Consultor Jurídico

Erro repetido

Justiça Federal divulga depoimento de Odebrecht que está sob sigilo no STF

Retornar ao texto

Comentários de leitores

2 comentários

Responsabilidade e punição

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

O magistrado responsável pela 13a. Vara Federal de Curitiba já cometeu erros graves desde que começou a Operação Lava Jato. Só para citar alguns

1 - mandou para a cadeia uma senhora TOTALMENTE inocente porque, ao ver a imagem de uma mulher num caixa eletrônico, "não teve dúvidas" de tratar-se da tal inocente. Errou, era a irmã dela que estava no caixa eletrônico. E mesmo se não fosse a irmã, existem muitos sósias por aí. Tem que investigar ao menos sumariamente a vida da pessoa antes de decretar prisão.

2- intimou um senhor para depor como testemunha. Referido cidadão, que não "nada " em dinheiro, teve que deslocar-se de outro Estado para depor em Curitiba. Na audiência, quando foi constatado o homônimo, o juiz Sérgio Moro não pediu desculpas e RIU.

3 - Vazou levianamente a conversa telefônica entre Dilma e Lula acerca da nomeação para Ministro de Estado em 2016. Houve um tumulto que poderia ter assumido graves proporções com sérios riscos. Foi corrigido pelo Ministro Teori.
Impressiona como um juiz que faz tanta questão de aparecer na mídia não cuide da própria imagem. Ele se acha perfeito, mesmo quando erra.
As autoridades devem ser julgadas por Júri Popular. Quem tiver interesse, pode fazer download de breve estudo sobre o tema no site EBAH, procurando pelo meu nome na busca do próprio site.
Apresentamos proposta de projeto de lei no Senado para essa finalidade. Para apoiar, acesse o link www.12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=64610

Responsabilidade

4nus (Outros)

Um lapso destes que viola a legalidar e traz gravames à pessoas não deve ser apurado, investigado e punido? Nos mesmos moldes como tem ocorrido nesta Vara especializada? (Nem maior e nem menor o rigor que tem sido aplicado).
Aliás, se tem sido utilizadas teses inovadoras para responsabilizar o chefe/diretor/responsável (domínio do fato à brasileira, cegueira deliberada...), não teria que ser investigada a conduta do próprio Moro?
A aplicação da lei no Brasil é muito seletiva. Nunca seremos um país civilizado se o ordenamento não for aplicado de modo igual à todos.
Em tempo: muito se critica o foro privilegiado, mas juiz julgando juiz não dá. As pessoas julgando seus pares não funciona em nenhum lugar, como se vê dos conselhos de ética de qualquer instituição!

Comentar

Comentários encerrados em 21/03/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.