Consultor Jurídico

Detalhe crucial

Erro na identificação de recurso em guia de depósito resulta em deserção

Retornar ao texto

Comentários de leitores

5 comentários

Iludido Advogado autônomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

Não é ímpar este tipo de interlocutório. No Jesp isso é muito comum. Quando um litígio é muito conflituoso e complexo, demanda muitos atos processuais, a atitude mais experimentada é a extinção do processo com até alguns casos com julgamento do fato. Não se importa com o compromisso jurado. Você paga as custas do procedimento e não se faz a conferência se o dinheiro entrou para os cofres públicos. Olha-se mais, a burocracia do caminho da entrada da verba. (teoria pura) Se raspou na linha medianeira ou laterais, DESERTO EST. Tudo faz parte da complexidade da natureza humana. Se pode complicar, para que solucionar. Dá mão de obra. O CPC parece que veio para preocupar mais com o fato que o ato. Mas, contra o poder não há argumento. Existem os caprichos, as mazelas e os ciúmes. Se você evitar o outro, terá que viver no deserto e aí, a natureza é muito pior pois, impiedosa. Então, é melhor ficar por aqui e padecermos juntos.

Um depósito e nenhum dos recursos

Edmundo Correia - Servidor do Judiciário (Outro)

Ao identificar o depósito recursal como sendo preparo do Recurso Extraordinário, e depois alegando que o era para admissibilidade dos embargos, ocorreu que não serviu a nenhum dos dois.

Forma e Conteúdo

DLL (Advogado Assalariado - Consumidor)

Ao meu ver transborda do mero preciosismo normativo a decisão do TST neste caso. É interessante ver que antes mesmo da observação acerca da finalidade do depósito recursal estar ou não atingida (de fato, o depósito foi feito e, ainda, no 'local' correto) a decisão colegiada prega o caminho mais fácil através da forma.

"excesso de injustiça"

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

"Ficaram vencidos os ministros...".
Na verdade, quem ficou vencida é a Justiça do Trabalho!
Vão devolver o valor depositado?

Excesso de formalismo

Wendell Aviz (Advogado Sócio de Escritório - Tributária)

Fico me perguntando o motivo para tal burocracia na seara trabalhista, não bastaria intimar a parte para recolher as custas ou depósitos recursais?
Se a parte erra, a pena é a deserção. Mas e se o Juízo errar? não acontece nada...

Comentar

Comentários encerrados em 10/01/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.