Consultor Jurídico

Artigos

Lições de Direito

Corromperam o país, conseguiram anistia e foram morar em Nova Iorque

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

32 comentários

Agressivo

Gabriel Cabral Parente Bezerra (Advogado Autônomo - Tributária)

Acompanho os textos de Lênio Streck já faz alguns anos a esta altura. Mas não me recordo de ter lido antes algum texto dele com a redação tão raivosa e truculenta quanto este.

Belo texto. Possui excelentes reflexões para aqueles que prezam pela excelência jurídica como resultado.

Aprenda o Direito Penal do Autor comparando comentários!

Weslei F (Estudante de Direito)

Como estamos diante de mais uma gravação, fui olhar os comentários no áudio entre Lula e Dilma (tido como ilegais pelo falecido Ministro Teori Zavascki) e este de agora!
Bom, por incrível que pareça este áudio com uma prova mais forte do que o anterior, até o momento (parece ser legal). Temos comentários criticando o acordo do MP, pois tudo isto afeta a economia e foi um erro emparedar o Presidente. Porém, aplaudiram o áudio entre Lula e Dilma. Ora, “erga omnes” não deve fazer parte do vocabulário deste ou destes comentaristas. Não precisa ir muito longe para verificar a aplicação do Direito Penal do Autor. Basta ler comentários no Conjur.

Parabenizo o autor do texto, pois mantém o direito em seus artigos, prática o Direito Penal do Fato, sem seletividade. Agora, quem dúvida da seletividade de alguns comentários, basta ler esses aqui em baixo:

http://www.conjur.com.br/2016-mar-16/moro-divulgou-grampos-ilegais-autoridades-prerrogativa-foro
/>http://www.conjur.com.br/2016-mar-17/moro-reconhece-erro-grampo-dilma-lula-nao-recua

Dr. Lênio...deu água...

Mig77 (Publicitário)

Os que corromperam de verdade foram as empreiteiras Odebretch, Camargo Correia, Andrade Gutierrez e outras, porque eles tinham um só cliente.
O governo. Aí a coisa muda de figura.
O grupo JBS atua no mercado comum, com concorrência feroz, produtos de prateleiras produzidos por 270 mil funcionários para o mercado interno e exportando para o mundo todo, o que é bem diferente das empreiteiras que não tinham concorrência e acertavam entre elas os preços das obras e colocavam generosos percentuais acima do preço já com todas as propinas inclusas.As empreiteiras não pagaram propina para trabalhar, mas sim, para lucrar com preços superfaturados.Isso é roubo a céu aberto que passou voando por auditorias, tribunais de contas e o resto nós sabemos como funciona desde 1500.
Dizer que os irmãos Batista são santos é bazófia, mas estão longe de ser os Marcelos Odebretchs da vida e outros .Na verdade eles fizeram um favor para eles mesmos e outro para o Brasil pois ficaram com o saco cheio de pagar e ter Policia Federal fechando suas fábricas.Após ver as matérias sobre a conversa com Temer me veio à cabeça a figura da D. Dilma e tentei me lembrar qual foi mesmo o motivo do impeachment dela.Foi difícil.Lembrei-me também do trio formado por Piolim, Boca Insossa e a Dra Sai da Frente que o Exu Baixou, que cuidaram junto com o "Somos Todos Cunha" do processo de impeachment da D.Dilma, que aliás, deveria ter saído quando ela não extirpou desse país e danem-se as consequências, as empreiteiras envolvidas e ficado com seus bens, mas não pelo motivo ardilosamente arranjado.Falar nisso, srs coxinhas e mortadelas.Hoje o jantar é todo vegano. Temos como prato principal Capim. Bom apetite !!!

Quid intellectualis?

Luiz Antônio Almeida Liberato (Advogado Autônomo)

O trágico é que as pessoas que teriam alguma possibilidade de intervir no cenário, os intelectuais brasileiros, só sabem lançar críticas em autocontemplação do conhecimento que demoraram décadas para adquirir. O povo sabemos não tem educação e capacidade política para a ação (ao menos no estágio atual). Em que contribuíram os estudiosos para o país e para as instituições? Falar, escrever, criticar, publicar sentado na cadeira requintada é muito prazeroso e satisfatório para o orador e para o auditório na pequeníssima classe dos acadêmicos. Todos nós gostamos muito das análises críticas. E o que resta para a grande massa que não entende nada disso? Sartre considerava o intelectual antes de tudo aquele que se envolvia na prática política. Se assim o for não temos mais intelectuais, só acadêmicos. Acadêmicos que em breve estarão confeccionando suas bem construídas críticas de uma bem requintada cadeira num bem confortável cômodo da bem desenvolvida Nova York.

