 61 milhões na União Soviética, 78 milhões na China, e aproximadamente 200 milhões ao redor do mundo. Todas essas vítimas pereceram de inanições causadas pelo estado, coletivizações forçadas, revoluções culturais, expurgos e purificações, campanhas contra a renda não-merecida, e outros experimentos diabólicos envolvendo engenharia social."

Quem defende ou fazia parte deste regime não merece atenção.

Normativista

LAFP (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

A Teoria Pura do Direito de Hans kelsen (normativista) é a mais segura, principalmente nos dias atuais onde o mundo jurídico encontra-se um caos, cada tribunal decidindo de uma maneira, a cada momento mudam de opiniões, a jurisprudência é vacilante, não há segurança jurídica pós positivista.

Teoria de kelsen

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Os "Mandarins Jurídicos" não conseguem vencer o Solipsismo dos Juízes, porque estão aferrados ao pensamento de Hans Kelsen.
Carentes de conhecimentos de Economia, Sociologia, Contabilidade, Biologia, Psicologia, os Mandarins brasileiros, aos poucos, vão definhando.

Comentar

Comentários encerrados em 15/11/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.