Consultor Jurídico

Olho no relógio

Juíza de São Paulo responderá a processo por chegar atrasada a audiências

Retornar ao texto

Comentários de leitores

5 comentários

Injusta decisão

O IDEÓLOGO (Cartorário)

A Juíza punida é um ser humano e merece consideração. Ressalto que, uma Juíza justa que, nas relações pessoais, trata todas as pessoas de forma equânime. O atraso não se relaciona com a personalidade da ilustre magistrada.

Horário

Fernanda Fernandes Estrela (Assessor Técnico)

e quanto aos ocupantes de cargos comissionados que não registram ponto como todos os mortais comuns e, em sua grande maioria, não cumprem as 40 horas semanais constantes do contrato de trabalho?
quem vai monitorar e tomar providências cabíveis?

Perfeita decisão!

Neli (Procurador do Município)

Produtividade nem entro no mérito.
Mas, chegar atrasado à audiência é um acinte e vale para todos os profissionais.
O brasileiro deveria ser pontual em seus compromissos.
A impontualidade,esporádica,com uma causa justificável, pode até ser relevada.Trânsito de São Paulo, a meu ver, não é causa justificável.Saia mais cedo de casa!
Todavia, impontualidade sempre ,constitui um desrespeito para com o próximo.
Em todos os setores, sem exceção.
Parabéns pela decisão.

E o rabo?

S. Queiroz (Outros)

O senhor Marcos da COSTA PARA A ADVOCACIA não olha o próprio rabo, portanto, não pode criticar ninguém, seja com razão ou não.
.
Veja como são céleres os processos no TED.
.
Veja como não se toma providência contra os inadimplentes que continuam advogando com os pontuais.
.
Risível, Marcos da COSTA PARA OS ADVOGADOS.

Controle social ou Big Brother Brasil

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Outro dia, estava lendo um jornal paulista de grande circulação, na edição de um dia qualquer do ano de 1878. Trazia a relação de todos os alunos, do primeiro ao quinto ano, da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (hoje da USP) e a anotação das faltas com a explicação "abonada", "justificada", "injustificada". Não se tratava de Diário Oficial, mas de jornal de grande circulação. Numa época em que a cidade inteira sabia se um aluno faltava à aula na Faculdade, poucos se atreviam a "sair da linha". Penso que se adotassem esse hábito e publicassem no site do Tribunal, já inibiria bastante. Por outro lado, a instalação de câmeras nas salas de audiência e plenários, com acesso pela internet para o cidadão a qualquer momento, estimularia os magistrados a comparecerem com pontualidade. Quando menos fosse, pela vaidade. Nesse século, muitos gostam de "postar" a própria imagem.

Comentar

Comentários encerrados em 6/04/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.