Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Teceiro turno

Temos de passar "fatos gravíssimos" das eleições a limpo, diz Fux, em julgamento

Por 

A jurisdição não pode viver apartada da realidade fática e, no caso do Tribunal Superior Eleitoral, da realidade política. A afirmação é do ministro Luiz Fux, no início da sessão do TSE desta quinta-feira (8/6), que julga o pedido de cassação da chapa Dilma-Temer.

Uma das discussões postas no processo é de que foram incluídos novos fatos na ação, o que teria ampliado a causa de pedir. O ministro Herman Benjamin, relator, disse que discutiria essa preliminar junto ao mérito. Fux, em sua manifestação nesta manhã, rejeitou a alegação de que a causa de pedir foi ampliada.

"Temos a oportunidade de passar a limpo esses fatos gravíssimos que contaminaram o processo eleitoral pelas chagas da corrupção", diz o ministro Luiz Fux.

O presidente da corte, ministro Gilmar Mendes, então, perguntou se Fux acompanhava o relator. “O relator ainda não votou”, respondeu Fux.

A pergunta de Gilmar não foi trivial. Fux foi enfático ao destacar as irregularidade da campanha: “Não podemos ser obstados da oportunidade nesse momento de passar a limpo imediatamente esses fatos, que, no meu modo de ver, são gravíssimos e contaminaram o processo eleitoral pelas chagas da corrupção, iludindo a legitimidade da vontade do eleitor”, disse.

Para ele, “o princípio do supradireito privilegia a questão de fundo em detrimento da questão de forma”. Ele admite, no entanto, que não há consenso nessa discussão.  “Entendo assim e submeto o entendimento ao crivo dos colegas, porque essa questões processuais que geram dúvidas razoáveis e são extremamente controvertidas, entendo, não podem obstar que tenhamos visão do processo eleitoral ideal”.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 8 de junho de 2017, 10h08

Comentários de leitores

2 comentários

Corrupção sempre !

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Enquanto alguns querem por fim aos descalabros que foram revelados no processo em comento, outros querem ver a situação como está ou pior. Parabéns, Senhores !

Lado mal vencedor

O Trovador (Outros)

Infelizmente o lado mal do TSE pró Dilmão e Vampirão vencerá a votação, que papelão hein, Gilmar?

Comentários encerrados em 16/06/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.