Consultor Jurídico

Combate ao ativismo

Presidente do TST acredita que reforma fará judicialização trabalhista diminuir

Retornar ao texto

Comentários de leitores

8 comentários

Para ele, o mesmo risco que corre o pau corre o machado

ANTÔNIO DUARTE GUEDES (Advogado Assalariado - Empresarial)

O jurista presidente não PRECISA trabalhar para FIESP e congêneres: a defesa (e alguns dizem que até com participação elaborativa) desta lei, sugere que ele já o faz! E, pelo visto, também defende a "deforma" previdenciária, pois está falando em se trabalhar (como empregado) por 50 anos! E será que nesses 50 anos o empresário/empregador não impôs nenhum aumento de seus produtos, e nem a inflação sacrificou percentagem do poder aquisitivo? Só o salário não pode aumentar? Essa ótica não é ética! O Capitalismo dá todas as garantias legais aos bens jurídicos do capitalista: a propriedade, a livre empresa, o combate à concorrência desleal, o desforço imediato, a liberdade de contratar e de precificar, os crimes contra a propriedade, etc. Por que as do empregado devem ficar à mercê de uma negociação entre ele e o detentor do poder na relação? Retirando-lhe até os mecanismos de defender seus direitos no Judiciário (que, infelizmente, tem juízes como esse!), garantia constitucional inamovível.

Abobrinhas

Rogério galo (Advogado Assalariado - Trabalhista)

Tem cada um comentário aqui que me faz lembrar Olavo de Carvalho quando diz que "O homem medíocre não acredita no que vê mas sim no que aprende a dizer." Tenham dó.

Êta Folha

Rogério galo (Advogado Assalariado - Trabalhista)

E a Folha acabou distorcendo a fala do Ministro, a ponto dele vir se explicar em público.

Verdade, Gabriel Quireza

ajaleu (Professor)

Confundi o pai com o filho, ou vice-versa, entretanto, a visão defendida pelo presidente do TSE acaba beneficiando muito as empresas e prejudicando os trabalhadores. Isto é fato!

Tributarista?

Gabriel Quireza (Servidor)

ajaleu (Professor), acho que você o está confundindo com o pai. Dê uma pesquisada melhor...

Ministro de Gabinete

Carlos AA - Adv. Trabalhista (Advogado Assalariado - Trabalhista)

Apesar de ministro do TST, não conhece a realidade de fato, nunca presidiu uma audiência na 1ª instância, foi um procurador que nunca deve ter saído do gabinete, parece ter ascendido ao TST por "prestígio famíliar", não por "notório conhecimento" ou por "feitos relevantes" na sua carreira jurídica.

Lado errado

JB (Outros)

Esse presidente do TST está do lado errado, ele deveria ser presidente da Fiesp, CNI e por aí vai, avisa pra ele que o TST é pró trabalhadores dentro de uma normalidade.

Um tributarista no TST!

ajaleu (Professor)

Um advogado tributarista, acostumado a encontrar maneiras de reduzir os impostos para grandes empresas agora quer diminuir os salários dos trabalhadores destas grandes mesmas empresas. O homem certo no lugar certo, para as grandes empresas, mas, só para as grandes empresas.

Comentar

Comentários encerrados em 14/11/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.