Consultor Jurídico

Notícias

Interesse público

Justiça do Trabalho deve ajuda de custo a juiz removido, determina CNJ

Comentários de leitores

6 comentários

Dúvidas:

Paulo Moreira (Advogado Autônomo - Civil)

E como ficam aqueles que "pagam a conta"? Serão contemplados pelo mesmo direito (ou privilégio)? Ou simplesmente deverão "engolir em seco"?
Pois é, quando eu "terminar" -pois já comecei- de ficar velho e à beira da morte, certamente num hospital ou numa penitenciária, talvez consiga entender o que realmente ocorreu na "terra das jabuticabas".

Todos são iguais perante a lei? Mesmo? Sério?

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

"Funcionário público que participa de concurso de remoção não tem direito a ajuda de custo. Tal verba só é devida quando o servidor é transferido de ofício, por interesse da administração pública.
Com base nesse entendimento, a Turma Regional de Unificação do Juizado Especial Federal da 1ª Região negou pedido de agente da Polícia Federal para que a União arcasse com as despesas da alteração de sua lotação. Ele foi transferido por interesse próprio de delegacia na cidade de Redenção (PA) para a superintendência da PF em Palmas (TO)".
Quer dizer que, no caso de o "servidor mortal" pedir remoção para localidade onde haja vaga, não estaria sendo atendido o interesse público?

A uns parem os bois (aliás...); a outros mirrem as vacas

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

Para os servidores "mortais", a ajuda de custo, nessa condição, não é devida. Por que? Quando o servidor pede remoção, ela só é aprovada se houver vaga na localidade desejada, ou seja, sempre haverá interesse público em preenchê-la. Certo? Então, por que os membros do MP e do Judiciário têm esse direito reconhecido, e os demais não?

Oportunistas de toga.

Professor Edson (Professor)

É natural no país mais corrupto do mundo os oportunistas darem a cara sem medo, o judiciário está cheio dessa gente.

A autofagia do Estado brasileiro

José de Alencar (Advogado Sócio de Escritório - Financeiro)

Isso vale para os demais servidores públicos? Ajuda de custo para remoção a pedido? Caso não valha, então é só mais um privilégio, dentre tantos outros, da nobreza judiciária, que aos poucos se desvanece ante os olhos da sociedade, assim como a nobreza política e empresarial. A República tem seus dias contados. A história o mostra.

Dois pesos duas medidas

Igor JP (Outros)

O interessante é que o judiciário não concede a referida ajuda de custo às outras carreiras, quando a remoção é a pedido, entendimento que reputo correto. Menos mal que a referida associação de magistrados não obteve deferimento do pedido de remoção interna entre os juízes em exercício, antes da realização do concurso unificado. Sobraria para a viúva ter que arcar com as dezenas de ajudas de custo que seriam concedidas a estes servidores que se removeram com o intuito de obter benefícios no seu próprio bem-estar, já que não plenamente satisfeitos com as lotações onde se encontram.

Comentar

Comentários encerrados em 30/05/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.