Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Saldos da greve

Justiça decreta prisão preventiva de ativistas do MTST detidos sexta-feira

A Justiça de São Paulo transformou em preventiva a prisão de três ativistas do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) detidos em flagrante durante as manifestações da greve geral que ocorreu no último dia 28.  A decisão é da juíza estadual marcela Coelho, que acolheu argumentos dos policiais militares que fizeram as prisões. Segundo os PMs, um dos detidos tentava provocar um incêndio e os outros dois, em conjunto, soltaram rojões em cima da polícia.

Como mostra reportagem do jornal Folha de S.Paulo, um dos presos foi acusado de tentar provocar incêndio na avenida José Pinheiro Borges, em Itaquera, na capital paulista. Os PMs afirmam que ele estava com um galão de gasolina. Os outros dois são acusados de disparar rojões contra a tropa.

A juíza afirma que a prisão preventiva, sem prazo para terminar, justifica-se por tratar-se de "imputação de prática de crime grave, qual seja, tentativa de incêndio e explosão, praticados com violência contra policiais militares, indicativo da audácia e periculosidade dos agentes e da sua personalidade desajustada ao convívio em sociedade".

O MTST afirma que a única prova que embasa as prisões é o relato dos policiais e que os ativistas seriam “presos políticos da greve geral”. 

Revista Consultor Jurídico, 1 de maio de 2017, 16h53

Comentários de leitores

2 comentários

Preso politico, sei...

Ribas do Rio Pardo (Delegado de Polícia Estadual)

Preso político com gasolina e rojões? Sou a favor das manifestações, até porque meus direitos estão sendo atingidos, mas sem violência, se o Congresso insistir e manter as reformas do jeito que estão nada mais resta do que mandar o troco no voto, mas violência não, de jeito nenhum, não cabe num Estado Democrático, ou será que a democracia só vige para quem infringe o Código Penal?

Ditadura ou Democracia

Marco Martins (Professor Universitário - Civil)

Prisão preventiva sem tempo limite? Pra cidadão que soltou fogos de artifício no rumo da polícia? Pra cidadão que portava galão de gasolina? Que razoabilidade e proporcionalidade há nessa decisão? Enquanto isso Eike Batista e outros bandidos endinheirados são soltos... É a justiça cega, elitista, de gabinete e ar condicionado, longe da realidade do povo...

Comentários encerrados em 09/05/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.