Consultor Jurídico

Comentários de leitores

41 comentários

Parabéns pelo ótimo artigo

ABSipos (Advogado Autônomo)

A parábola da floresta queimada me lembrou do livro "O Processo" de Kafka, sendo que ambos me lembram muito do Brasil.

Marcelo (ADV)...

Sã Chopança (Administrador)

Obrigado por seu comentário, mas não sou gênio. Acho até que Alzheimer está chegando, pois ando vendo coisas. Vi na historinha de Pirro uma "moral da história" inexistente. Vi uma conclusão que não está ali: "que o custo da operação é elevado demais!" Mas a culpa é do Lênio, não é do Alzheimer! A culpa é dele sim, porque conta histórias muito complexas, como a de Pirro... Lênio, pelo amor de Deus, da próxima vez comece o artigo com histórias menos complexas, como por exemplo a dos Três Porquinhos, ou a do Patinho Feio, acho que seus leitores entenderão melhor. Deus do céu, será que não veem que as consequências econômicas negativas estão no texto inteiro? Do primeiro parágrafo até à "suposta nota" final! Suposta "nota", porque não é nota, é o centro do texto! Não conseguem fazer o vínculo entre a crítica da vaidade do Delegado e a derrota do infeliz Pirro? Acham que Lênio criticou apenas a vaidade, sem dizer que a "vaidade está custando os olhos da cara"? Lênio, não faça mais isso com os neurônios de seus leitores! Cheguei à conclusão de que você é na verdade AGRICULTOR: planta artigos para colher toleimas!

Sã Chopança (Administrador)

Marcelo-ADV (Outros)

Senhor Sã Chopança (Administrador),

Constatar um fato, constatar consequências de uma ação errada (errada por não se conformar a uma forma ou a um princípio) não é consequencialismo.

Seria consequencialismo se a ação fosse considerada certa ou errado unicamente (inteiramente) em razão dos resultados (consequências).

Inequivocamente, consequencialismo não está presente nos textos (e no modo de ser, pois o ser só é sendo) do Streck, que defende comportamentos conforme aos princípios (independentemente das consequências).

Apenas você conseguiu ver uma defesa de comportamentos com base nas consequências, acima dos princípios.

Talvez você seja um gênio, pois consegue ver o que outros não veem.

Inocente útil

O IDEÓLOGO (Cartorário)

O comentarista "Macaco & Papagaio" não consegue perceber a realidade. É, apenas, um inocente útil, que necessita usar a "Navalha de Ockham" com o cuidado de não se ferir.

Técnica da Diluição.

Sã Chopança (Administrador)

Venho sendo acusado de burrice. Confesso que não sou sábio, pois se fosse não estaria sempre à procura de sabedoria. Como disse Gadamer, citando um episódio de um oráculo grego, somente um deus não procura a sabedoria, pois já a possui. Aos que me acusam de não ter compreendido o texto de Lênio, peço que releiam cuidadosamente o último parágrafo (a nota final) e, mantendo um olho lá no final, releiam cada linha desde o princípio. Lênio parece às vezes um semioticista, embora menos do que Umberto Eco. Ele diluiu ao longo do texto a questão do impacto econômico negativo. Se meus acusadores tivessem mais do que dois neurônios, eu poderia tentar explicar o que é diluir um argumento inconveniente ao longo de um texto, mas não é o caso. Só não vou chamá-los de antas quadradas para que o Trinchão não venha brigar comigo.

Macaco Pimpão...

Sã Chopança (Administrador)

Macaco&Papagaio, não fique todo pimpão só porque Lênio citou seu comentário. Lênio pinçou dois comentários quaisquer e os usou como aríetes, evitando enfrentar o CERNE da questão, que era o uso de um argumento ECONÔMICO para impugnar uma operação LEGAL. Ou será que já foi anulada? A questão, não respondida, é: um teórico deve ou não manter a coerência?

História da bur(r)ocracia verde e amrela

Rilke Branco (Outros)

Nessa terraebrasiliensis, a qual os leitores da CONJUR integram, o professor fala de uma coisa, a maioria dos comentaristas nem leem (se é que já leram algo), entendem outra, e, por fim, escrevem algo completamente diverso do assunto ou sem qualquer lógica.
Este país é uma floresta repleta de macacos e papagaios (e, claro, de burros) que vêm trabalhando para manter o luxo dos caricatos políticos e, agora, para manter os altos salários desta casta de funcionários públicos formada por juristas de blog e concurseiros sem neurônios que, depois que assumem os cargos, não cumprem sequer prazos.
São 517 tons de um colonialismo cinza.
Povo e elite sem ideais ... chafurdam nessa lama até se livrarem do silopsismo que o articulista tanto critica!

Compartilhando...

