Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fim da fila

Candidata que desistiu da nomeação em vaga não pode exigir ser convocada

Uma candidata aprovada em concurso para vaga em empresa pública que desistiu da nomeação e foi para o final da fila de classificados não tem direito à convocação imediata. A decisão foi tomada pela 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, nos termos do voto do relator, juiz convocado Gilberto Augusto Leitão Martins.

A candidata alegou nos autos que foi aprovada dentro do número de vagas do certame e ao ser convocada decidiu não assumir a vaga oferecida, por motivos pessoais. Assim, apresentou junto ao setor de recursos humanos da empresa pública um documento solicitando a sua recolocação no último lugar da fila dos classificados.

Porém, a candidata sustentou que foi reposicionada no final da fila dos classificados para cadastro reserva. Como a empresa nomeou aprovados além do números de vagas oferecidas e não a convocou, ela requereu a sua contratação imediata, bem como indenização a título de danos morais.

Em sua defesa, a empresa pública alegou que a candidata estava ciente de que a desistência temporária à nomeação acarretaria na sua recolocação no último lugar da lista de classificados do concurso. Como prova, apresentou cópia da carta encaminhada à candidata no momento de sua convocação.

Para os desembargadores da 2ª Turma, que aprovaram o voto do relator, não existe previsão legal para a desistência temporária do certame, assim como o edital não prevê tal possibilidade. Segundo o magistrado, “revela-se mera liberalidade da empresa oferecer ao candidato aprovado e convocado a opção de desistir temporariamente a assunção do cargo, com a condição de ser reposicionado no último lugar da lista dos classificados”, ressaltou.

Dessa forma, o magistrado entendeu que a candidata pode exercer livremente a opção de assumir ou não. Além disso, a candidata estava ciente de que a sua desistência implicaria no reposicionamento. De acordo com o juiz, a redação da carta enviada não deixa margem a interpretações equivocadas. “Na carta, não consta a possibilidade de ser recolocada no último lugar das vagas registradas no edital, mas sim dos classificados no concurso”, concluiu. Com informações da Assessoria de Imprensa do TRT-10. 

Processo 0000104-02.2016.5.10.0010

Revista Consultor Jurídico, 1 de maio de 2017, 13h25

Comentários de leitores

2 comentários

vaga certa

Bruno Campelo (Administrador)

na minha opinião o magistrado errou , pois é muito comum isso acontecer e o candidato ser o colocado dentro do classificados chamados e não dos classificados e não chamado até pq a nota dela com certeza vai maior que a deles simples assim.. ou seja.... tinha 50 vagas foram classificados para assumir os 25 primeiros na primeira turma e ela era a primeira colocada "ex" ele pediu recolocação e vai para a posição de número 50 para ser nomeada na segunda turma e ai sim caso ele não quisesse a vaga o próximo majorado seria chamado e ela continuaria na vez simplesmente de novo por sua nota ser maior que a dos outros.... e si não tivesse mais vagas o concurso por ventura seria prolongado ou extinto como padrão....

Falta de regulamentação

Bruno Schettini (Funcionário público)

Essa situação precisa ser regulamentada, pois é uma injustiça a recolocação do candidato no último lugar da fila. O candidato pode pedir sua recolocação por inúmeros motivos, e deveria ser recolocado na última colocação com vaga. Lembro que quando fui nomeado em outro concurso público tive que prolongar o prazo por questões burocrática do órgão onde eu estava lotado, pra pedir exoneração precisava de um documento da corregedoria, uma espécie de certidão negativa, e não emitiam na mesma semana. Mas vamos imaginar que a pessoa esteja passando por problemas pessoais que a impossibilitem de assumir o cargo no momento da nomeação, o justo seria suspender a candidata e recolocá-la na última colocação com vaga (afinal ela conquistou a vaga), ou mesmo suspender com um tempo definido e recolocá-la na lista quando terminar a suspensão na sua devida colocação ou em primeiro lugar se já tiverem sido chamados candidatos para o seu lugar. É o mais justo, considero.

Comentários encerrados em 09/05/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.