Consultor Jurídico

Princípio da dignidade

Obrigar transexual a usar banheiro masculino causa dano moral indenizável

Retornar ao texto

Comentários de leitores

10 comentários

Mais um blá blá blá da ditadura sexual

Pé de Pano (Funcionário público)

Nos tempos hodiernos, numa onda-bobagem denominada "o politicamente correto", grupos esquerdistas ou liberais progressistas querem impor à força a ditadura da libertinagem sexual!
Se João quer ser Joana, ou se Manu quer ser Mané, que "sejam", mas não queiram amordaçar quem pensa diferente, pois todos temos liberdade de pensamento e de expressão, ou não temos?
Para início de conversa, transsexual é um termo não condizente com a realidade, pois sexo não se muda, portanto, cortar bilau, apenas resulta num frustrado mutilado!
Cortar bilau, implantar bilau, comprar duas bolas de plástico de seios para chamar de seus, tomar hormônios e tralalá, não vai mudar a ordem dos cromossomos!
Defensores libertinos, respondam-me o seguinte: no caso do transsexual e bissexual ao mesmo tempo, como resolver a questão em que, mesmo trans, também tem atração pelo sexo oposto, ficaria com dois tipos de banheiro e poderia venerar bilau e priquito alheios, conforme o seu bel prazer?
Cada tipo de "evolução"...!

educar a população para aceitar

Danielle Santana (Outros)

Os brasileiros não estão preparados para essa convivência tão íntima com os LGBT'S. A transexualidade é cada vez mais frequente no país e, como no Brasil não há nenhum rigor, com relação à cultura, sendo um país diversificado, devemos preparar nossa consciência para aceitarmos essas diferenças. No banheiro feminino há cabines separadas, diferente do masculino. Se, nos tempos atuais, para uma mulher é constrangedor, imagina para um transexual, que não se sente confortável com a sua aparencia e decide mudar de gênero. Temos que aceitar a diversidade e respeitar uns aos outros.

Direitos dobrados

Jorge Luiz Medeiros da Cunha (Professor)

No caso do transexual ele pode utilizar qualquer um dos banheiros, tendo opção dupla, no entanto, os héteros só uma. Já que pode usar o banheiros das mulheres, como fica em relação aos dos homens. É conforme o interesse?

Afetou até os mais...

preocupante (Delegado de Polícia Estadual)

A decisão do Ministro também parece ser, dentre tantas das cortes Brasil afora, ideológica.
Será que ele não pensa sequer na sua família, considerando que por ironia do destino uma filha ou esposa poderia se encontrar em um sanitário de acesso público e se sentir constrangida pela presença de um travesti mostrando suas partes impudentes?

Ditadura do politicamente correto

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Nesse caso, como fica a situação dos demais, obrigados a dividir parte da área reservada do sanitário com indivíduos cujo gênero (masculino ou feminino) não é capaz de reconhecer de pronto? Há dano moral?

Evolução

O IDEÓLOGO (Cartorário)

Com a decisão do TJRS estamos evoluindo.
Na Suécia a opção pelo gênero humano ficará a critério do interessado. É um dos países no qual a liberdade é, altamente, estimulada. Porém, existem contradições.
É o primeiro país da Europa em violência doméstica.
Enfim, o que importa é a liberdade e tolerância no Brasil, que está, altamente atrasado em matéria de direitos humanos.
Na Holanda não será permitido o ingresso, em definitivo, de intolerantes.
Os holandeses apresentarão fotos de duas mulheres, em uma praia, se beijando.
Se o candidato apresentar ojeriza, será convidado a deixar o país.

Um mau comportamento chamado transsexualidade

O Ninfador (Outros)

Não é doença, mas também não é genético, e sim desvio de comportamento!
Não existe prova científica de que uma pessoa pode nascer transsexual, bissexual, homossexual, assexual e afins!
Não causa surpresa a OMS dizer o que é ou que não é sobre a transsexualidade, basta vermos o perfil ideológico dos seus membros, corrompidos há muito tempo pela onda globalista, cuja agenda progressista podre tenta a todo custo amordaçar quem pensa diferente deles e empurrar goela abaixo na população as suas ideias espúrias!

Sobre a questão da OMS

Bruno Kussler Marques (Advogado Autônomo - Internet e Tecnologia)

Corrigindo o comentário do Sr. Marcelino, em 2013, a Organização Mundial de Saúde afirmou que iria retirar a transexualidade da lista de transtornos mentais da CID, portanto transexualidade não é, tecnicamente falando, "uma doença, na categoria de transtorno psiquiátrico". Sobre a afirmação que "não existe qualquer comprovação científica de que alguém nasça transsexual" isso é altamente questionável visto que vários estudos apontam na existência de genes ligado a transexualismo (em específico um gene que interfere na ação do hormônio testosterona) e a consequente formação física do cérebro das pessoa transgênero.

Confusa a posição do ministro barroso

Marcelino Carvalho (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

A decisão do Min. Barroso referida na matéria é, além de contraditória, surrealista, pois substitui posições da ciência por sua visão pessoal. Ela afirma que, segundo o Código Internacional de Doenças (CID-10), bem como o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, produzido pela Associação Americana de Psiquiatria, seguido pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Federal de Medicina brasileiros, o transexualismo é catalogado pela ciência como uma doença, na categoria de transtorno psiquiátrico. Contudo, mais adiante o Min. decide substituir essas posições da Ciência por sua pessoal, ao afirmar que “a verdade é que não se trata de uma doença, mas de uma condição pessoal”, sustentando, ainda, que se trata de “condição inata”, ou seja, a pessoa nasceria assim, chegando ao ponto de equiparar a transexualidade à pessoa nascer negra, judeu, índio, etc. O nobre Ministro se considera acima da posição da Ciência, substituindo-a por sua crença pessoal sobre o assunto. Não existe qualquer comprovação científica de que alguém nasça transsexual. Até hoje a única comprovação científica que temos é que as pessoas nascem homens ou mulheres, e isso não tem nada a ver com questões culturais, mas biológicas.

E os outros?

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Alguém perguntou para as mulheres que utilizam o banheiro sobre o que elas acham disso? Ou é apenas mais uma decisão do Judiciário tentando impor goela abaixo da população a vontade dos magistrados?

Comentar

Comentários encerrados em 5/06/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.