Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Bons conselhos

Amaralsantista (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Gostei do texto apresentado pelo professor Vladimir. Falou com o propriedade de quem percorreu uma carreira longa e vitoriosa no Judiciário Federal. Uma verdadeira aula de um experiente servidor. Normal que venham as cíticas, fazem parte do aprendizado. Ética acima de tudo, sem perder o respeito. A realidade atual é completamente diferente de algumas décadas. Agora, quem teceu críticas agressivas, demonstrando algum "ressentimento" , o problema é todo seu, tira umas férias, vai descansar. No mais, repito, gostei do texto, que sirva de lição aos que tem garra e coragem pra enfrentar um concurso público. Parabéns ao articulista, sempre levantando temas polêmicos e didáticos.

Limp?

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Legalidade (para os outros), impessoalidade (aos amigos, tudo; aos demais, o rigor da lei), moralidade (medidas saneadoras aplicadas aos que não lambem botas), publicidade (quando não prejudicar quem faz parte do círculo de contatos) e...
Tudo o que se pratica no mundo da política e no discurso é rechaçado pela sociedade e opinião pública recheia a "bula" publicada no Conjur.

"Os incomodados que se retirem"

Túlio R. (Outros)

Ao que parece, o articulista se eximiu de condenar as práticas que malfadaram o poder judiciário, pregando àqueles não privilegiados a milenar prática do cinismo.

Velha pornopolíticinismo das entranhas do judiciário

Rilke Branco (Outros)

Que artigo colonialista; inclusive destoa do padrão de algumas exposições anteriores do articulista que, dessa vez, prega o cinismo e a omissão diante do mau caratismo e canalhas do poder.
Muito superficial e pobre a análise que sequer avalia a podridão dos assediadores e a falta de meritocracia porque o Judiciário é abrigo de assessores comissionados apaniguados ou parentes de juízes.

Habilidade e essencial

Voluntária (Administrador)

O artigo demonstra que não basta ter vontade para mudar as coisas, porque é necessário também ser hábil. Muito bom. Não é bajulador quem cuida de ter boa fama, procura a hora certa para fazer um pedido evita discutir política ou não estimula fofocas. Evitar confusões como no exemplo beber e dirigir é o mínimo de cuidado que se deve tomar. No fim de tudo está o que cada um deseja para si, alcançar objetivos ou por tudo a perder por alguma coisa de menor importância.

...

Ley (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Ou seja, seja subserviente...saiba puxar o saco de forma correta se quiser crescer!

Bons conselhos

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Dr. Vladimir, congratulações.

Comentar

Comentários encerrados em 5/06/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.