Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

O asqueroso sistema político-eleitoral brasileiro

Amigo de Capitu (Outros)

É impressionante as bobagens ditas pelo presidente da Câmara e brinquedinho do Temer, Rodrigo "Cara-com-Papada" Maia! Esse energúmeno com cara de "wanker" virgem, para defender essa maldita lista, compara o Brasil com países como a Noruega e Nova Zelândia, mas se esquece de dizer que nesses países os percentuais de corrupção são baixíssimos e os parlamentares não recebem remunerações extravagantes, tampoucos benefícios superfluos e não têm o antiético foro privilegiado, sendo tratados como qualquer outro cidadão, situações bem diferentes desse Brasilsão, terra de milicianos, caciques e coronéis (vide famílias Sarney e Calheiros)!
Essa lista fechada apenas piorará o que já é ruim, ou seja, esse famigerado sistema eleitoral brasileiro, que precisa ser reformado o quanto antes, mas as velhas raposas politiqueiras nunca vão deixar!
O meu sonho cada dia mais impossível traz os seguintes pontos para uma verdadeira reforma política-eleitoral:
1) fim do voto obrigatório;
2) fim do fundo partidário;
3) fim do foro privilegiado;
4) voto impresso;
5) voto distrital-misto;
6) cassação eterna de político corrupto;
7) fim dos benefícios superfluos;
8) corrupção equivalente a crime de assassinato e terrorismo;
9) fim das abusivas remunerações;
10) fim dos cargos comissionados;
11) diminuição do número de Deputados e Senadores; e
12) o restante esqueci...
Enfim, lista fechada=lista de quadrilha!

Raposas

JA Advogado (Advogado Autônomo)

Tem razão Dr. Roberto. Além disso, as raposas não podem pretender ter o direito de criar regras de funcionamento para o galinheiro. Elas são suspeitíssimas. Só uma Assembleia Nacional Constituinte PURA E EXCLUSIVA salva o Brasil desse pessoal.

iludido Advogado autônomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

INDO..............................
"Voto em lista fechada é um golpe contra a democracia". Onde está essa lei! Se for achada no regime jurídico do Estado de Direito E, RESPEITADO, então o golpe é contra CF/88. Mas se for achar essa lei em outro lugar, então nem conflito existe com o Regime Legal do Pais, pois, um é legal e vigente com suas leis e o outro só existe na boca e vontade dos p(u)líticos. Já dizia o filósofo: "Enquanto existirem as leis, o homem não terá liberdade. " Se o Estado de Direito que ainda é respeitado, não estivesse de olho no seu ato, seria ótimo viver em democracia. Neste caso v. jamais seria responsabilizado por seu atos. FAÇA ISSO!

iludido Advogado autônomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

É como já se disse e v. sabe bem demais. Se fosse para o bem do ESTADO DE DIREITO RESPEITADO, não poderia fazer isso, mas em DEMOCRACIA tudo pode pois, é um regime de governo criado pelos politicos, só para eles, que não tem NENHUMA LEI. Portanto, a lei é de quem chega e assume o governo com esse regime de governo sem lei cognominado DEMOCRACIA. Dizer que Hitler não foi democrata é o mesmo que dizer que ele não teve poder total sobre a Alemanha segundo sua lei democrática. Se ele obedecesse o Estado de Direito e o Respeitasse, não faria o que fez pois, o regime jurídico de qualquer pais não tolera o que foi feito. Agora, democracia tolera tudo pois, é um regime de governo sem lei e faz a lei quem tem a força e o poder. PENSE NISSO!

Ocorre que...

preocupante (Delegado de Polícia Estadual)

Como o ministério público vai agir se seus membros, pelo menos a maioria, se aliaram aos políticos para conseguirem, em nome do patrimonialismo e do corporativismo, aprovação de leis que lhes garantam mais e mais dinheiro e outros privilégios do erário público, como é o caso dos inúmeros e imorais auxílios?
No Brasil só vislumbro duas saídas possíveis para acabar com os privilégios das castas e promover alguma dignidade ao restante da sociedade: Um ditador de espírito público que detenha o apoio popular e das forças armadas, instituído para fazer as reformas necessárias; ou através da educação, principalmente política, desses milhões de analfabetos políticos que insistem em votar nos mesmos políticos e têm medo de protestar contra as castas poderosas(judiciário, MP, defensores públicos, TCUs e políticos), através das quais são humilhados e sofrem o diabo.
Ocorre que a primeira opção está praticamente descartada, visto que as forças armadas não vai mais se meter nessa aventura, pois até hoje sofre em razão de experiência passada. Quanto a segunda opção, é viável, tendo como maior problema a questão temporal, pois, no andar da carruagem, levaria ou levará, conforme o caso, mais de um século. Até lá, só sofrência à maioria e caviar para a minoria.

Lista fechada,hoje?

Neli (Procurador do Município)

Hoje seria mais um esconderijo dos políticos mencionados em nenhum fato relevante em prol da nação.
Hoje a lista fechada não passa,repiso-me, de esconderijo, de uma caverna para que o eleitor não perceba em quem está votando.
Essas modificações de fôlego (reforma política, da previdência etc) jamais deveriam ser efetuadas pelo Congresso atual, em razão das múltiplas citações em investigação criminal.
Partidos políticos pululam mais do que uma metástase de câncer e a culpa, com a devida vênia, cabe à Colenda Corte ao proibir a cláusula de barreira partidária.
Hoje, basta um número ínfimo de eleitores para que se forme uma legenda à custa dos contribuintes brasileiros, por causa do famigerado Fundo Partidário.
E o que é pior, as suas excelências, invés de diminuir o número de congressistas(senador/deputados federais e assessores), deputados estaduais e de vereadores, querem criar novo Fundo.
Daqui a pouco o contribuinte trabalhará apenas para sustentar políticos oportunistas.
Será que foi isso que o Marechal Deodoro quis ao proclamar a República?!!!!
Democracia não se pode confundir com inflação de políticos e com metástase de partidos.
Nos EUA 435 deputados federais e 2 senadores por Estado.
Aqui 513 deputados federais e 3 senadores...e o que é pior:senador sem voto!
Inadmissível ter suplente(vice!) no Senado.
Absurdo o contribuinte pagar 2 salários:para o suplente e para aquele que é subalterno do Executivo.
Quem quiser fazer parte do Executivo que renuncie e tenha novas eleições.
Aliás, como também ponho como exemplo os EUA.
No mais,parabéns pelo artigo.

A favor dos partidos

Hans Zimmer (Assessor Técnico)

Exatamente porque os partidos andam mal das pernas é que precisamos fortalecê-los. A criação das listas fechadas pode ser um caminho a forçá-los a ter identidade ideológica clara e coesa, como forma de diferenciar-se das demais candidaturas.

Ademais, partidos sem nenhuma expressão seguramente receberiam votos insuficientes para ter representatividade no Poder Legislativo, acabando com, ou ao menos contendo, o fenômeno da captação de sub-celebridades com o fim exclusivo de chamar a atenção do público e angariar votos.

Ao contrário, deixar os partidos ao sabor das candidaturas de celebridades e de políticos conhecidos mas de pouca ética é que os enfraquece e coloca em perigo a democracia.

Comentar

Comentários encerrados em 28/03/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.