Lênio fez o que repudia

Edmilson_R (Outro)

Aliás, só para concluir.
O artigo está recheado de juízos morais, como a discussão de coisas ridículas como "a decência e honra do (empresário) indecente e desonesto" (??!?!?).

Tudo isso em contraposição ao que determina a lei. Na existência de indícios (indícios, viu? não prova de condenação) de infração penal, deve ser aberto inquérito para apuração. Pouco importa o investigado ou o "medinho" do mercado financeiro, que mais parece um criança mimada contrariada em seus interesses do que uma instituição séria.

AO Rodrigo P. Martins (Advogado Autônomo - Criminal)

Edmilson_R (Outro)

Eu entendi plenamente o autor. E sempre compartilho com a preocupação dele de preservar o direito em face dos juízos políticos e morais.
Porém, o que temos de objetivo?
- Um gravação ambiental por um dos interlocutores, que, por si, não é considerada ilícita (eu tenho as minhas reservas, assim como o Ministro Marco Aurélio, mas vencidos somos).
- Um conversa informal, sem registro, na qual um dos interlocutores nem precisa se identificar direito em todo o trajeto até a maior autoridade da República (dá para acreditar nisso? dá para acreditar que ele era "um qualquer"?)
- Um conversa de amigos, absolutamente comprometedora, em que o Presidente da República mostra-se satisfeito com os "feitos" do empresário que diz saber que era corrupto e o incentiva a "manter isso, viu?";
- Uma delação, com todos os seus efeitos (porque essa é mais ridícula do que a dos outros, que combinam pena a ser aplicada? porque envolve o PMDB e o PSDB, entre tantos outros partidos?)
- Uma ação controlada, que confirmou a versão dada pelo delator perante o Presidente;

Enfim, há um manancial de indícios que justificam sim a abertura de inquérito. O Absolutismo já passou. Por aqui sabemos que o "king can do wrong" e muito.
Portanto, menos, menos. Fosse Sua Excelência um patuleu, aguardaria a resposta aos seus pertinentes questionamentos jurídicos com as regalias dos presídios nacionais.

Precisam entender o autor

Rodrigo P. Martins (Advogado Autônomo - Criminal)

Pelo visto, o autor está criticando o direito (legalidade), como sempre o fez, ainda que desagrade a maioria que quer todo mundo na cadeia a qualquer custo, ele pelo menos, está defendendo o Estado de Direito, aquele do qual muitos irão invocar quando o Estado virar a mão pesada contra si e só então descobrir que, de fato, não tem mais direito algum em decorrência da jabuticabada brasileira.

Decepção

Edmilson_R (Outro)

Lênio,
Como seu leitor assíduo (tanto de coluna quanto de livros), estou profundamente decepcionado.
Afora as críticas justas à delação premiada, o seu artigo vai ao "ad hominem" (em relação aos delatores) e oculta o principal, a postura do Presidente da República, que recebeu, às escondidas, pessoa que diz saber que era corrupto e, ainda assim, concordou com tudo e incentivou o corruptor. Não há arapuca, há o compadrio entre corruptos, inclusive Sua Excelência.
No tocante às supostas falhas na gravação, já se questiona o método utilizado pelo perito que assentou a sua existência. E mesmo esse perito assentou que o essencial não havia sido editado.
O caso é gravíssimo. Trata do Presidente da República confabulando com um bandido sobre como interferir em investigações. Fosse ele um patuleu já estaria preso preventivamente.
Não tem nada de arapuca. Há muito - isso sim! - intimidade entre os interlocutores (você percebeu que ele segue direto, sem precisar se identificar? Acha isso normal em um encontro com o Presidente da República?
Enfim, para não soar ridículo, pare de defender o indefensável.

Certeiro

faoadv (Advogado Autônomo - Civil)

Gosto dos escritos do Lenio, por serem críticos e apontarem os erros cometidos, quase sempre apontado o que deveria ter sido feito.
Parabéns pelo artigo, pra mim o que melhor analisou o caso JBS.
P.S. Tão só por acaso, o advogado de PC Farias e de Temer é o brilhante Antonio Claudio Mariz de Oliveira, criminalista de escol.

PC Farias foi crime de bagatela!

Ray Oten (Advogado Assalariado)

Hoje vejo que o crime de PC Farias no governo Collor (denunciado por seu irmão), deveria ter sido julgado nos juizados de pequenas causas. A propósito, onde estava o articulista naquela época?

Contraditórios!

