Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Reflexões sobre coisas que não deveriam existir no Brasil

Comentários de leitores

4 comentários

Justiça do trabalho

O IDEÓLOGO (Outros)

Sem dinheiro, sem lenço, sem documento e sem direitos trabalhistas.

Trabalhador Vítima da JT: Favorecimento da Empregadora

José do Carmo Marques da Silva (Administrador)

Estou a REFLETIR na opinião da Ministra Kátia Arruda do C.TST.
De fato, muitas coisas NÃO DEVERIAM EXISTIR. Por exemplo, a pessoalidade, a parcialidade e o conluio no âmbito da JT, para favorecer a Parte mais Forte da relações: A Patronal! Fui e ainda SOU VÍTIMA da JT.
Importa uma pergunta à Excelentíssima Ministra da JT: Porque ex-ministros e ex-presidentes e ex-vices quando se aposentam e cumprem a quarentena SE JUNTAM PARA CRIAREM ESCRITÓRIOS DE CAUSÍDICOS PARA TÃO SOMENTE SERVIREM À EMPRESAS(Capital) COMO POTENCIAIS “CONSULTORES” E ADVOGADOS DE DEFESAS EM AÇÕES NO ÂMBITO DA JUSTIÇA DO TRABALHO E OUTROS RAMOS DO DIREITO?
SOU TRABALHADOR VÍTIMA DIRETAMENTE DE UM EX-MINISTRO E EX-PRESIDENTE DO C.TST E INDIRETAMENTE DE OUTRO, POR SEREM OU TEREM SIDO SÓCIOS E “PARCEIROS” PATRONOS DA MINHA EMPREGADORA, UM DESTES, PAI DA DESEMBARGADORA RELATORA DA MINHA RECLAMAÇÃO TRABALHISTA, QUE BASTOU O INGRESSO DO EX-MINISTRO E EX-PRESIDENTE DO C.TST PARA ELA “MODIFICAR” SEU ENTENDIMENTO QUE CONTRARIAVA A EMPRESA QUE O CONTRATOU!
De fato, muitas coisas NÃO DEVERIAM EXISTIR.
Correta a Ministra: “Sugiro que elevemos o debate se realmente queremos um Brasil melhor. Um país que é o segundo do mundo em acidentes e mortes no trabalho,...”
Mas, responda a Ministra Kátia: Porque a JT IMPLEMENTA UMA AÇÃO SORRATEIRA DE DESMONTE E DESCRÉDITO DA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO/CIPA, por meio da industrialização DAS INDENIZAÇÕES com a equivocada fundamentação no art. 496, da CLT?
Aliás, esta é a formula muitíssimo utilizada pela JT para LEGALIZAR OS ARBÍTRIOS DA CLASSE PATRONAL, mesmo afrontando a Garantia de Emprego Constitucional e Infraconstitucional: Art. 10º, II, “a”/ADCT/CF/88 e art. 165, §Único da CLT!
De fato, muitas coisas NÃO DEVERIAM EXISTIR!

Coisas que não deveriam existir no Brasil

J. Ribeiro (Advogado Autônomo - Empresarial)

Com a devida venia, esqueceu a ilustre articuladora de incluir a Justiça do Trabalho.

Luz na escuridão

ARIMATHEA FERNANDES (Serventuário)

Felizmente, ainda há juízes, pensadores e defensores dos direitos fundamentais no Brasil, dentre os quais os direitos trabalhistas constitucionalizados petreamente pelo Constituinte de 1988.

Comentar

Comentários encerrados em 19/03/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.