Sã Chopança (Administrador)

Amiguinhos e amiguinhas, pra começar bem a semana, resolvi compartilhar: no google, digitem "Que belo sorriso... da Anta" (site flickr). Tentei colar o link aqui, mas não sei como fazer, sou da época do Sputnik.

Hilário! Kkkkkk Confiram!

Sã Chopança (Administrador)

Meu fígado doendo de tanto rir! Eu tinha certeza de que já tinha lido algo da anta do Luiz08João... Fui conferir nos textos do Lênio, e descobri! Esquece, Luiz08, não precisa do texto de Filosofia não! Deixe só para seus alunos sortudos! Confiram a destilada sabedoria do Professor Luiz08 no comentário "Falta de Estudo..." (título profético?) no artigo de Lênio, Senso Incomum, do dia 29/12/2016. Kkkkkk Uma anta dessas a gente nunca esquece! Desopilei o fígado!

Ideólogo...

Sã Chopança (Administrador)

Lênio tem algumas reservas em relação a Habermas. Quanto a mim, penso que o pensamento de Habermas é o reflexo de um ocidente (europeu) enfraquecido. Não é uma filosofia de uma sociedade no apogeu, mas na decadência.

Luiz08, Seja Generoso!

Sã Chopança (Administrador)

Seu poema é tão bom que deixou gostinho de quero mais. Vamos, seja generoso, forneça-nos o SEU texto profundo de Filosofia do Direito! Não guarde esse privilégio apenas para seus alunos sortudos! kkkkkkk

Luiz08...

Sã Chopança (Administrador)

Obrigado por me deleitar. Acabei de ler o maior poema do século lendo seu comentário.

A vida como ela é!

Marcelo-ADV (Outros)

Então, é isto: alguns defendem a igualdade, perante a Lei, e outros defendem a hierarquia.

As partes são sujeitos de direitos? Iguais perante a Lei? Ou são escravos e subalternos de juízes?

Para quem defende a escravidão, é o que quer a teoria da relação jurídica, uma relação de subordinação, as partes subordinadas aos juízes.

Que país é esse, hem?

Você paga uma taxa (um tributo) para receber um serviço público (a prestação jurisdicional), porque precisa proteger o seu patrimônio, a sua vida, a sua liberdade, etc., e o que recebe em troca é a moral de um juiz, e não o que você pagou para receber: o Direito.

Isto sim que é utopia: acreditar em uma cultura hierárquica, em que os cidadãos não são iguais (perante a Lei).

O tal de Administrador

Luiz08João (Professor)

Orras meu, se esse tal de Administrador ficasse de boca calada. Estaria recitando o maior poema dos séculos, ou escrevendo o mais profundo texto de filosofia do Direito.

Jürgen habermas

O IDEÓLOGO (Cartorário)

-É um dos expoentes do pensamento filosófico alemão, atualmente.
-Preconiza a valorização do politicamente correto, que uma forma social e também jurídica de ditadura (cotas sociais);
-Defende uma Democracia utópica (multiculturalismo, imigração, integração e desprezo consciente ao pensamento tradicional germânico);
-A morfogênese é de mão única;
-A administração estatal deve atender interesses múltiplos e contraditórios, através do consenso, fato que pode provocar perda de eficiência.

Rejane Guimarães Amarante

Paulo Moreira (Advogado Autônomo - Civil)

É possível ocorrer em qualquer das outras vinte e duas unidades federativas, já que a senhora citou apenas cinco.

Acho que resta ao prof. Lênio pedir um café

Thiago Bandeira (Funcionário público)

"Apenas um cafezinho"
http://www.conjur.com.br/2015-mai-07/senso-incomum-cada-republica-advogado-cafe-feliz

O verdadeiro problema

Contrariado (Auditor Fiscal)

Por que o imbroglio com a remuneração dos auditores? A resposta simples, direta e verdadeira é que a categoria conseguiu, depois de anos de batalha ainda no governo Dilma, um acordo para o reajuste de seus vencimentos. Aí, os golpistas que tomaram o poder em 2016 não quiseram cumpri-lo, pois a eles, corruptos como sabemos, interessa uma Receita fraca. Diante da óbvia e justa repulsa dos servidores, o temeroso governo saiu-se com a tal medida provisória tão criticada. Tivesse cumprido o acordo, nada disso estaria acontecendo.

Afixa...

Sã Chopança (Administrador)

Kkkkkk. Nada melhor na vida do que ser anta antagônica!

Bom dia Sâ

afixa (Administrador)

Está coluna não era para ser incomum? Não tem nada de relevante acontecendo? Quando o escriba não fala da veja ou jornal nacional, fala dos comentários da coluna anterior. Consequentementalista. Aí, é mais do mesmo, um comentarista frustrado por que não passou no concurso, uns aDEvogados que acham que só eles podem falar do direito e umas viuvinhas do governo deposto. Patético.

Comentar

Comentários encerrados em 31/03/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.