Sã Chopança (Administrador)

Articulistas e comentaristas da Conjur são muito contraditórios. Vivem protestando contra as prisões da lava jato. Agora estão protestando contra a liberdade de Joesley... Decidam-se, vacilões: ou são contra, ou são a favor. E aproveito o ensejo para denunciar que Observador Economista desejou o meu mal em outro comentário, após um chiste que eu fiz em relação a algo que ele escreveu sobre hipnose. A gente nem pode mais brincar... que gente mais séria! Parece que preferem chimarrão a um bom chope...

Direito, a arte da EMPULHAÇÃO!!!

Gerson Caicó (Estudante de Direito)

O que importa mesmo nesse caso do grampo do Fora Temer é o fato de ele, como doutor em Direito, não ter oficiado o Ministério da Justiça, no dia seguinte ao grampo, para fins de apuração dos fatos declarados pelo 'impostor'.....se fosse Lula, o presidente da ocasião, estaria desculpado do deslize, devido a sua famosa falta de diploma superior.....mas o Fora Temer não tem desculpa!
Direito, a arte da EMPULHAÇÃO!!!

Pragmatismo.

Sã Chopança (Administrador)

Sejamos pragmáticos como o Joesley (vide reportagem de O Globo deste domingo). O que ganharíamos com a prisão dele? O que importa agora é retirar do poder o Temer e, acima de tudo, recuperar o dinheiro da corrupção. As autoridades competentes já estão cuidando disso. Espero!

Muito bom o artigo, mas...

_Eduardo_ (Outro)

Só faltou falar da conversa antirrepublicana que agora já temos a integra. Podemos ficar nas filigranas jurídicas ou decidir que tipo de presidente e de político queremos no país.

Inépcia!

Sã Chopança (Administrador)

Como advogado de sua própria causa, Michel Temer é de uma inépcia absoluta! Toda vez que ele abre a boca, confirma o conteúdo da gravação! Algum aliado dele deveria dar um toque: "Presidente, cale a boca!"

Eles Corromperam?

Sã Chopança (Administrador)

Não! Assim como a Internet não corrompe, apenas revela o que as pessoas tem de pior, os Batista não "corromperam", eles "embarcaram" numa corrupção que já estava pronta. Dizer que eles "corromperam" me faz viajar ao passado, à época em que estudávamos que para haver sedução a mulher deveria ser honesta... Tempos do Reco Reco e Bolão.

Alvo Errado!

Sã Chopança (Administrador)

Estão todos indignados com a dupla Batista. Mas respondam a esta pergunta: os Batista conseguiriam fazer o que fizeram em países como Noruega, Suécia ou Dinamarca? Qual a diferença em relação ao Brasil? Coleguinhas, os Batista FIZERAM O JOGO DO SISTEMA! Os Batista são o sintoma da doença. O que os Batista provaram a todos é que nossas instituições não valem nada. Somos governados por canalhas! Nosso Congresso Nacional não vale nada, a Presidência da República não vale nada! Nossas instituições valem exatamente o que valem as pessoas que as ocupam: NADA!

ditado popular

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

"Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão."
É público e notório que nosso regime de governo é a Cleptocracia, portanto, tudo normal!

corencia

Eduardo machado araujo (Advogado Assalariado - Civil)

Professor Lênio mantem a coerência, diferente de outros jornalistas, juristas, e demais "entes" onde indiscutivelmente, tem seus malvados favoritos, mas Dr. Lenio se alguem tem uma conversa igual ao que o "irmão safadão" teve qual a sua reação, certamente não seria a cara de paisagem que o ex presidente fez com certeza, mas vale ver e ouvir o PET_7003 - Joesley Batista - Termo 01, para ver como o capitalismo no Brasil não pode dar certo, e não dará, uma lastima, pois nem todos podem ir par nova iorque.

Lembrando

Observador.. (Economista)

Que todo o dinheiro que tornou Reco Reco e Bolão bilionários, pertence ao povo brasileiro.
E serão gastos, centavo por centavo, no exterior. Empregos e empresas já são fomentados, fora do Brasil, com o dinheiro suado dos brasileiros. Um país rico que irá usufruir da transferência de renda de brasileiros pobres.Lá serão gastos o meu, o seu e o nosso dinheiro.
Ninguém pode achar que foi uma boa troca.Emparedar um PR ao custo da economia e da estabilidade institucional da nação brasileira.
Um dia historiadores ficarão perplexos com nossas escolhas atuais.
Estamos flertando com o abismo há meses, e mesmo o abismo não querendo dar bola, insistimos até que ele se enamore pelo Brasil.
Os que estão querendo mudar o país à qualquer custo parece que esqueceram Nietzsche:

"Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você"

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 28/05/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.