Consultor Jurídico

Colunas

Embargos Culturais

Contradições de Tomás Antônio Gonzaga e as relações entre política e Direito

Comentários de leitores

4 comentários

Contradições de Tomás Antônio Gonzaga e as relações entre po

Leonardo Bicalho Ferreira (Outros)

Excelente Artigo !
Antes, uma consideração, talvez não relevante, mas a vida de Tomás Antônio Gonzaga remeteu-me à de Maquiavel.
Não conhecia ou não me lembrava do "personagem", mas o Ilustre autor deste Artigo com seus predicados excepcionais consegue nos trazer o conteúdo central, o que importa, de forma objetiva e esclarecedora, além de nos instigar a reflexões sobre temas que são sempre atuais e se encaixam em nossa realidade.
Fica claro que tudo é Política, resultado dessa.
Uma pena que no Brasil seja com "p". Talvez a com "P" possa se aproximar do "bom e do justo".
Só posso agradecer mais esta oportunidade enriquecedora.
Parabéns !

Os Intelectuais e o Poder

Campelo Filho (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Em "Os intelectuais e o poder" Bobbio diz que "Para que o problema da relação entre os intelectuais e a classe política faça sentido são necessárias duas condições preliminares: a) que os intelectuais constituam ou creiam constituir, em um determinado país, uma categoria à parte; b) que essa categoria de pessoas tenha ou creia ter uma função política própria, que se distinga da função de todas as outras categorias ou classes componentes daquela determina sociedade".
Excelente reflexão, professor Godoy! E que serve muito para os tempos atuais! Campelo Filho

Bem-vindo de volta, Dr. Godoy !

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Fazia tempo que não lia um artigo dos seus "Embargos Culturais". É sempre interessante. Hoje em dia, fala-se muito que "a tecnologia não é ruim, o mau uso que as pessoas fazem é que pode ser ruim", ou que " o vinho não é ruim, o mau uso que as pessoas fazem é que pode ser ruim", ou ainda, "os chocolates não são ruins, o mau uso que as pessoas fazem é que pode ser ruim", e assim por diante. Em Direito, nenhuma escola ou teoria jurídica é ruim, porque as ideias não são ruins, o mau uso que se faz delas é que pode ser ruim. Um rei absolutista que cuidasse da alimentação, saúde e lazer de seu povo seria sempre aclamado. Tivemos um exemplo histórico no Brasil - Getúlio Vargas. O ditador que voltou ao poder eleito pelo povo. Então, penso que a democracia não é ruim, até porque consagra com votos de livre escolha, temos que fazer bom uso de todas as lições até aqui. Congratulações, Dr. Godoy.

Marília

O IDEÓLOGO (Outros)

Onde está a Marília, de Dirceu?

Comentar

Comentários encerrados em 27/02/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.